https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/issue/feed Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação 2020-09-26T08:18:01+00:00 Equipe Editorial encontrosbibli@contato.ufsc.br Open Journal Systems <p align="justify"><strong>Encontros Bibli</strong>: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação é uma publicação periódica do <a href="http://pgcin.paginas.ufsc.br/">Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação</a> da <a href="https://ufsc.br/">Universidade Federal de Santa Catarina</a> (Brasil) .</p> <p><strong>Qualis A2</strong> Comunicação e Informação.</p> <p><strong>Indexada</strong> em <a href="https://mjl.clarivate.com/search-results?issn=1518-2924&amp;hide_exact_match_fl=true&amp;utm_source=mjl&amp;utm_medium=share-by-link&amp;utm_campaign=journal-profile-share-this-journal">ESCI</a> (Clarivate Analytics), <a href="https://www.redalyc.org/revista.oa?id=147">Redalyc</a>, <a href="https://www.doaj.org/toc/1518-2924?source=%7B%22query%22%3A%7B%22filtered%22%3A%7B%22filter%22%3A%7B%22bool%22%3A%7B%22must%22%3A%5B%7B%22terms%22%3A%7B%22index.issn.exact%22%3A%5B%221518-2924%22%5D%7D%7D%2C%7B%22term%22%3A%7B%22_type%22%3A%22article%22%7D%7D%5D%7D%7D%2C%22query%22%3A%7B%22match_all%22%3A%7B%7D%7D%7D%7D%2C%22size%22%3A100%2C%22_source%22%3A%7B%7D%7D">DOAJ</a> e <a href="https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=12907">Latindex</a>, entre <a href="https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/about">outros</a>. </p> https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72208 Dados de pesquisa em informação legislativa 2020-09-03T14:48:03+00:00 Mariana Baptista Brandt marianabrandt@gmail.com Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti vidotti@marilia.unesp.br <p class="TtuloResumo">Os dados descritos neste artigo foram coletados em documentos da Câmara dos Deputados, com pesquisa <em>in loco</em> e no <em>website </em>da instituição Foi feita análise desses documentos com o objetivo de identificar metadados de negócio para a informação legislativa, como etapa da metodologia de Arquitetura da informação para processos de trabalho desenvolvida na tese originária destes dados. Os dados da pesquisa podem ser reutilizados por pesquisadores e profissionais das áreas de jornalismo, ciência da computação, ciências sociais, ciência política, legística e legimática, para análise em seus domínios de conhecimento e aplicação em outras pesquisas e aplicações práticas, como na implementação de sistemas de informação para a área legislativa, para a gestão do processo de tramitação legislativa, para acompanhamento de proposições legislativas, acompanhamento e gestão de trabalho das comissões da Câmara dos Deputados, entre outros fins.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Mariana Baptista Brandt, Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e64899 Teses e Dissertações relacionadas às pessoas com deficiência na área de Ciência da Informação no Brasil no período 2000 a 2018 2020-09-03T14:48:02+00:00 Alexandre Lobo Pinheiro alexandre5050@yahoo.com.br Andreia Cristina da Paixão Rodrigues adm.andreiarodrigues@gmail.com Doris Campos de Mendonça doris.ifpa@gmail.com Hamilton Vieira de Oliveira hamilton@ufpa.br <p class="TtuloResumo">Objetivo: Apresenta a evolução da produção científica relacionada às pessoas com deficiência na área Ciência da Informação no Brasil no período de 2000 a 2018.</p><p class="TtuloResumo">Método: Pesquisa de caráter descritivo e exploratório com abordagens quantitativa e qualitativa. Utiliza como base para recuperação da produção científica a ser examinada o Catálogo de Teses de Dissertações da Capes. O objetivo geral é analisar o panorama da produção de teses e dissertações na área de ciência da informação no Brasil quanto a temáticas em torno das pessoas com deficiência.</p><p class="TtuloResumo">Resultados: Constatou-se que de 2000 a 2003 não houve nenhuma produção científica, sendo defendido o primeiro trabalho apenas em 2004, mantendo-se uma média de um a três trabalhos até 2012 e um avanço na produção a partir de 2013, possivelmente devido ao incremento de debates e maior visibilidade da questão nos anos anteriores no contexto de eventos e da aprovação de legislação federal específica bem como da divulgação de elevado índice de pessoas com deficiência no Brasil, conforme o Censo de 2010.</p><p>Conclusões: A instituição com maior produtividade na área é a Universidade Federal da Paraíba, com sete produções e a Universidade de Brasília, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita e Universidade Federal de Minas Gerais, com seis estudos cada. Pesquisadores oriundos da biblioteconomia e estudos voltados para deficientes visuais representam aproximadamente 50% das defesas respectivamente.</p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Alexandre Lobo Pinheiro, Andreia Cristina da Paixão Rodrigues, Doris Campos de Mendonça, Hamilton Vieira de Oliveira https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e65367 Os resumos e suas especificidades em periódicos brasileiros da Ciência da Informação 2020-09-03T14:48:02+00:00 Rosane Suely Alvares Lunardelli lunardelli@uel.br Andréia Del Conte de Paiva dconte@utfpr.edu.br Tatiana Tissa Kawakami tissattk@gmail.com <p>Objetivo: O resumo, representação da informação registrada no texto que o originou, configura-se como um instrumento valioso para a recuperação de conteúdos nas mais diversas áreas do conhecimento. Assim, compreendendo-se o papel informativo desse microtexto, propôs-se analisar as diretrizes estabelecidas para o desenvolvimento de resumos de artigos em periódicos científicos concernentes à Ciência da Informação.</p><p>Método: Fundamentado em pesquisa exploratória qualitativa e aporte teórico pautado em pesquisas bibliográficas e documental, deu-se a análise de diretrizes para a elaboração de resumos de artigos em 24 publicações nacionais da área da Ciência da Informação.</p><p>Resultado: Nesse sentido, observou-se que, embora existam pontos de convergência entre as recomendações das revistas consultadas, a introdução, a contextualização do assunto ainda não faz parte das exigências editoriais.</p><p>Conclusões: Por meio das análises realizadas evidenciou-se a necessidade de esforços em direção à padronização, como por exemplo, na explicitação da demanda por resumos estruturados, objetivando-se em última instância, facilitar o processo de busca, recuperação e uso da informação.</p><p> </p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Rosane Suely Alvares Lunardelli, Andréia Del Conte de Paiva, Tatiana Tissa Kawakami https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e65397 Linguística Documental Espanhola no Brasil: uma leitura crítica 2020-09-03T14:48:02+00:00 Carlos Cândido de Almeida carlos.c.almeida@unesp.br Mona Cleide Quirino da Silva Farias monaquirino@gmail.com Ilana Lopes Matias ilana.matias@outlook.com <p>Objetivo: Analisar as contribuições da linguística documental via García Gutiérrez para os estudos da linguística documental desenvolvidos no Brasil. Pretende identificar as aproximações entre o contexto espanhol e o brasileiro, destacando os possíveis subsídios das perspectivas traçadas no âmbito da Ciência da Informação Brasileira.</p><p>Método: Orienta-se pelo levantamento da produção bibliográfica em anais e bases de dados nacionais (Enancibs e Brapci) e internacionais (ISKO Espanha/Porto e Dialnet) com o intuito de identificar os autores da linguística documental. Destaca, do lado espanhol, as contribuições de García Gutiérrez e, do lado brasileiro, a proposta que tem sido desenvolvida por Lara, entre os autores que manifestam a visão brasileira desse intento disciplinar.</p><p>Resultado: A documentação, no âmbito espanhol ou da Ciência da Informação brasileira, tem a função de sistematizar as informações de determinada áera do conhecimento. Os problemas documentais aproximam-se da linguística com a intenção de constituir uma teoria documental, todavia com a autonomia do seu objeto de investigação. A linguística documental é apresentada como uma disciplina formada a partir do diálogo da documentação com a linguística.</p><p class="Resumo">Conclusões: Notamos uma inclinação para algumas perspectivas das vertentes francesas e inglesas, embora consideramos que os poucos pesquisadores brasileiros se esforçam para fazer uso de teorias e conceitos de acordo com suas realidades a fim de superá-las. O fato é que o termo utilizado para analisar os processos documentais é “análise documental”, terminologia que comprova a carência de estudos da linguística documental na Ciência da Informação brasileira.</p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Carlos Cândido de Almeida, Mona Cleide Quirino da Silva Farias, Ilana Lopes Matias https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e65448 Proposta de modelo para análise das influências intelectuais dos bolsistas de produtividade (PQs) do CNPq 2020-09-03T14:48:02+00:00 Tatyane Lúcia Cruz tatyanelcruz@gmail.com Fábio Mascarenhas e Silva fabio.mascarenhas@ufpe.br Leilah Santiago Bufrem santiagobufrem@gmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>Propõe um modelo de análise das influências intelectuais dos Bolsistas de Produtividade (PQs) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) a partir de estudos de citação visando colaborar com pesquisas que optem por um olhar investigativo quanto aos referentes acadêmicos seminais que mais influenciam no aspecto formativo de uma área de conhecimento em nível nacional.</p><p><strong>Método:</strong> Quanto aos fins se caracteriza como um estudo metodológico, do qual resulta também um estudo propositivo por modelar o processo de análise de um conjunto específico de atores sociais, neste caso, PQs.</p><p><strong>Resultado:</strong> Proposta do modelo, composto de cinco elementos constitutivos (agentes, registro de influência intelectual, fontes de informação, tempo, e ferramentas tecnológicas) e oito etapas de execução: a) Identificação dos Agentes, b) Coleta de Dados (Currículo Lattes), c) Coleta de dados nas Fontes de Informação, d) Padronização dos Dados, e) Processamento dos Dados, f) Categorização temática dos teóricos seminais, g) Gerações de grafos e redes sociais, e h) Análise das relações identificadas. Realiza uma aplicação do modelo na área de CI no Brasil considerando como agentes da pesquisa vinte e três PQs com bolsas de categorias sênior e nível 1A, 1B, 1C, e 1D, e demonstra possibilidades de aplicabilidade.