Redução de danos e Recovery: Experiência de grupo em internação psiquiátrica

Autores

Palavras-chave:

Redução de Danos, Grupo, Desinstitucionalização, Internação.

Resumo

O objetivo deste artigo é relatar a experiência do Grupo de Redução de Danos (GRD) desenvolvido como estratégia de cuidado para usuários internados em hospital psiquiátrico público de um município da região metropolitana do Rio de Janeiro. Foi utilizado o método qualitativo de análise de conteúdo dos registros dos encontros semanais, feitos em livro-ata, para identificar e categorizar os conteúdos mais recorrentes. As categorias foram: a abstinência, influenciada pelo modelo biomédico, mas problematizada pela característica de suporte de pares dos Agentes Redutores de Danos; a importância da família, atravessada pela diferença de papéis de gênero e a inclusão dos familiares nas estratégias de cuidado; e o uso de medicamentos, com risco de abuso por parte dos usuários ou da prescrição indiscriminada pela instituição. Os achados foram discutidos com a articulação teórica entre a Redução de Danos, a lógica Recovery e a Rede de Ouvidores de Vozes. Apesar do aparente paradoxo no contexto da Reforma Psiquiátrica, o GRD pode ser um espaço potente de adequação do hospital psiquiátrico à atenção psicossocial.

Biografia do Autor

Maycon Rodrigo da Silveira Torres, UFF/RJ

Doutor em Estudos da Subjetividade/UFF

Psicólogo no Hospital Psiquiátrico de Jurujuba/Niterói

Professor FAMATH/Niterói

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. A Política do Ministério da Saúde para atenção integral a usuários de álcool e outras drogas. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2003.

CARDOZO, T. B.; MONTEIRO, R. A. P. Da psiquiatria tradicional a reforma psiquiatra: o ambulatório de saúde mental como serviço de tratamento. Rev. Psicol. Saúde, Campo Grande, v.12, n. 2, p. 31-44, maio/ago. 2020. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpsaude/v12n2/v12n2a03.pdf>. Acesso em: 08 out. 2020.

CARON, E.; FEUERWRKER, L. C. M.; PASSOS, E. H. GAM, Apoio e Cuidado em CAPS AD. Revista Polis e Psiquê, Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 99-121, fev. 2020. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/PolisePsique/article/view/103408>. Acesso em: 20 jul. 2020.

CESARO, B. C.; SANTOS, H. B.; SILVA, F. N. M. Masculinidades inerentes à política brasileira de saúde do homem. Revista Panamericana de Salud Pública [online], v. 42, e119. Disponível em: <https://doi.org/10.26633/RPSP.2018.119>. Acesso em: 19 set. 2020.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA (Brasil). Relatório de inspeções dos Hospitais Psiquiátricos: 2018,1. ed., Brasília (DF): CFP, 2019.

COSTA, M. N. Recovery como estratégia para avançar a Reforma Psiquiátrica no Brasil. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, Florianópolis, v.9, n. 21, p. 01-16, 2017. Disponível em: <http://stat.necat.incubadora.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/4673/4864>. Acesso em: 15 set. 2020.

COSTA, P. H. A.; RONZANI, T. M.; COLUGNATI, F. A. B. No meio do caminho tinha um CAPSAD: centralidade e lógica assistencial da rede de atenção aos usuários de drogas. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, n. 10, p. 3233-3245, maio, 2018. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1413-812320182310.12572018>. Acesso em: 01 ago. 2020.

CLOSSEY, L.; HU, C.; GILLEN, J.; ROSKY, J. W., ZINN, M.; BOLGER, K. Exploratory factor analysis of peer support workers job obstacles and barriers survey. Social Work in Mental Health, v. 14, n. 4, p. 449-461, jul. 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1080/15332985.2019.1576154>. Acesso em: 15 set. de 2020.

CORRIGAN, P.W.; QIN, S.; DAVIDSON, L.; SCHOMERUS, G.; SHUMAN, V.; SMELSON, D. Recovery from mental illness versus substance use disorder. Advances in Dual Diagnosis, v. 13, n. 3, p. 101-110, jan. 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.1108/ADD-10-2019-0012>. Acesso em: 17 set. de 2020.

