Levantamento de estoques da ostra Crassostrea sp. em bancos naturais no litoral paranaense

Euler Batista Erse, Marco Aurélio Bernardes

Resumo


A importância econômica de diversas espécies de ostras nativas, em especial a Crassostrea sp., torna atrativa a exploração desta espécie pelas comunidades litorâneas. A explotação deste recurso natural, baseada somente no extrativismo não sustentável acaba por ameaçar os estoques naturais com a sobrepesca. Baseado neste fato, uma avaliação das condições dos estoques naturais desse animal torna-se importante para futuros projetos de conservação e manejo sustentáveis do recurso. Neste trabalho foram levantados dados referentes aos estoques da ostra Crassostrea sp. de três bancos naturais distintos, sendo estes, um na Ilha da Cotinga, na foz do Rio Maciel e outro na foz do Rio Biguaçú. Em cada banco, foram feitas três amostragens aleatórias durante a maré baixa sizígia utilizando-se de um quadrado de amostragem com dimensão de 30x30 cm. Observamos também neste trabalho que, dos locais de estoques naturais da ostra nativa Cras- sostrea sp. presentes na Baía de Paranaguá, o da Ilha da Cotinga apresenta signifi cativamente os maiores valores quanto ao tamanho se comparados com a o Rio Maciel e o Rio Biguaçú, sendo que, entre os dois últimos, o primeiro apresentou maiores valores. Porém, não houve diferenças signifi cativas nos valores biométricos encontrados entre os bancos amostrados nos respectivos bosques.


Palavras-chave


Estoques naturais; Crassostrea sp.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n2p57

Direitos autorais 2008 Euler Batista Erse, Marco Aurélio Bernardes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.