</p><p><strong>Conclusões:</strong> Confirmam-se os cinco elementos constitutivos nessa proposta concernentes ao contexto científico de produção do conhecimento, aplicáveis em diferentes áreas do saber. Todavia, se reconhecem limites quanto à abrangência da proposta, devido às especificidades de cada campo científico. Assim, poderão surgir dificuldades para adequação ou adaptação de conceitos e técnicas mais usuais na CI, como por exemplo, domínios do conhecimento, estudos de citação, e a prática de realizar categorizações temáticas, bem como trabalhar com métricas informacionais.</p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Tatyane Lúcia Cruz, Fábio Mascarenhas e Silva, Leilah Santiago Bufrem https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e65505 Informação, Verdade e Pós-Verdade: uma crítica pragmaticista na Ciência da Informação 2020-09-03T14:48:02+00:00 Sonia Cristina Bocardi Moraes soniamoraesarquitetura@hotmail.com Carlos Candido Almeida carlosalmeida@marilia.unesp.br Marcus Rei de Lima Alves marcusreisfx@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> O artigo procura destacar os critérios de verdade contidos nos processos informacionais, tanto os científicos os que circulam nas representações dos fatos na sociedade, e manter a Ciência da Informação (CI), como provedora da comprovação verdadeira da realidade. Dada a disseminação de conteúdos nas redes que fazem parte da internet e são chamados informação sem a devida correlação com os fatos, deve-se elencar elementos dentro do campo científico para entender estes conteúdos, que tendem a ser aceitos como verdadeiros sem esta comprovação.</p><p><strong>Método:</strong> A atuação dos usuários em rede de computadores noticiado como informação, assim como a abordagem na CI da difusão de conhecimento dentro da sociedade, tem na revisão bibliográfica a revisão da fundamentação do Pragmatismo Peirceano para utilização do Método Pragmático como possibilidade de instrumento da CI.</p><p><strong>Resultado:</strong> A divulgação de conhecimento científico determinado verdadeiro é o paradigma contido na CI, que deve ser estendido para as relações informacionais divulgadas para a sociedade. O conceito de informação implica nas maneiras de comunicação. Esta inter-relação da informação e seu caráter epistemológico estão implícitos no processo de significação. A inter-relação entre mensagem e informação é parte fundamental da semiose verdadeira. A produção de inferência que produz conhecimento para o sujeito, mediada pelo signo, implica em informação.</p><p><strong>Conclusões:</strong> Cabe à CI promover o método científico de fixação da verdade, e aqui é considerada a proposta Pragmatista como aquela que dá conta de tratar tanto a verdade científica quanto a verdade dos fatos.</p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 sonia cristina bocardi Moraes, carlos candido almeida, marcus rei de lima alves https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e66993 Ciência-Ação em Ciência da Informação: um método qualitativo em análise 2020-09-03T14:48:02+00:00 Jobson Louis Santos de Almeida jobsonlouis@gmail.com Valmira Perucchi vperucchi2@yahoo.com.br Gustavo Henrique de Araújo Freire ghafreire@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> Apresenta uma reflexão crítica sobre a construção de conhecimento científico com uso do método pesquisa ação na Ciência da Informação, evidenciando como este método vem sendo utilizado nos estudos sobre competências em informação no Brasil e no Exterior. Apresenta discussão pioneira no campo da Ciência da Informação sobre os tipos ou formas de se trabalhar este método, enfatizando a Ciência-Ação.</p><p><strong>Método:</strong> Metodologicamente, consistiu em uma pesquisa de natureza qualitativa, de abordagem interpretativista, que utilizou as técnicas de pesquisa bibliográfica e análise documental. Foram identificados 27 artigos nacionais e 19 artigos internacionais pertinentes à pesquisa-ação, publicados no período de 2008 a 2018, e recuperados pelo Portal de Periódicos da Capes.</p><p><strong>Resultado:</strong> Verificou-se que a pesquisa-ação é utilizada em estudos com propósitos diversificados, a exemplo da elaboração de tesauros, tutoriais, modelos, políticas de desenvolvimento de coleções, programas de competências em informação e políticas de informação. Enquanto método de pesquisa qualitativo, identificou-se que há cinco tipos ou formas de se trabalhar a pesquisa-ação, a saber: tradicional, contextual, educacional, radical e <em>action science </em>ou ciência-ação. Contudo, não há indícios que o método de pesquisa-ação do tipo <em>action science</em> tenha sido abordado no campo da Ciência da Informação no Brasil. No Exterior há apenas dois trabalhos com características aproximadas.</p><p><strong>Conclusões:</strong> Contribui com o campo científico apresentando a definição, origem e as características da Ciência-Ação, discutindo a viabilidade e o potencial de uso desse método no campo da Ciência da Informação e em uma pesquisa de Tese em andamento.</p><p><strong>PALAVRAS-CHAVE:</strong> Pesquisa-ação. Ciência-Ação. Método qualitativo. Conhecimento científico. Ciência da Informação.</p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Jobson Louis Santos de Almeida, Valmira Perucchi, Gustavo Henrique de Araújo Freire https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2019.e65234 Contribuições do Modelo de Carol Kuhlthau para a pesquisa sobre Comportamento Informacional e Competência em Informação no Brasil 2020-09-03T14:48:02+00:00 Carlos Robson Souza da Silva crobsonss@gmail.com Thiago Pinheiro Ramos de Oliveira thiagobiblio.oliveira@hotmail.com Thiciane Mary Carvalho Teixiera thiciane.teixeira@uece.br Maria de Fátima Oliveira Costa fatima12oliveiracosta@gmail.com Jefferson Veras Nunes jefferson.veras@yahoo.com.br <p>Objetivo: Identificar na produção científica brasileira em Biblioteconomia e Ciência da Informação a utilização do <em>Information Search Process</em> (ISP) de Carol Kuhlthau em estudos sobre comportamento informacional e competência em informação.</p><p>Método: Utiliza como método a revisão sistemática de literatura, a fim de responder a questão norteadora. Os termos foram mapeados no Tesauro Brasileiro de Ciência e Informação elaborado pelo Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia (IBICT). Traça discussão a respeito da temática a partir dos artigos recuperados na BRAPCI. Foram utilizados os operadores booleanos AND e OR como estratégia de busca para pesquisar os termos: comportamento informacional, Kuhlthau, competência em informação, competência informacional, hábitos do usuário e estudo de usuários.</p><p>Resultado: Aos 12 registros recuperados foram aplicados critérios de exclusão sobrando apenas quatro artigos para leitura exploratória dos resumos a fim de identificar a pertinência com a delimitação da temática. Dois deles objetivavam utilizar o ISP para definir critérios para a avaliação e a criação de programas de Competência em Informação, enquanto os outros dois o utilizaram para compreender o comportamento informacional dos grupos estudados.</p><p>Conclusões: Conclui que o modelo <em>ISP</em>, criado por Kuhlthau, apesar de ser originalmente desenvolvido para a pesquisa em Comportamento Informacional, tem sido adotado no Brasil como fundamentação metodológica e conceitual para identificar o processo de busca por informação dos usuários estudados em determinado contexto e, posteriormente, planejar e implementar estratégias que promovam a aprendizagem informacional e a Competência em Informação.</p> 2020-02-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Thiago Pinheiro Ramos de Oliveira, Carlos Robson Souza da Silva, Maria de Fátima Oliveira Costa, Thiciane Mary Carvalho Teixiera, Jefferson Veras Nunes https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2019.e65382 Impacto da internacionalização na visibilidade da produção científica do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: BIOQUÍMICA/UFRGS (2007-2016) 2020-09-03T14:48:02+00:00 Ediane Maria Gheno ediane.gheno@ufrgs.br Samile Andréa de Souza Vanz samilevanz@terra.com.br Leo Anderson Meira Martins leomeiram@gmail.com Lucimara Figueira Duarte lucimaraduartecid@gmail.com Diogo Onofre Souza diogo@ufrgs.br Luciana Calabró luciana.calabro@ufrgs.br <p><strong>Objetivo</strong>: avaliar o impacto da colaboração internacional na visibilidade da produção científica indexada na <em>Web of Science</em> do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, de 2007 a 2016.</p><p><strong>Método:</strong> A partir de técnicas bibliométricas (produção, coautoria e visibilidade), avaliaram-se duas questões centrais na política de internacionalização do Sistema de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES): 1) o conjunto de docentes atende aos atributos qualitativos de internacionalização quanto à publicação com pesquisadores estrangeiros? 2) as publicações com coautoria internacional estão relacionadas com os estratos mais elevados do Qualis Periódicos?</p><p><strong>Resultado</strong>: O aumento da rede de cooperação com diversos países demostra que foi atingida a dimensão internacional da produção científica dos docentes do Programa, seguindo a atual tendência da ciência brasileira. Em 20,8% da produção com coautoria internacional, foram identificadas assimetrias internas: a maioria dos docentes apresentou de uma a cinco ou nenhuma publicação com cooperação de pesquisadores estrangeiros, enquanto que poucos docentes produziram mais de seis publicações individuais. A política de internacionalização é uma estratégia eficaz de difusão científica: as publicações em periódicos classificados nos estratos mais elevados do <em>Qualis</em> têm coautoria internacional.</p><strong>Conclusões</strong>: Os resultados apontam para a necessidade de estratégias institucionais e governamentais para minimizar as assimetrias existentes de produção científica entre os docentes com o fomento e estímulo à internacionalização<p> </p> 2020-02-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Ediane Maria Gheno, Samile Andréa de Souza Vanz, Leo Anderson Meira Martins, Lucimara Figueira Duarte, Diogo Onofre Souza, Luciana Calabró https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2019.e65498 Marcas de procedência: contribuições para o estudo do livro raro 2020-09-03T14:48:02+00:00 Marcia Carvalho Rodrigues marciarodriguesfurg@gmail.com Alissa Esperon Vian alissa.vian@gmail.com Heytor Diniz Teixeira dinizheytor@gmail.com <p>Objetivo: Apresentar os resultados parciais da pesquisa intitulada “Contexto, situação e perspectivas dos acervos bibliográficos raros pertencentes às universidades gaúchas”, que teve início no ano de 2017, especialmente no que se refere às marcas de procedência.