DAVIDSON, L. The Recovery Movement: Implications For Mental Health Care And Enabling People To Participate Fully In Life. Health Affairs, v. 35, n.6, p. 1091-1097, jun. 2016. Disponível em: <https://doi.org/10.1377/hlthaff.2016.0153>. Acesso em: 15 set. 2020.

DAVIDSON, L.; ROWE, M.; TONDORA, J.; O'CONNELL, M. J.; LAWLESS, M. S. A practical guide to recovery oriented practice: tools for transforming mental health care. New York: Oxford University Press, 2009.

DELGADO, P. G. Reforma psiquiátrica: estratégias para resistir ao desmonte. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, p. 1-4, maio 2019. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sol00212>. Acesso em: 01 ago. 2020.

FERNANDES, L. M. S; ANTONIASSI JR, G. Drogas e a família, uma discussão da literatura. Psicologia e Saúde em Debate, n. 2 (Ed. Esp.), p. 73-85, 2016. Disponível em: <https://doi.org/10.22289/2446-922X.V2EEA6>. Acesso em: 05 ago. 2020.

FERNANDES, H. C. D.; ZANELLO, V. O grupo de ouvidores de vozes: dispositivo de cuidado em saúde mental. Psicol. Estud., Maringá, v. 23, e2311m, 2018. Disponível em: <https://doi.org/10.4025/psicolestud.v23.e39076>. Acesso em: 05 ago. 2020.

KNEVITZ, M. F.; BUCCINI, D. F. Psicofármacos no Tratamento da Dependência Química: uma revisão. Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde, Caçador, v. 7, n. 1: 205-219, UNIARP, 2018. Disponível em: <http://45.238.172.12/index.php/ries/article/view/1124/785> Acesso em: 17 set. 2020.

LONGDEN, E.; READ, J.; DILLON, J. Assessing the impact and Effictiveness of hearing voices Network self-help groups. Community Mental Health Journal, v. 54, n. 2, p. 184-188, 2018. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s10597-017-0148-1>. Acesso em: 06 ago. 2020

GUIMARÃES, T. A. A.; ROSA, L. C. S. A remanicomialização do cuidado em saúde mental no Brasil no período de 2010-2019: análise de uma conjuntura antirreformista. O Social em Questão, Rio de Janeiro, v. 22, n. 44, p. 111-138, Mai-Ago, 2019. Disponível em: <http://osocialemquestao.ser.puc-rio.br/media/OSQ_44_art5.pdf>. Acesso em 01 ago. 2020.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Portal Cidades e Estados. Brasil: IBGE, 2021. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rj/niteroi/panorama>. Acesso em: 10 jan. 2021.

LEITE, J. F.; DIMENSTEIN, M.; DANTAS, C. B.; SILVA, E. L.; SALES MACEDO, J. P.; DE SOUSA, A. P. Condições de vida, saúde mental e gênero em contextos rurais: um estudo a partir de assentamentos de reforma agrária do Nordeste brasileiro. Avances en Psicología Latinoamericana, Bogotá, v. 35, n. 2, p. 301-316, maio 2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.12804/revistas.urosario.edu.co/apl/a.4768>. Acesso em: 15 set. 2020.

LIMA, C. H.; MORAIS, D. R. D.; NISHIMURA, A. N.; VALIENTE, L.; LOPES, A. F.; FERNANDES, F. B. G. A Política Nacional para Álcool, crack e outras drogas no Rio de Janeiro e o retorno da racionalidade punitiva. Passagens. Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica, v., n. 3, p. 582-598, set.-dez. 2015. Disponível em: <https://doi.org/10.15175/1984-2503-20157308>. Acesso em: 30 jul. 2020.

LLEWELLYN-BEARDSLEY, J; RENNICK-EGGLESTONE, S.; CALLARD, F.; CRAWFORD, P.; FARKAS, M.; HUI, A. et al. Characteristics of mental health recovery narratives: Systematic review and narrative synthesis. PLoS ONE, v.14, n. 3, e0214678, 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1371/journal.pone.0214678>. Acesso em: 18 set. 2020.

