O papel do professor da escola na formação do futuro docente de ciências: um discurso no silêncio

Giselle de Souza Paula, Suzani Cassiani

Resumo


No presente trabalho, centramos nosso olhar no Estágio Curricular Supervisionado – ECS, mais especificamente nas relações que se estabelecem entre os sujeitos envolvidos (professores da universidade e das escolas campo de estágio e licenciandos), buscando identificar em trabalhos publicados sobre essa etapa da formação, como ocorreram as aproximações dos licenciando ao espaço escolar e o papel do professor da escola nesse processo. Identificamos uma ausência dos saberes do docente da escola e da valorização de sua prática e a relacionamos com o silenciamento na perspectiva da Análise do Discurso da Linha Francesa – AD. Filiamos esse silêncio à sua historicidade buscando pistas sobre a construção desse discurso. Concluímos que a ausência naturalizada do professor da escola e de seus saberes na formação do futuro professor constitui discursos produzidos pela academia que os ignoram e silenciam com relação a eles. Formado também nessas bases, o professor da educação básica constrói sentidos, por exemplo, percebendo-se como ausente do processo, assumindo uma posição e, consequentemente, um papel que o colocou no silêncio, mesmo após o surgimento de um novo discurso produzido a partir da valorização da prática na formação inicial do professor.

Palavras-chave


Estágio curricular supervisionado; Formação de professores de ciências; Discurso.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.