</p><p>Método: De abordagem quanti-qualitativa, a presente pesquisa fez uso de revisão bibliográfica para a construção do aporte teórico. A partir de levantamento realizado na Internet, identificou-se 19 universidades no Estado do Rio Grande do Sul; destas, 12 possuem acervo raro e constituíram a amostra do estudo. Um questionário contendo 16 questões semifechadas foi enviado às referidas universidades. Para este trabalho, foram selecionadas três questões cujo teor tem relação com o tema “marcas de procedência”.</p><p>Resultado: Os resultados evidenciam a existência de acervos de obras raras heterogêneos, cuja formação se deu, predominantemente, por doação e negociação direta com o proprietário e/ou familiares do mesmo. Em relação aos aspectos bibliológicos e culturais das obras, observa-se que os apontados com maior frequência pelos respondentes foram “Obras que pertenceram a uma personalidade de destaque” e “Obras contendo dedicatórias ou autógrafos”.</p><p>Conclusões: Diante das diferentes e possíveis circunstâncias apresentadas, ressalta-se a importância dos estudos sobre a procedência das obras, tanto para o conhecimento de sua história, quanto para a valorização e o fortalecimento da imagem das bibliotecas e das instituições, bem como para a disseminação desses acervos.</p> 2020-02-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Marcia Carvalho Rodrigues, Alissa Esperon Vian, Heytor Diniz Teixeira https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e66373 Os usos da gamificação na mobilização cognitiva da ciência cidadã online 2020-09-03T14:48:02+00:00 André Luiz Brazil andrebrazil@gmail.com Sarita Albagli sarita.albagli@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>:O trabalho investigou os usos da gamificação na ciência cidadã online, onde se observou a dinâmica de atuação dos elementos de jogo presentes nas interfaces destas iniciativas, bem como a sua utilização no estímulo à participação e manutenção da atuação e do envolvimento dos cientistas cidadãos. <strong>Método:</strong>Foram selecionados e observados projetos caracterizados por experiências incorporando atividades de classificação de imagens e a tomada de decisões significativas por parte dos participantes. <strong>Resultados</strong>:Identificou-se que os principais recursos utilizados nas iniciativas investigadas foram os pontos, as insígnias e os quadros de líderes, onde foi possível perceber que as contribuições realizadas pelos participantes, bem como os resultados globais decorrentes das experiências permaneceram inacessíveis a eles em quase todas as iniciativas observadas. <strong>Conclusões:</strong>Observou-se que o uso da gamificação, por um lado, é capaz de amplificar tanto o público alvo envolvido quanto a sua permanência na realização das atividades propostas, atuando como um complemento motivacional, por meio de recompensas de participação. Por outro, é também uma ferramenta instrumental direcionando a atuação dos participantes, através das escolhas disponíveis nas interfaces dos projetos.</p> 2020-03-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 André Luiz Brazil, Sarita Albagli https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e67958 Avaliação extrínseca mediante a interconsistência nos catálogos das bibliotecas universitárias da amazônia brasileira: UFPA, UFOPA, IFPA E UFRA 2020-09-03T14:48:02+00:00 Letícia Lima de Sousa llsleticia.sousa@gmail.com Thiago Henrique Bragato Barros bragato.barros@ufrgs.br Franciele Marques Redigolo francieleredigolo@gmail.com Mariângela Spotti Lopes Fujita fujita@marilia.unesp.br <p><strong>Objetivo</strong>: Analisar a consistência da indexação em catálogos <em>online</em> das BUs da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Instituto Federal do Pará (IFPA) e Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).</p><p><strong>Metodologia</strong>: Mensurar o grau de consistência entre os registros utilizando a avaliação extrínseca mediante a interconsistência em catálogos <em>online</em>. Calculou-se o índice de consistência rígido e relaxado entre os registros por meio da equação de consistência adaptada por Gil Leiva (2008), a partir da fórmula de Hooper (1965), e readaptada no presente estudo para abranger uma amostra de 10 ensaios obtidos nos catálogos das 6 BUs analisadas.</p><p><strong>Resultado</strong>: O índice de consistência rígido é baixo em relação ao índice de consistência relaxado que apresentou valores maiores, pois o índice de consistência rígido apresenta um intervalo que varia 5,83 a 3,33. Já o índice de consistência relaxado apresentou maior variação com um intervalo de 33,5 a 19,5. Verifica-se que o índice de consistência rígido apresenta média de 24,8 e o índice de consistência relaxado tem média de 24,05%.</p><p><strong>Conclusões</strong>: A catalogação de assuntos apresenta em alguns momentos termos concordantes e divergentes nos catálogos <em>online</em> das BUs. A variação na atribuição dos termos entre os indexadores se deve a inexistência de política de indexação formalizada. Constata-se a validade da avaliação extrínseca mediante a interconsistência para verificação do grau de consistência dos registros.</p> 2020-04-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Letícia Lima de Sousa, Thiago Henrique Bragato Barros, Franciele Marques Redigolo, Mariângela Spotti Lopes Fujita https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e67991 Enriquecimento semântico para a disponibilização de dados abertos: teoria e prática 2020-09-03T14:48:02+00:00 Emanuelle Torino etorino@gmail.com Gustavo Lunardelli Trevisan g.trevisan@unesp.br Caio Saraiva Coneglian caio.coneglian@gmail.com Leonardo Castro Botega leonardo.botega@unesp.br José Eduardo Santarem Segundo santarem@usp.br Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti silvana.vidotti@unesp.br <p>Objetivo: Apresentar o processo de formalização necessário à disponibilização de dados abertos no contexto do linked open data, utilizando-se, neste caso, dados que estão no contexto da pesquisa científica. </p><p>Método: Para a elaboração do estudo, foram selecionados três <em>datasets</em>, dois disponíveis no portal Dados Abertos CAPES e o terceiro, consiste dos dados do Open Researcher and Contributor ID (ORCID). Como procedimentos metodológicos foram utilizados a pesquisa bibliográfica para embasamento teórico-conceitual do estudo e a pesquisa descritiva para explorar e fornecer informações quanto ao processo de enriquecimento de dados abertos.</p><p>Resultado: Apresenta como resultado a descrição do processo necessário à disponibilização de um conjunto de dados enriquecido, a partir da modelagem e estruturação, pronto para a conversão ferramental e recuperação.</p><p>Conclusões: A partir desse estudo, é possível visualizar como ocorre o processo de enriquecimento semântico de dados no contexto do <em>linked open data</em>, abarcando a seleção, análise, processamento e preparação visando a disponibilização, o uso e o reuso.</p> 2020-04-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Emanuelle Torino, Gustavo Lunardelli Trevisan, Caio Saraiva Coneglian, Leonardo Castro Botega, José Eduardo Santarem Segundo, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e67665 Arquitetura de publicação de dados abertos conectados governamentais da Universidade de Brasília 2020-09-03T14:48:03+00:00 Marcio de Carvalho Victorino mcvictorino@unb.br Luiz Martins luizmartins@unb.br Maristela Holanda mholanda@cic.unb.br Rodrigo Fonseca rodrigofonseca@unb.br <p>O governo brasileiro tem investido em meios para ampliar a transparência de suas ações incentivando a sociedade a participar ativamente da gestão pública, a fim de incrementar sua eficiência. Esta iniciativa foi consolidada pela Lei de Acesso à Informação que garante o acesso de qualquer cidadão a qualquer informação de interesse público, desde que não seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado, proporcionado a disponibilização de um volume massivo de dados oriundos de diversos órgãos da administração pública federal. Esses dados são gerados independentemente, dificultando a realização de integrações, comparações ou combinações de conjuntos de dados de origens diferentes. Então, torna-se necessário a criação de uma arquitetura que auxilie a publicação dos dados descritos semanticamente para promover a integração entre as diversas bases, e dessa forma, facilitar a análise conjunta desses dados. Assim, o presente trabalho tem por objetivo apresentar uma arquitetura baseada em sistemas de organização da informação e do conhecimento, para dar suporte à publicação de dados abertos conectados. A arquitetura proposta foi desenvolvida utilizando metadados e ontologias para conexão e representação semântica dos dados. A metodologia utilizada é de caráter qualitativo, sendo a pesquisa exploratória, visto que partiu dos estudos dos dados abertos conectados governamentais, de metadados, de ontologias e de Resource Description Framework, para estabelecer um elo entre tais conceitos. Em seguida, formulou-se uma arquitetura de publicação que foi validada por meio de um estudo de caso utilizando dados abertos oriundos dos sistemas de informação da Universidade de Brasília.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Marcio Carvalho Victorino, Luiz Martins, Maristela Holanda, Rodrigo Fonseca https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e68384 Convergências entre as políticas públicas nacionais de promoção do livro, leitura e bibliotecas sul-americanas e o ODS 4 da Agenda 2030: o que há por trás? 2020-09-03T14:48:03+00:00 Everton da Silva Camillo everton.camillo@unesp.br Claudio Marcondes de Castro Filho claudiomarcondes@ffclrp.usp.br <p>Objetivo: Identificar e mensurar as convergências existentes entre os objetivos de políticas públicas nacionais de promoção do livro, leitura e biblioteca sul-americanas e as dez metas que compõem o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4 (Educação de qualidade) da Agenda 2030.</p><p>Método: O método Análise de Conteúdo, de Laurence Bardin, foi utilizado para objetivar a investigação, e aplicou-se a técnica de análise temática.</p><p>Resultado:. Entende-se que formar profissionais para o mercado de trabalho não é uma ação que está no seu bojo. Compreende-se também que as políticas públicas analisadas privilegiam a educação de nível básico e relegam as perspectivas para a educação de níveis secundário e terciário no âmbito dos países sul-americanos, a quem pertencem as políticas públicas nacionais analisadas.