<b>Segmentos anátomo-cirúrgicos arteriais do rim de ovinos da raça Santa Inês.</b>

Autores

  • Maria Acelina Martins de Carvalho Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal do Piauí
  • Elizângela Falcão Vale Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal do Piauí
  • Antônio Augusto Nascimento Machado Júnior Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal do Piauí
  • Antônio Chaves de Assis Neto Campus Experimental de Dracena, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Rim, Ovino, Artéria renal, Vascularização arterial, Segmentos renais

Resumo

O objetivo deste trabalho foi estudar a distribuição da artéria renal no parênquima renal e a área proporcional dos territórios vasculares do rim de ovinos da raça Santa Inês, visando determinar os segmentos passíveis de remoção cirúrgica. A vascularização arterial do rim de ovinos da raça Santa Inês foi analisada em quinze pares do órgão de animais machos, adultos, após obtenção de moldes vasculares, através das técnicas de repleção e corrosão, e de arteriografias. A artéria renal apresentou-se sempre única e, antes de alcançar o hilo do rim bifurcava-se nas artérias setoriais, dorsal e ventral, as quais originavam as artérias segmentares, variando de 6 a 10 no rim direito e 7 a 11 no rim esquerdo. Estes vasos vascularizavam áreas independentes em cada setor renal, os segmentos arteriais renais, separados por planos avasculares. A simetria bilateral da segmentação arterial foi encontrada em 13,33% dos casos. A caracterização arterial e distribuição dos segmentos arteriais nos setores dos rins de ovinos da raça Santa Inês permitem a realização da setoriectomia e da segmentectomia.

Biografia do Autor

Maria Acelina Martins de Carvalho, Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal do Piauí

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Mestre em Anatomia dos Animais Domésticos pela Universidade de São Paulo - USP, Doutora em Medicina Veterinária/Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres pela USP. Atualmente é Professora Associada nível III da UFPI.

Mais informações no Currículo Lattes.

Elizângela Falcão Vale, Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal do Piauí

Graduanda do Curso de Medicina Veterinária na Universidade Federal do Piauí, UFPI.

Mais informações no Currículo Lattes.

Antônio Augusto Nascimento Machado Júnior, Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal do Piauí

Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão, tem Mestrado e Doutorado em Ciência Animal pela Universidade Federal do Piauí. É professor da Universidade Federal do Piauí, Campus Professora Cinobelina Elvas, Bom Jesus-PI, responsável pela disciplina Anatomia Descritiva Animal do Curso de Medicina Veterinária.

Mais informações no Currículo Lattes.

Antônio Chaves de Assis Neto, Campus Experimental de Dracena, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Possui Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Piauí, Mestrado em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres pela Universidade de São Paulo, Doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo e Pós-doutorado pela University of California/Department Reproduction and Heath Population - UCDavis - EUA. Atualmente é Professor Doutor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, Membro da Comissão do Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos da FMVZ/USP e revisor das revistas científicas Reproduction Domestics Animal, PVB e Ciência Rural e parecerista ad hoc FAPESP.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2007-01-01

Edição

Seção

Artigos