MALVEZZI, C. D.; NASCIMENTO, J. L. Cuidado aos usuários de álcool na atenção primária: moralismo, criminalização e teorias da abstinência. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 1095-1112, dez. 2018. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sol00153>. Acesso em: 05 ago. 2020.

MOTA, F. O.; FONSECA, R. M. A. M.; SANTOS, J. E.; GALLASSI, A.D. Aspectos do cuidado integral para pessoas em situação de rua acompanhadas por serviço de saúde e de assistência social: um olhar para e pela terapia ocupacional. Cad. Bras. Ter. Ocup., São Carlos, v. 27, n. 4, p. 806-816, dez. 2019. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.4322/2526-8910.ctoao1809>. Acesso em: 06 ago. 2020.

PRICE-ROBERTSON, R.; OBRADOVIC, A.; MORGAN, B. Relational recovery: beyond individualism in the recovery approach. Advances in Mental Health, v. 15, n. 2, p. 108–120, out. 2016. Disponível em: <https://doi.org/10.1080/18387357.2016.1243014>. Acesso em: 17 set. 2020.

QUINTANA, A. B. M.; FERREIRA, A. A. L.; LIMA, R. S.; CANUTO, L. G.; SOUZA, B. V.; BARBOSA, L. R.; MARCQUES, N. Os prontuários e leis psiquiátricas como fonte historiográfica e etnográfica da reforma psiquiátrica brasileira: Novos modos de governamentalidade? Revista Scientiarum Historia, v. 1, n. 1, e183, 2017. Disponível em: <http://revistas.hcte.ufrj.br/index.php/RevistaSH/article/view/183/157>. Acesso em 08 mar. 2021.

ROSA, L. C. S; SILVA, E. K. Família na política brasileira de saúde mental, álcool e outras drogas. Ser Social, Brasília, v. 21, n. 44, p. 199-222, jan./jun. 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.26512/ser_social.v21i44.23491>. Acesso em: 06 ago. 2020.

SHALABY, R. A. H., & AGYAPONG, V. I. Peer support in mental health: literature review. JMIR Mental Health, v. 7, n. 6, e15572, 2020. Disponível em: <https://mental.jmir.org/2020/6/e15572>. Acesso em: 05 mar. 2021.

STYRON, T.; UTTER, L.; DAVIDSON, L. The hearing voices network: initial lessons and future directions for mental health professionals and Systems of Care. Psychiatric Quarterly, v. 88, n. 4, p. 769-785, dez. 2017. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s11126-017-9491-1>. Acesso em: 16 set. 2020.

TORRES, M. R. S.; VIDAL, P. E. V. Redução de Danos e Psicanálise de orientação Lacaniana nas internações de usuários de drogas. ECOS, v. 7, n. 1, p. 59-67, jul. 2017. Disponível em: <http://www.periodicoshumanas.uff.br/ecos/article/view/1835>. Acesso em: 02 ago. 2020.

TORRES, M. R. S.; VIDAL, P. E. V. Clínica Psicanalítica e Segregação em Dispositivo de Internação para Usuários de Álcool e Outras Drogas. Polêm!ca, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 43-63, dez. 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.12957/polemica.2020.55976>. Acesso em: 05 mar. 2021.

VASCONCELOS, E. M. As abordagens anglo-saxônicas de empoderamento e recovery (recuperação, restabelecimento) em Saúde Mental I: uma apresentação histórica e conceitual para o leitor brasileiro. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, Florianópolis, v. 9, n. 21, p. 31-47, abr. 2017. Disponível em: <http://stat.ijie.incubadora.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/4675>. Acesso em: 15 set. 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-15

Como Citar

TORRES, M. R. da S. Redução de danos e Recovery: Experiência de grupo em internação psiquiátrica. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 13, n. 36, p. 201-216, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/76253. Acesso em: 27 nov. 2021.