</p><p>Conclusões: Conclui-se que, no que se refere às forças, as políticas públicas analisadas estão fortemente ligadas às ações de educação e ao seu fomento na sociedade, bem como privilegiam a educação de nível básico e, ao que se entende na análise, as práticas pedagógicas contundentes para esse nível de educação formal. No entanto, as fraquezas percebidas no resultado dizem respeito a educação de níveis secundário e terciário. As políticas públicas de promoção do livro, leitura e bibliotecas sul-americanas analisadas distanciam-se da busca por competências e habilidades específicas para o mercado de trabalho, ligadas às educações técnica e profissional.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Everton da Silva Camillo, Claudio Marcondes de Castro Filho https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e69898 Aspectos da representação da informação na curadoria digital 2020-09-03T14:48:03+00:00 Maria Lígia Triques ligia.triques@gmail.com Ana Carolina Simionato Arakaki acsimionato@ufscar.br Fabiano Ferreira de Castro fabianocastro.ufscar@gmail.com <p>Objetivo: Elucidar o papel da representação da informação na curadoria digital.</p><p>Método: Pesquisa de natureza teórica, com abordagem qualitativa e exploratória, abordando como tema principal os metadados na curadoria digital e tendo como base o <em>Curation Lifecycle Model</em> proposto pelo <em>Digital Curation Centre</em> (DCC).</p><p>Resultado: Apresenta-se um panorama da importância da representação da informação para a curadoria digital, bem como as principais implicações do emprego de metadados e padrões de metadados para o gerenciamento de dados.</p><p>Conclusões: Conclui-se que diante da busca por métodos mais efetivos de organizar e representar a informação em meio digital, a curadoria digital tem ganhado destaque como uma prática interdisciplinar que busca estabelecer diretrizes para a gestão e a manutenção de dados, se valendo para isso, dos metadados e dos padrões de metadados para a construção de representações, permitindo que os dados e os metadados sejam compreendidos e processados pelos sistemas e também pelos próprios usuários humanos, viabilizando o acesso, o uso e o reuso futuro.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Maria Lígia Triques, Ana Carolina Simionato Arakaki, Fabiano Ferreira de Castro https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72673 O fenômeno da pós-verdade e suas implicações para a agenda de pesquisa na Ciência da Informação 2020-09-03T14:48:03+00:00 Carlos Alberto Ávila Araújo casalavila@yahoo.com.br <p>Objetivo: Apresentar as características do fenômeno conhecido como pós-verdade e como ele se coloca para a agenda de pesquisas da ciência da informação.</p><p>Método: É realizada uma revisão de literatura atualizada sobre o fenômeno da pós-verdade e seu tensionamento com a literatura sobre epistemologia da ciência da informação, considerando-se autores e perspectivas de diferentes países.</p><p>Resultado: Evidencia-se que o fenômeno da pós-verdade implica alterações consideráveis na maneira como a informação é produzida, compartilhada, consumida e utilizada, apresentando dimensões até então inéditas nas questões informacionais. A produção intelectual da ciência da informação, que privilegiou por décadas determinadas dimensões dos fenômenos informacionais (relevância, recuperação, estratégias de busca, dinâmicas de identidade e memória) não desenvolveu até o momento categorias de análise adequadas para se ter uma centralidade da dimensão de “verdade” da informação.</p><p>Conclusões: Recomenda-se que a ciência da informação aproveite as categorias de análise e modelos teóricos já existentes, aliadas a novos esquemas interpretativos a serem criados, para diagnosticar, caracterizar e propor formas de resistência e ação às consequências negativas do fenômeno da pós-verdade.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Carlos Alberto Ávila Araújo https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70964 Informação e patrimônio cultural LGBT: as mobilizações em torno da patrimonialização da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo 2020-09-03T14:48:03+00:00 Clovis Carvalho Britto clovisbritto@unb.br Rafael dos Santos Machado faelsemachado@gmail.com <p>Objetivo: O artigo investiga as mobilizações em prol da patrimonialização de bens relacionados à comunidade LGBT no Brasil e o modo como o campo da Informação dialoga com essa temática. Compreende que, apesar de nas últimas décadas ter ocorrido uma flexibilização conceitual, quando se trata da seleção, registro e difusão do patrimônio relacionado às práticas e produções culturais da comunidade LGBT, evidenciam-se lacunas, ausências e silenciamentos. Utiliza como estudo de caso as tentativas de reconhecimento da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo como patrimônio. <strong> </strong> </p><p>Método: Pesquisa de caráter descritivo e exploratório com abordagem qualitativa, sendo analisados dois tipos de fontes: (1) a literatura científica sobre a temática; (2) documentos relativos ao Projeto de Lei n.º 399/2017 da Câmara Municipal de São Paulo e ao Projeto de Lei n.º 176/2015 da Assembleia Legislativa de São Paulo. </p><p>Resultado: Explicita as transformações no campo nacional do Patrimônio, o lugar dos patrimônios LGBT nas produções do campo da Ciência da Informação e da Museologia no Brasil e as mobilizações em torno da tentativa de reconhecimento da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo como Patrimônio Cultural Imaterial do Município e do Estado.</p><p class="Resumo">Conclusões: O artigo destaca a importância de realizar estudos voltados para a comunidade LGBT no campo da Informação, da Museologia e do Patrimônio, observando as reverberações da patrimonialização enquanto um processo informacional.</p> 2020-05-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Clovis Carvalho Britto, Rafael dos Santos Machado https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70249 Literacia acadêmica em Bibliotecas Universitárias. 2020-09-03T14:48:03+00:00 Elisa C.D. Corrêa elisacorrea61@gmail.com Miguel Ángel Marzal García-Quismodo mmarzal@bib.uc3m.es <p><strong>Objetivo</strong>: Apresentar o conceito de literacia acadêmica e discutir as possibilidades de atuação das bibliotecas universitárias (BU) no desenvolvimento de habilidades necessárias ao sucesso da comunidade acadêmica por meio de estudo de caso do Centro de Recursos para Aprendizagem e Investigação (CRAI) da Universitat Pompeu Fabra (UPF) em Barcelona.</p><p><strong>Método</strong>: Estudo exploratório e descritivo de caráter qualitativo que utilizou técnicas de pesquisa bibliográfica e documental. Realizou-se análise de conteúdo em páginas <em>web</em> de universidades da Europa e América do Norte, cujas bibliotecas prestam serviços de <em>Academic Skills Centre</em> (Centro de Habilidades Acadêmicas) – ASC – espaços para orientação e tutoria aos alunos universitários com a finalidade de auxiliá-los no desenvolvimento de habilidades que os permitam tirar o máximo proveito de seu potencial acadêmico. Foram criadas categorias de serviços que serviram de parâmetro para estudo comparativo dos serviços prestados pelo CRAI UPF disponíveis em sua página <em>web</em>.</p><p><strong>Resultado</strong>: A análise permitiu verificar que o CRAI UPF apresenta indícios de atuação nos moldes ASC, em especial, no que se refere ao uso de tecnologias de informação e comunicação. Contudo, não foi possível afirmar que trata-se de um ambiente que privilegia o desenvolvimento de ações voltadas à literacia acadêmica, embora apresente potencial para um envolvimento dessa natureza.</p><p><strong>Conclusões</strong>: A partir deste estudo de caso acredita-se que as BU possam atuar no campo da literacia acadêmica e que, para tal, devem investir em parcerias com outros setores da universidade a fim de explorar as possibilidades de criação de produtos e serviços que visem ao desenvolvimento de habilidades para o sucesso da vida universitária. Considera-se que esta pesquisa representa um ponto de partida para muitas outras e, espera-se que os conceitos e exemplos aqui estudados possam servir de inspiração para a introdução de programas inovadores de literacia acadêmica em bibliotecas universitárias de diferentes contextos e lugares. </p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Elisa C.D. Corrêa, Miguel Ángel Marzal García-Quismodo https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70258 Produção científica brasileira sobre plágio: caracterização e alcance a partir da base SCOPUS 2020-09-03T14:48:03+00:00 Fabio Orsi Meschini fabiomeschini@usp.br Marivalde Moacir Francelin marivalde@usp.br <p><strong>Objetivo</strong>: Analisar a produção e alcance científico sobre o tema plágio na base <em>Scopus</em>. Identificar temáticas, coautorias, instituições, periódicos e autores mais produtivos. Evidenciar o alcance científico da produção por meio das características de seus citantes.</p><p><strong>Método</strong>: A pesquisa foi conduzida sob um viés bibliométrico exploratório, na medida em que se propõe a ampliar a compreensão do contexto brasileiro sobre a referida produção científica.</p><p><strong>Resultado</strong>: Os resultados destacam que plágio, má conduta científica e ética são as palavras-chave mais mencionadas. As coautorias foram realizadas com Espanha, Reino Unido, Estados Unidos, França e Índia. As instituições mais produtivas são representadas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade de São Paulo (USP). Quanto aos periódicos mais produtivos, destaque para a “Revista Brasileira de Educação”. Dentre os autores mais produtivos, está a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), representada por Vasconcelos, S.M.R. Os principais citantes são provenientes dos Estados Unidos e Brasil, com destaque para as instituições USP e UFRJ. O periódico citante destacado é o “Scientometrics”, de origem holandesa. Referente aos autores que realizaram mais citações tem-se Amancio, D.R. (USP) e Vasconcelos, S.M.R. (UFRJ).</p><p><strong>Conclusões</strong>: Os resultados alcançados possibilitaram ampliar a compreensão sobre o contexto produtivo brasileiro referente ao plágio. O Brasil tem condições de liderar as ações no âmbito latino-americano sobre a questão plágio na produção científica. Portanto, as garantias do conhecimento comunicado dependem da compreensão da teoria da ciência e da honestidade intelectual no uso dos métodos de pesquisa.