<b>Produção de cistos de “branchoneta” Dendrocephalus brasiliensis (Crustacea: Anostraca).</b>

Autores

  • José Patrocínio Lopes Eletrobrás Chesf.
  • Hélio de Castro B. Gurgel Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia – Natal – RN
  • Alfredo Olivera Gálvez Universidade Federal Rural de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura – Recife – PE
  • Cibele Soares Pontes Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia – Natal – RN

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Dendrocephalus brasiliensis, Produção de cistos, Cultivo

Resumo

O trabalho objetivou desenvolver uma metodologia para produção de cistos de “branchoneta” Dendrocephalus brasiliensis, realizada na Estação de Piscicultura da CHESF, Paulo Afonso-BA, com finalidade de viabilizar a branchoneta como fonte alternativa de alimento. A pesquisa constou de dois tratamentos (com e sem inoculação de cistos de D. brasiliensis), realizada em duas épocas distintas (maio e outubro), com duas repetições. Foram utilizados quatro viveiros semi-escavados de 2000 m2. Após a ANOVA (P<0,05) constatou-se que o tratamento com inoculação apresentou média de 20,75±2,31g de cistos nos viveiros deste tratamento, superior ao outro tratamento com 7,75±2,31g. Assim podendo produzir em média 2.075g/ha/ano de cistos.

Biografia do Autor

José Patrocínio Lopes, Eletrobrás Chesf.

Possui Curso Superior de Tecnologia em Aquacultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Especialização em Aquicultura pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Mestrado em Recursos Pesqueiros e Aquicultura pela Universidade Federal Rural de Pernambuco e Doutorado em Psicobiologia (Àrea de Comportamento Animal), pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Atualmente é Assistente Técnico da Eletrobrás Chesf.

Mais informações no Currículo Lattes.

Hélio de Castro B. Gurgel, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia – Natal – RN

Possui Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Mestrado em Zoologia pela Universidade Federal do Paraná e Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos. Atualmente é professor adjunto iv da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Mais informações no Currículo Lattes.

Alfredo Olivera Gálvez, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura – Recife – PE

Biólogo, possui Bacharelado em Biologia pela Universidad Ricardo Palma - Peru, Licenciatura em Biologia pela Universidad Ricardo Palma - Peru. Especialização em Bioestatistica pela Universidad Peruana Cayetano Heredia - Peru, Mestrado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina - Brasil, Doutorado em Biologia de organismos aquaticos e Aquicultura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Brasil e Pós-Doutorado em Maricultura no Waddell Mariculture Center em South Carolina - USA. Atualmente é Professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Mais informações no Currículo Lattes.

Cibele Soares Pontes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia – Natal – RN

Possui Graduação em Aquicultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Mestrado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutorado em Psicobiologia pela UFRN. Atualmente é Professora Adjunta II do ensino superior da Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias (Escola Agrícola de Jundiaí, Campus Macaiba) da UFRN.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2007-01-01

Edição

Seção

Artigos