A Cultura organizacional e o direito à informação

Merabe Carvalho Ferreira da Gama, Carlos André Corrêa de Mattos, Ana Larissa Costa Aguiar

Resumo


Objetivo: Analisa o acesso à informação pública sob a ótica da cultura organizacional de uma universidade pública, buscando saber se as instituições de ensino, mesmo afeitas à produção e disseminação de informações sistematizadas na forma de conhecimento, revelam uma cultura organizacional diferente quando se trata de informações públicas.

Método: A pesquisa de campo, com abordagem quantitativa foi realizada com professores e técnicos do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do Pará e revelou os seguintes fatores de influência: Legitimidade da Administração Pública,

Resultado: Utilização Indevida da Informação Pública e Perda do controle da informação, em dois grupos: um favorável à política de amplo acesso às informações e outro que se mostrou reticente quanto à divulgação das informações.

Conclusões: Embora os entrevistados percebam a política de amplo acesso às informações públicas como um avanço na perspectiva social, ainda persiste na cultura organizacional a perspectiva do segredo e da propriedade da informação pública.

 

Palavras-chave


Cultura organizacional; Acesso à informação pública; Transparência Pública

Texto completo:

Artigo PDF/A

Referências


ALMAD, R. Re-conceptualisation of accountability: from government to governance. International Journal of Multidisciplinary Approach and Studies, Bhopal, v. 3, n. 5, p. 1-11, out. 2016.

BERGUE, S.T. Modelos de gestão em organizações públicas: teorias e tecnologias para análise e transformação organizacional. Caxias do Sul: Educs, 2011.

CARAPETO, C.; FONSECA, F. Administração pública: modernização, qualidade e inovação. Lisboa: Sílabo, 2014.

CASEMIRO, I. P.; LICORIO, A. M.; SIENA, O. Produção científica sobre cultura organizacional: uma análise das publicações brasileiras, 2008-2011. Revista Brasileira de Administração Científica, Aquidabã, v. 5, n. 3, p. 7-17, jul./set. 2014.

COSTA, F. J. Mensuração e desenvolvimento de escalas. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Manual da Lei de Acesso à Informação para Estados e Municípios. Brasília: Controladoria-Geral da União, 2013.

CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Programa Brasil Transparente. Disponível em: http://www.cgu.gov.br/assuntos/transparencia-publica/brasil-transparente/o-programa. 2017. Acesso em: 18 set. 2017.

CRUZ, M. C. M. T.; SILVA, T. A. B.; SPINELLI, M. V. O papel das controladorias locais no cumprimento da Lei de Acesso à Informação pelos municípios brasileiros. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 721-743, jul. /set. 2016.

DA MATTA, R. (coord.). Pesquisa diagnóstico sobre valores, conhecimento e cultura de acesso à informação pública no Poder Executivo Federal Brasileiro. Brasília: CGU, 2011.

DILLON, W. R.; GOLDSTEIN, M. Multivariate analysis: methods and applications. New York: John Wiley & Sons, 1984.

FÁVERO, L. P. et al. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. São Paulo: Campus, 2009.

FÁVERO, L. P.; BELFIORE, P. Manual de análise de dados: estatística e modelagem multivariada com Excel, SPSS e Stata. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

HAIR, J. R. et al. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HARRISON, G.; BAIRD, K. The organizational culture of public sector organizations in Australia. Australian Journal of Management, [Camberra], v. 40, n. 4, p. 613-629, 2015.

HONG, H. The internet, transparency, and government-public relationships in Seoul, South Korea. Public Relatins Review, [s.l.], v. 40, p. 500-502, set. 2014.

KHOULY, S. E.; FADL, N. The impact of organizational culture on work quality. Competition Forum, Indiana, v. 14, n. 2, p. 210-216, 2016.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2017.

MATHIAS, S. K.; ANDRADE, F. O. O serviço de informações e a cultura do segredo. Varia História, Belo Horizonte, v. 28, n. 48, p. 537-554, jul./dez. 2012.

MENDEL, T. Liberdade de informação: um estudo de deito comparado. Brasília: UNESCO, 2009.

MIKLOS, J. Cultura e desenvolvimento local: ética e comunicação comunitária. São Paulo: Érica, 2014.

MORGAN, G. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 1996.

NEWBOLD, S. P. Federalist no. 27: is transparecy essential for public confidence in govermment? Public Administration Review, [s. l.], número especial, p. 547-552, dec. 2011.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1948. Disponível em: < https://nacoesunidas.org/direitoshumanos/documentos/>. Acesso em: 24 set. 2017.

ORGANIZAÇÕES DAS NAÇÕES UNIDAS. Desafios da universidade na sociedade do conhecimento. Brasília: UNESCO, 2008.

PINHO, J. A. G.; SACRAMENTO, A. R. S. Accountability: já podemos traduzi-la para o português? Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 6, p. 1343-1368, nov. / dez. 2009.

PIRES, J. C. S.; MACÊDO, K. B. Cultura organizacional em organizações públicas no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p. 81 – 105, jan. /fev. 2006.

REIS, G.; TRULLEN, J.; STORY, J. Perceived organizational culture and engagement: the mediating role of authenticity. Jounal of Managerial Psychology, [Bingley], v. 31, n. 6, p. 1091-1105, 2015.

SILVA, L. P.; FADUL, E. Administração pública de Quebec: um caso de mudança cultural. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 15, n. 6, p. 1040-1058, nov. / dez. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Demonstrativo de pessoal lotado. Disponível em: https://sigrh.ufpa.br/sigrh/relatorios/form_relatorio_servidores_lotados.jsf. Acesso em: 15 set. 2017.

VIEIRA, J.B. The impact of public transparency in fighting corruption: a study on brasilian municipalities e-government. e-Journal of Deocracy & Open Government - JeDEM, v. 5, n. 1, p. 80-106, jan./jul. 2013.

WARRICK, D. D. What leaders need to know about organizational culture. Business Horizons, 60, p. 395-404, 2017.

WARRICK, D. D.; MILLIMAN, J. F.; FERGUNSON, J.M. Building hight performance culture. Organizational Dynamics, v. 45, n, 1, p, 64-70, 2016.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2019.e58115



Direitos autorais 2019 Merabe Carvalho Ferreira da Gama, Carlos André Corrêa de Mattos, Ana Larissa Costa Aguiar

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)