</p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Fabio Orsi Meschini, Marivalde Moacir Francelin https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70464 Coletivos ciberfeministas como fonte de informação 2020-09-03T14:48:03+00:00 Luana Maia Woida luanamwoida@yahoo.com.br <p><strong>Objetivo</strong>: Analisar os coletivos ciberfeministas como fonte de informação, cujos problemas incluem questionar se esses sites disponibilizam sugestões de bibliografias com publicações que abordam o tema, identificar quais são os tipos de materiais (e-books, artigos, vídeos, dissertações, teses, cartilhas, leis, etc.) disponibilizados, quem os acessa, quem os produz e se mensuram os acessos aos materiais.</p><p><strong>Método</strong>: Optou-se pela pesquisa exploratória usando-se o método de etnografia virtual, avaliando os coletivos feministas brasileiros destacados na literatura pesquisada: Think Olga, Não Me Kahlo, Geledés, Blogueiras Negras, Escreva Lola Escreva, Blogueiras Feministas, Biscate Social Club, Gorda e Sapatão, Transfeminismos.</p><p><strong>Resultado</strong>: Os coletivos estudados apresentam, em sua maioria postagens de textos, muitos dos quais construídos a partir da consciência e conhecimento que o escritor tem do assunto, alguns seguindo uma abordagem próxima a de um depoimento, mostrando uma percepção pessoal sobre o tema, enquanto outros apresentam uma discussão com maior neutralidade. A busca por informação nesses blogs e outros ambientes virtuais, como páginas em redes sociais, nem sempre é facilitada, uma vez que alguns deles apresentam tags e campos de busca, mas nem todos. Se posicionam quanto ao possível público-alvo, contudo não foi localizado quantos acessos são realizados. Os comentários dos leitores são um indicador de que há interesse pelos materiais disponibilizados, mas não se tem um mapa dos acessos sobre quem e quanto foi acessado.</p><p><strong>Conclusões</strong>: Considera-se que a Ciência da Informação é fundamental para o ciberfeminismo, pois contribui diretamente para o empoderamento feminino, dado que visa compreender a dinâmica de desenvolvimento e difusão de uma cultura informacional nesse meio, e uma das principais propostas é promover o acesso e a apropriação à informação pelas mulheres</p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 luana maia woida https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70527 Dos dados ao conhecimento: tendências da produção científica sobre Big Data na Ciência da Informação no Brasil. 2020-09-03T14:48:03+00:00 Karen Isabelle dos Santos-d'Amorim karen.isantos@ufpe.br Rúbia Wanessa dos Reis Cruz rubia.cruz@ufpe.br Marcela Lino da Silva linomarcela@gmail.com Anna Elizabeth Galvão Coutinho Correia aegcc3@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: Este estudo analisa a produção científica acerca da temática do <em>big data</em> na Ciência da Informação no Brasil, a fim de compreender os elementos estruturais dessa produção e como o assunto é discutido no campo da CI, além de suas relações com outras áreas e subáreas do conhecimento.</p><p><strong>Método</strong>: Assume um caráter exploratório, utilizando-se o levantamento bibliográfico como método de coleta dos artigos indexados na base Brapci, entre os anos de 1972 e 2019, além da análise de conteúdo, e da bibliometria como técnica de análise.</p><p><strong>Resultado</strong>: Como resultados, evidencia-se o caráter exploratório e predominantemente teórico desses artigos em detrimento da experimentação e pesquisa de campo. As publicações distribuem-se em 25 periódicos, contudo, 67% dessa produção concentram-se em nove periódicos.</p><p><strong>Conclusões</strong>: O cenário apresentado sinaliza um espaço profícuo para as novas pesquisas da área e um posicionamento estratégico à CI, mas também, uma lacuna a ser preenchida frente a novas exigências de pesquisas que tragam algum impacto social, sendo essa, inclusive, uma das novas dimensões de avaliação dos Programas de Pós-graduação no País, anunciada recentemente pela Capes.</p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Karen Isabelle dos Santos-d'Amorim, Rúbia Wanessa dos Reis Cruz, Marcela Lino da Silva, Anna Elizabeth Galvão Coutinho Correia https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70349 Representação e recuperação de nomes de pessoas em catálogos de autoridades 2020-09-03T14:48:03+00:00 Keila Mara Lara Rosado keilamrosado@gmail.com Célia da Consolação Dias celiadias@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> avaliar os recursos funcionais de catálogos de autoridades quanto à representação e à recuperação de nomes de pessoas, bem como a existência ou não de padrão na forma de descrição de nomes de pessoas nos catálogos analisados.</p><p><strong>Método:</strong> trata-se de estudo com abordagem qualitativa, de finalidade aplicada e método descritivo-exploratório, que é parte de um projeto de mestrado da área de Ciência da Informação. Os procedimentos metodológicos da pesquisa foram divididos em duas fases de execução. Na primeira fase da pesquisa, selecionaram-se nove bases de dados e catálogos de autoridades para análise estrutural e funcional global. Na segunda fase, selecionaram-se os catálogos de autoridades do Senado Federal, da Biblioteca Nacional do Brasil e o <em>Virtual International Authority File</em> para avaliação mais detalhada e comparativa, sobretudo em relação à forma de representação e aos recursos de recuperação de nomes de pessoas.</p><p><strong>Conclusões:</strong> os três catálogos de autoridades avaliados na segunda fase do estudo não apresentam inconsistências significativas relacionadas ao controle de autoridades de nomes de pessoas, tal como ocorre nas outras bases de dados analisadas na primeira fase.</p><p><strong>Resultados:</strong> o estudo contribui para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de requisitos técnicos em catálogos de autoridades institucionais ou, ainda, para aqueles usuários que precisam utilizar os catálogos analisados neste estudo como fonte de informação, pois apresenta os recursos de busca e recuperação da informação disponíveis e suas funcionalidades práticas, bem como as inconsistências causadas pela falta desses recursos.</p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Keila Mara Lara Rosado, Célia da Consolação Dias https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70740 Sistemas de Indexação automática por atribuição: uma análise comparativa 2020-09-03T14:48:03+00:00 Sâmela Rouse de Brito Silva ssamela.brito@hotmail.com Renato Fernandes Correa renato.correa@ufpe.br <div class="OutlineElement Ltr BCX0 SCXW117712407"><p class="Paragraph SCXW117712407 BCX0"><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><strong>Objetivo</strong>:</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">Analisa comparativamente dois sistemas de indexação automática por atribuição multilíngue: SISA e MAUI. O SISA (Sistema de Indexação Semiautomático) foi desenvolvido na Espanha, sendo inicialmente proposto para a área de Biblioteconomia e Documentação</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">. T</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">rata-se</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"> de um sistema especialista que indexa de forma automática seguindo um tesauro e regras predeterminadas de indexação com base na frequência e posição dos termos. O MAUI (</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="SpellingError SCXW117712407 BCX0">Multi-purpose</span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="SpellingError SCXW117712407 BCX0">Automatic</span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="SpellingError SCXW117712407 BCX0">Topic</span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="SpellingError SCXW117712407 BCX0">Indexing</span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">)</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"> é um sistema de origem neozelandesa que apresenta a especificidade de utilização de um tesauro e algoritmo de aprendizagem de máquina para gerar modelo a partir de resultados da indexação intelectual, sendo os termos representados por características estatísticas</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">.</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"> </span><span class="EOP SCXW117712407 BCX0" data-ccp-props="{&quot;201341983&quot;:0,&quot;335551550&quot;:6,&quot;335551620&quot;:6,&quot;335559731&quot;:709,&quot;335559739&quot;:0,&quot;335559740&quot;:240}"> </span></p></div><div class="OutlineElement Ltr BCX0 SCXW117712407"><p class="Paragraph SCXW117712407 BCX0"><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><strong>Método</strong>:</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">A pesquisa se classifica como exploratória e bibliográfica, onde o método utilizado para construção deste trabalho foi o estudo comparat</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">ivo baseado na análise de conteúdo das publicações científicas contendo relatos de experiência na aplicação dos sistemas. As etapas da pesquisa consistiram em descrever e comparar as características de cada sistema, levantando informações acerca de como </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">são processados os documentos, </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">como é feita a extração e seleção dos termos que resulta </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">nos descrit</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">ores propostos por cada sistema</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">, e contextos de aplicação</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">.</span><span class="EOP SCXW117712407 BCX0" data-ccp-props="{&quot;201341983&quot;:0,&quot;335551550&quot;:6,&quot;335551620&quot;:6,&quot;335559731&quot;:709,&quot;335559739&quot;:0,&quot;335559740&quot;:240}"> </span></p></div><div class="OutlineElement Ltr BCX0 SCXW117712407"><p class="Paragraph SCXW117712407 BCX0"><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><strong>Resultado</strong>:</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">Como resultados </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">aponta</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">-se as abordagens</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">, </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">as principais </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">operações</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">, os recursos utilizados por cada sistema durante o proces</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">samento da indexação automática, </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">bem como</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"> os contextos de uso e qualidade alcançada</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"> nos resultados</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">.