Formação docente e educação a distância: um estudo do cenário educativo de Santa Catarina

Rafael Pereira Ocampo Moré, Grace Tavares Vieira, Márcia Santiago de Araújo, Alexandre Marino Costa

Resumo


A formação docente é fator preponderante na luta pela qualidade na educação do Brasil. A partir da promulgação da Lei de Diretrizes e Bases (LDB), em 1996, tem-se o desafio de formar novos professores e, para isso, verifica-se na Educação a Distância (EaD) uma excelente alternativa de acesso à  educação superior pública. A EaD é definida como proposta educativa que utiliza tecnologias para diminuir a distância entre as Instituições de Ensino Superior (IES) e os alunos, e é nesse contexto que surge a Universidade Aberta do Brasil (UAB), que atualmente é a principal política de formação docente por meio da EaD. O objetivo do trabalho é apresentar as políticas de formação docente inseridas no estado de Santa Catarina, sendo detalhada a UAB no cenário brasileiro e catarinense e analisada a inserção de TICs nas escolas catarinense como mecanismo de promoção e estímulo ao uso da EaD como proposta educativa.


Palavras-chave


Formação Docente; Educação a Distância; Qualidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2012v14n32p9

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.