</span><span class="EOP SCXW117712407 BCX0" data-ccp-props="{&quot;201341983&quot;:0,&quot;335551550&quot;:6,&quot;335551620&quot;:6,&quot;335559731&quot;:709,&quot;335559739&quot;:0,&quot;335559740&quot;:240}"> </span></p></div><div class="OutlineElement Ltr BCX0 SCXW117712407"><p class="Paragraph SCXW117712407 BCX0"><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><strong>Conclusões</strong>:</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">O trabalho contribui para os estudos na temática indexação automática no aprofundamento da discussão sobre </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">características </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">descritiv</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">a</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">s e </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">comparativ</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">a</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">s </span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">associad</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">a</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">s a</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">os</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW117712407 BCX0"> </span></span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">métodos e técnicas implementad</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">a</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">s nos sistemas analisados</span><span class="TextRun SCXW117712407 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto">.</span></p></div> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Sâmela Rouse de Brito Silva, Renato Fernandes Correa https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72153 Citação de dados científicos: scoping review 2020-09-03T14:48:03+00:00 Lúcia da Silveira luciadasilveiras@gmail.com Amanda Dall'Agnol Barbosa amandadallagnolbarbosa@gmail.com Manuela Klanovicz Ferreira manuelakf@cpd.ufrgs.br Sônia Elisa Caregnato sonia.caregnato@ufrgs.br <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal;"><strong><span style="font-size: 9.0pt;">Objetivo: </span></strong><span style="font-size: 9.0pt;">Para acompanhar a evolução dos estudos relacionados a dados científicos, investigou-se o significado das citações a eles, buscando responder: 1) Quais as motivações dos pesquisadores para citar dados científicos?; 2) Quais as práticas de citação de dados apresentadas nas áreas cobertas pelo presente estudo?; 3) Quais as análises métricas para citação de dados? </span></p><p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal;"><strong><span style="font-size: 9.0pt;">Método: </span></strong><span style="font-size: 9.0pt;">Caracteriza-se como pesquisa do tipo qualitativa e descritiva, sendo uma revisão de literatura do tipo <em>Scoping Review</em>, com busca às bases de dados <em>Emerald, LISA, LISTA</em>, <em>Scopus </em>e<em> Web of Science.</em></span></p><p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal;"><strong><span style="font-size: 9.0pt;">Resultados</span></strong><span style="font-size: 9.0pt;">: Como motivação, identificaram-se estudos sobre a correlação do incremento de citações às publicações tradicionais ao citarem os dados que as embasavam, muitos confirmaram a correlação, outros não, surgindo também a hipótese de causa comum: qualidade da pesquisa associada a mais recursos. Quanto às práticas, a comunidade está ciente que as citações atuais a dados não estão padronizadas, surgindo a tendência para a adoção de um padrão de citação que atenda às demandas de diferentes tipos de dados. Esta falta de padrão dificulta a análise métrica de citação a dados científicos, que ainda precisa ser explorada em pesquisas, tendo em vista que há uma repetição em utilizar as mesmas técnicas da citação tradicional para essa nova fonte de informação.</span></p><p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal;"><strong><span style="font-size: 9.0pt;">Conclusões</span></strong><span style="font-size: 9.0pt;">: Promover o avanço da ciência é a principal vantagem em disponibilizar dados, mas existem dificuldades técnicas e de atribuição de crédito que precisam ser enfrentadas em conjunto pelos pesquisadores, instituições, agências de fomento, repositórios de dados e equipes editoriais de publicações.</span></p><p class="MsoNormal"><span style="font-size: 16.0pt; line-height: 115%; font-family: 'Arial Black',sans-serif; mso-fareast-font-family: 'Arial Black'; mso-bidi-font-family: 'Arial Black';">Citação de dados científicos: scoping review <strong style="mso-bidi-font-weight: normal;"></strong></span></p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Lúcia da Silveira, Amanda Dall'Agnol Barbosa, Manuela Klanovicz Ferreira, Sônia Elisa Caregnato https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72981 Redes de colaboração científica na produçãode conhecimento em doenças tropicais negligenciadas no Brasil: estudo a partir da plataforma LATTES do CNPq 2020-09-03T14:48:03+00:00 Natanael Vitor Sobral natanvsobral@gmail.com Zeny Duarte zenydu@gmail.com Raimundo Nonato Macedo dos Santos rnmacedo@uol.com.br Ricardo Coutinho Mello ricardocoutinho@live.com <p><strong>Objetivo:</strong> Considerando a fulcralidade da colaboração científica para os avanços no campo das Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) e a necessidade de caracterização das redes sociais científicas, especificamente, relacionando-as com o fenômeno da produtividade, neste artigo, analisaram-se as redes de colaboração científica dos pesquisadores institucionalmente vinculados ao campo das DTN no Brasil, enfatizando as métricas de colaboração e a influência de alguns pesquisadores-chave na produção de seus pares.<br /><strong>Método:</strong> O presente artigo vale-se dos aportes cientométricos e de Análise de Redes Sociais. 2719 atores vinculados a programas de pós-graduação stricto sensu, Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia e servidores da Fundação Oswaldo Cruz compõem o universo do estudo. Para a realização do levantamento dos dados dos pesquisadores optou-se pela Plataforma Lattes do CNPq, valendo-se da ferramenta ScriptLattes. O período considerado foi 2015 a 2018. Com relação às redes, empregaram-se as ferramentas Gephi e UCINET &amp; NetDraw. <br /><strong>Resultados:</strong> Verificaram-se a estabilidade da coautoria ao longo dos anos, a predominância de artigos com cinco ou mais autores, a diminuição ao longo do tempo dos artigos com quatro ou menos autores, a correlação entre produtividade e colaboração, o destaque dos bolsistas de produtividade do CNPq no grupo analisado e a existência de 762 comunidades no universo simples.<br /><strong>Conclusões:</strong> Esse estudo contribuiu para a compreensão das teias de colaboração no campo das DTN, demonstrando a crucialidade da organização em rede para o avanço do conhecimento em DTN.</p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Natanael Vitor Sobral, Zeny Duarte, Raimundo Nonato Macedo dos Santos, Ricardo Coutinho Mello https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e71677 O que são estudos de gênero: caracterização da produção científica autodenominada estudos de gênero em uma base de dados multidisciplinar e internacional 2020-09-03T14:48:03+00:00 Natascha Helena Franz Hoppen na.hoppen@hotmail.com Samile Andrea de Souza Vanz samilevanz@terra.com.br <p><strong>Objetivo:</strong> Caracterizar qual é a pesquisa que se intitula como “estudos de gênero” em uma base de dados multidisciplinar e internacional, apontando também as possibilidades e as limitações no uso desse tipo de base de dados.</p><p><strong>Método</strong>: A pesquisa apresenta um estudo exploratório com análise bibliométrica da produção científica autodenominada estudos de gênero, indexada na Web of Science e publicada até o ano de 2017.</p><p><strong>Resultados:</strong> Os resultados refletem a história da área, com documentos identificados na base desde 1981 e crescendo até os últimos anos. Aponta a diversidade de disciplinas que pesquisam estudos de gênero, especialmente as ligadas às ciências humanas e sociais, mas também áreas como ciências da saúde e medicina. O número de publicações aumentou desde os anos 90, bem como a interdisciplinaridade, visto que houve aumento de disciplinas passando a publicar sobre (ou com abordagem de) estudos de gênero. A análise comparando diferentes períodos demonstra o seguinte: um aumento de publicações em coautoria; diferentes disciplinas e áreas do conhecimento ingressando nos estudos de gênero; periódicos mais gerais e multidisciplinares publicando estudos da área e também aumento de periódicos especializados em estudos de gênero. Também identifica impacto importante de trabalhos de evento e dispersão de veículos de publicação. Os EUA e países europeus são os mais produtivos, no entanto, Brasil, Argentina e Austrália se destacam por possuir algumas das instituições e fontes de publicação mais produtivas. A análise de termos aponta para pesquisas relacionadas à educação e ensino, assim como a importância de tópicos de influência pós-estruturalista. Pesquisas relacionadas à masculinidade e à sexualidade parecem ser emergentes na área, no entanto, os artigos sobre sexualidade são mais raros, enquanto palavras como masculino e masculinidade aparecem nos termos mais frequentes e nas publicações com mais citações. Os assuntos e termos das publicações também sugerem que os estudos de gênero, como seria de esperar, estão acompanhando as temáticas dos movimentos feministas.</p><p><strong>Conclusões</strong>: A produção científica de estudos de gênero indexada na Web of Science demonstra a consolidação da área ao longo dos anos e seu reconhecimento entre os campos do conhecimento científico à medida que diferentes disciplinas passaram a publicar na área. Apesar de muitas características interessantes e pertinentes terem sido levantadas, a cobertura da base de dados para esse tipo de pesquisa é limitada. A qualidade dos dados também é uma limitação, visto que campos dos registros de dados estavam ausentes, especialmente ema documentos das ciências humanas e sociais. Por fim, sugerimos o uso de termos adicionais em pesquisas futuras.</p> 2020-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Natascha Helena Franz Hoppen, Samile Andrea de Souza Vanz https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e71277 Uso de Identificadores Persistentes e Research Blogging por Blogues Científicos em Língua Portuguesa e sua cobertura pela Altmetric 2020-09-03T14:48:03+00:00 José Antônio Dias da Silva joseantoniodias@live.com Fabio Castro Gouveia fgouveia@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: investiga o uso de identificadores persistentes e Research Blogging pela blogosfera científica em língua portuguesa e sua cobertura pela Altmetric por intermédio de um levantamento das citações de artigos em suas postagens.</p><p><strong>Métodos</strong>: Partindo da lista de blogues cadastrados no portal Anel de Blogs Científicos (ABC), foram efetuadas buscas no Google com o objetivo de identificar os blogues em português que citam em suas postagens artigos com identificadores persistentes como o DOI, PMID ou ArXiv, ou que integram a iniciativa Research Blogging que vincula postagens com citações de pesquisas em revistas acadêmicas.</p><p><strong>Resultados</strong>: Os dados sistematizados permitiram realizar consultas no sítio da Altmetric e verificar a sua cobertura. Como resultado levantamos que dos 460 blogues listados no ABC, apenas 109 blogues fizeram citações com identificadores persistentes, 35 participavam da iniciativa Research Blogging e 42 eram mapeados pela Altmetric. Discussões sobre a representatividade dos blogues científicos em português na comunicação científica foram conduzidas com base nos resultados apurados.</p><p><strong>Conclusões</strong>: A falta de padronização das citações em blogues foi apontada como um dos fatores responsáveis pela baixa cobertura dos blogues de língua portuguesa pelo indicador altmétrico. Foi indicada também uma possível ação para minorar esta sub-representação da blogosfera em língua portuguesa.</p> 2020-07-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 José Antônio Dias da Silva, Fabio Castro Gouveia https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e67924 Ocorrências típicas de fotografias relacionadas à violação dos direitos humanos das ditaduras militares Latino-Americanas 2020-09-03T14:48:03+00:00 Laila Figueiredo Di Pietro lailadipietro@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: identificar as funções da fotografia nesses períodos, no Brasil, Chile e Argentina, a fim de reforçar a necessidade da compreensão do documento fotográfico como ferramenta para a justiça e do desenvolvimento de instrumentos de organização de acervos que garantam a manutenção das propriedades desse tipo de documento.</p><p><strong>Método: </strong>Foi realizado um levantamento de ocorrências de termos relacionados à fotografia nos relatórios produzidos pelo projeto Brasil Nunca Mais e por comissões da verdade dos países estudados e analisadas as transcrições de depoimentos. Ademais, foram inseridos outros exemplos de ocorrência de fotografias no contexto analisado para complementar a lista de funções, que foi classificada e apresentada como resultado não exaustivo dessas ocorrências.</p><p><strong>Resultado:</strong> As 26 funções identificadas demonstram que a fotografia foi utilizada como produto administrativo, foi arma de oposição política e ideológica que reforçou a posição da imprensa, foi um recurso na busca e na denúncia de organizações de familiares de vítimas, foi utilizado por militantes para identificação de torturadores e para a produção de documentação falsa, foi e segue sendo prova apresentada em comissões da verdade e julgamentos, registrou e registra o trabalho das instituições de defesa dos direitos humanos e atua como ferramenta política e artística.</p><p><strong>Conclusões:</strong> Espera-se que, cada vez mais, a fotografia seja compreendida como parte integrante dos acervos que contribuem para os processos de justiça de transição.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Laila Figueiredo Di Pietro https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e70807 Arquitetura para integração de bibliotecas digitais geográficas por meio de mecanismos de geoprocessamento no contexto da ciência da informação. 2020-09-03T14:48:03+00:00 Marcel Santos Silva marcel.silva9@fatec.sp.gov.br Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti silvana.vidotti@unesp.br <p><strong>Objetivo:</strong> Construir uma arquitetura conceitual, com elementos para a criação de uma Biblioteca Digital Geográfica, utilizando os padrões e os conceitos da Ciência da Informação em conjunto com o Geoprocessamento.</p><p><strong>Método:</strong> Por meio de um estudo teórico, exploratório e bibliográfico nas áreas de Ciência da Informação e Geoprocessamento, foi possível desenvolver um modelo conceitual de arquitetura para a Biblioteca Digital Geográfica. A proposta foi estruturada em três camadas: a Cliente, responsável pelo processo de visualização; a Aplicação, que possui os processos de gerenciamento e análise; e a camada de dados, que contempla os serviços Web de dados, com foco na recuperação de metadados, via protocolo PMH (Protocol Metadata Harvesting).</p><p><strong>Resultado:</strong> A arquitetura conceitual criada atendeu os requisitos de representação da informação, as formas de comunicação com o protocolo de coleta de metadados e objetos digitais, possibilitando assim, o compartilhamento dos acervos informacionais geográficos distribuídos em diferentes Bibliotecas Digitais Geográficas ao redor do mundo. Os elementos informacionais enfocados no Geoprocessamento e as formas de representação temática e descritiva, de organização e recuperação de informação da Ciência da Informação confirmou-se o potencial de utilização recíproca e compartilhada de conceitos e ferramentas destas duas áreas.</p><p><strong>Conclusões:</strong> Os principais aspectos da pesquisa foram: com a implantação das três camadas e quatro processos, é possível a utilização de sistema de informações geográficas e aplicativos de interface ao usuário para facilitar o processo de compartilhamento e recuperação da informação. A utilização do gerenciador e do padrão de metadados proporciona a recuperação de informação precisa, juntamente com o editor de geo-ontologia único para todas as bibliotecas participantes.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Marcel Santos Silva, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e71393 Análise da Auditoria Interna aos Princípios do Processo de Produção de Informações Estratégicas 2020-09-03T14:48:03+00:00 Gabriela Sofia Belo Brandes gabrielasbrandes@gmail.com José Humberto da Cruz Cunha prof.josecunha@gmail.com Rogério Henrique de Araújo Júnior rogerio.araujo.jr@gmail.com Alex Laquis Resende alex.laquis@terra.com.br <p><strong>Objetivo</strong>: Verificar o grau de aderência da auditoria interna aos PPIE – Princípios de Produção de Informações Estratégicas, método proposto por <a href="https://docero.com.br/doc/850ne0">Washington Platt</a>.</p><p><strong>Método</strong>: A abordagem é de uma pesquisa-ação, de natureza aplicada, visto que se estabeleceu uma relação entre o conhecimento e ação, implicada na situação investigada frente a realidade; bibliográfico com intuito de pesquisar a respeito do modelo de Platt (1974), e documental focado no exame das normas do IPPF. Ainda, usou-se do levantamento com entrevista para investigar as etapas da produção de informação estratégicas na prática da auditoria.</p><p><strong>Resultado</strong>: Os resultados da pesquisa indicam que as etapas práticas da auditoria interna são aderentes ao modelo de criação de informação estratégica utilizado.</p><p><strong>Conclusões</strong>: Concluiu-se que a auditoria interna, na prática, é um processo de produção de informação estratégica.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Gabriela Sofia Belo Brandes, José Humberto da Cruz Cunha, Rogério Henrique de Araújo Júnior, Alex Laquis Resende https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72056 Serendipidade no contexto da Ciência da Informação: perspectivas para os estudos com sujeitos informacionais 2020-09-03T14:48:03+00:00 Fernando Luiz Vechiato vechiato2008@gmail.com Gabriela Belmont de Farias gabibfarias@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: A serendipidade se consolidou no âmbito das descobertas científicas e tem sido investigada na literatura científica internacional do campo da Ciência da Informação no que diz respeito à interação dos sujeitos informacionais com ambientes e sistemas de informação, bem como com a informação propriamente dita. Considerando sua importância nas áreas de estudo que tratam sobre os sujeitos informacionais, este artigo tem como objetivos: investigar como a serendipidade tem sido abordada no contexto da Ciência da Informação em relação aos seus aspectos teórico-conceituais; e apresentar suas contribuições preliminares para os estudos de Comportamento Informacional e Competência em Informação.</p><p><strong>Método</strong>: Foi realizada uma pesquisa bibliográfica e de abordagem qualitativa.</p><p><strong>Resultado</strong>: Os resultados demonstram que a serendipidade contribui de forma significativa com os estudos mencionados.</p><p><strong>Conclusões</strong>: Conclui-se que a Ciência da Informação brasileira poderia desenvolver estudos teóricos e empíricos em relação à serendipidade, de modo a aplicar seus fundamentos em pesquisas junto aos sujeitos informacionais.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Fernando Luiz Vechiato, Gabriela Belmont de Farias https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72831 Mediação cultural da informação para o reencantamento do mundo. 2020-09-03T14:48:03+00:00 Arthur Coelho Bezerra arthurbezerra@ibict.br Luciane de Fátima Beckman Cavalcante luciane@uel.br <p><strong>Objetivo</strong>: O presente artigo propõe discutir a implementação de práticas de mediação cultural da informação no âmbito do ensino e da pesquisa acadêmica, destacando a contribuição de tais práticas para a ampliação dos horizontes epistemológicos do pensamento científico. Tais objetivos se apoiam no reconhecimento do método científico como a forma mais arrojada de sistematização do conhecimento desenvolvida pela humanidade, porém em oposição à ideia de que o saber científico é o único portador de rigor e validade.</p><p><strong>Método</strong>: Iremos empreender uma pesquisa exploratória em torno dos conceitos de “mediação da informação” e “mediação cultural” (conforme pensado nos diálogos entre os estudos da informação e da comunicação social), amalgamando-os em uma noção de “mediação cultural da informação”. Posteriormente, a crítica aos usos da racionalidade da ciência moderna nas políticas de colonização servirá de mote para a defesa de sua aproximação com outras epistemologias e concepções de vida e mundo; nesse âmbito, a ideia de tradução surge como exemplo de prática de mediação cultural da informação.</p><p><strong>Resultado</strong>: Compreendemos que a perspectiva weberiana de “desencantamento do mundo” é resultante de uma racionalização das mais diferentes esferas da vida, processo que operou, na esteira da colonização de corpos e mentes, uma espécie de marginalização e apagamento de conhecimentos e saberes de povos tradicionais e de minorias ao redor do planeta. </p><p><strong>Conclusões</strong>: A adoção de práticas de mediação cultural da informação tem o condão de operar uma espécie de “reencantamento do mundo”, permitindo que o entendimento dos fenômenos investigados pela ciência não se dê exclusivamente no âmbito da racionalização instrumental dos processos do conhecer, mas, também, pelas singularidades e pluralidades construídas e reconstruídas a partir de trocas simbólicas no plano da cultura. </p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Arthur Coelho Bezerra, Luciane de Fátima Beckman Cavalcante https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e73691 Proposição de um modelo de gestão do conhecimento voltado às características da memória organizacional 2020-09-03T14:48:03+00:00 Ieda Pelógia Martins Damian iedapm@usp.br María Manuela Moro Cabero moroca@usal.es <p><strong>Objetivo:</strong> Considerando que a memória organizacional é elementar para a gestão do conhecimento, este estudo tem como objetivo a proposição de um modelo de implantação da gestão do conhecimento que considere as características da memória organizacional.</p><p><strong>Método:</strong> este estudo tem como base metodológica a pesquisa bibliográfica e a revisão de literatura nos periódicos científicos da área da Ciência da Informação referente aos temas gestão do conhecimento, modelos de implantação da gestão do conhecimento e memória organizacional.</p><p><strong>Resultado:</strong> proposição de um modelo de gestão do conhecimento voltado as características da memória organizacional.Se acredita que esse modelo apresenta um importante aporte inovativo ao incorporar a abordagem da memória organizacional à ao estado da arte sobre o modelo de implantação de gestão do conhecimento nas organizações.</p><p><strong>Conclusões:</strong> se destaca que a implantação da gestão do conhecimento em uma organização deve se dar por meio de um modelo. Além disso, se considera que os benefícios advindos da gestão do conhecimento somente serão usufruídos se esta gestão estiver diretamente voltada à memória organizacional.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Ieda Pelógia Martins Damian, María Manuela Moro Cabero https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e71370 Estado da arte dos marcos regulatórios brasileiros rumo à Ciência Aberta 2020-09-18T13:14:07+00:00 Laura Vilela Rodrigues Rezende lauravil.rr@gmail.com Ernest Abadal Falgueras abadal@ub.edu <p><strong>Objetivo:</strong> Apresentar um panorama brasileiro acerca de marcos regulatórios que influenciam diretamente a prática da Ciência Aberta considerando a esfera governamental, institucional e das agências de fomento.</p><p><strong>Método:</strong> Estudo descritivo e exploratório com abordagem qualitativa.</p><p><strong>Resultado:</strong> As análises estão divididas em dois blocos: o primeiro com marcos regulatórios jurídicos brasileiros provenientes de instituições governamentais, que totalizam seis (6) normativas com tópicos referentes à transparência e abertura de dados, atos e do fazer científico; o segundo bloco traz marcos regulatórios provenientes das instituições científicas totalizando vinte e seis (26) políticas, uma (1) de agência de fomento e quatro(4) normativas de instituições provedoras de produtos e serviços em informação.</p><p><strong>Conclusões:</strong> Conclui-se que o Brasil tem trilhado seu caminho de maneira singular e de destaque uma vez que a abertura do fazer científico está em uma fase considerada transitória, consolidando o movimento de Acesso Aberto e inaugurando a Ciência Aberta, tendo o governo como agente essencial para esta implementação.</p><p> </p> 2020-09-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Laura Vilela Rodrigues Rezende, Ernest Abadal Falgueras https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/74280 Curadoria digital no contexto artístico e cultural: possibilidades de reuso de dados de arte 2020-08-13T16:28:06+00:00 Klara Martha Wanderley Freire klaramwfreire@gmail.com Luana Farias Sales luanafsales@gmail.com Luis Fernando Sayão luisfernandosayao@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: Por meio da iniciativa de várias instituições, muitos acervos culturais foram digitalizados, gerando material que possui grande potencial de reuso. A presente pesquisa busca identificar quais são os tipos de reuso realizados nas instituições culturais, com base nos princípios da curadoria digital.</p> <p><strong>Método</strong>: A pesquisa parte de uma amostra específica dos agregadores/instituições presentes na Europeana Collections. A partir de requisitos específicos estipulados, quatro instituições foram selecionadas. Um levantamento das práticas existentes foi realizado, bem como sua posterior sistematização em sete categorias fundamentadas na literatura de curadoria digital, a saber: Agregações, Espaço Colaborativo, Curadoria Online, Educação, Pesquisa Científica, Aplicativos Computacionais e Serviços Comerciais.</p> <p><strong>Resultado</strong>: Constatou-se que uma das quatro instituições selecionadas pratica todas as categorias de reuso e as demais instituições praticam três ou mais das atividades investigadas. Foram identificados dezesseis tipos de reuso de dados de arte, tais como: produção de materiais derivados de imagens, reinterpretações, campos para comentários, programação algorítmica de recomendação através de dados fornecidos pelo visitante, exposições online com curadoria interna e externa/colaborativa, entre outros.</p> <p><strong>Conclusões</strong>: A expansão para o mundo digital das coleções das instituições culturais resulta em novas possibilidades em termos de serviços, produtos, entretenimento, ação educativa e pesquisa. Além disso, faz nascer uma maior aproximação e interação com o público, estimulando a visitação presencial. Propicia o contato com coleções de valor, criando uma “deselitização” dos grandes acervos e promovendo a visibilidade de coleções de culturas locais. Pode ainda fomentar a indústria criativa e valorizar o trabalho das unidades de informação pertencentes às instituições culturais.</p> 2020-10-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Klara Martha Wanderley Freire, Luana Farias Sales, Luis Fernando Sayão https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/73599 Lei de Acesso à Informação e Repositórios Governamentais como instrumentos para um modelo aberto de governança 2020-09-21T09:28:45+00:00 Rosilene Paiva Marinho de Sousa adv.rpmarinho@gmail.com Guilherme Ataíde Dias guilhermeataide@ccsa.ufpb.br Milton Shintaku shintaku@ibict.br <p><strong>Objetivo</strong>: Analisa o papel dos repositórios governamentais, para o modelo aberto de governança que aproxima os cidadãos à gestão pública pelo acesso a informações, examinando a Lei de Acesso à Informação na perspectiva do governo aberto, bem como, os tipos de repositórios e suas contribuições, considerando o exemplo da Biblioteca Digital do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.</p> <p><strong>Método</strong>: Adotar-se-á pesquisa quali-quantitativa, exploratória e bibliográfica.</p> <p><strong>Resultado</strong>: Observa-se que os repositórios asseguram o direito fundamental de acesso à informação, pela utilização de ferramentas que promovam o efetivo acesso pelo cidadão. A Biblioteca Digital do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, reúne toda documentação técnica, bem como, a produção de outras instituições, cuja utilização ocorre em formato aberto, proporcionando à sociedade o amplo uso, reúso, transformação, distribuição, redistribuição, compilação, extração, cópia, difusão, modificação e/ ou adaptação dos dados e informações de forma gratuita.</p> <p><strong>Conclusões</strong>: A Lei de Acesso à Informação visa fortalecer o controle sobre a circulação de dados e informações permitindo um fluxo de caráter autêntico e integro dos mesmos para a efetivação de uma gestão transparente, salvo exceções da lei. Os repositórios digitais surgem como instrumento de garantia ao acesso e disseminação de informações aos cidadãos. O fortalecimento dos repositórios governamentais está intimamente ligado à promoção de um debate político informado, fornecendo aos cidadãos dados e informações que auxiliem na construção de sua participação nos processos sociais, assegurando-lhes o respeito às liberdades fundamentais como o acesso à informação, a dignidade da pessoa humana, e manutenção da memória institucional.</p> 2020-10-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Rosilene Paiva Marinho de Sousa, Guilherme Ataíde Dias, Milton Shintaku https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/74593 As diferentes metrias dos estudos métricos da informação: 2020-08-28T18:31:53+00:00 Renata Gonçalves Curty rcurty@ucsb.edu Natalia Rodrigues Delbianco nathdelbianco@gmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>Levantar, analisar e ao mesmo tempo oferecer um esclarecimento conceitual e histórico acerca dos Estudos Métricos da Informação e seus subcampos considerando seus objetos e propósitos de interesse, bem como discutir as inter-relações das abordagens métricas a partir de diferentes modelos identificados na literatura.</p><p><strong>Método: </strong>Caracteriza-se como um estudo de revisão narrativa que adota a técnica de metanálise para a discussão das definições e das representações que que tratam das abordagens métricas no contexto da Ciência da Informação.</p><p><strong>Resultados: </strong>A partir da identificação das oito abordagens métricas mais frequentes e melhor consolidadas na literatura científica (Altmetria, Arquivometria, Bibliometria, Cibermetria, Cientometria, Informetria, Patentometria e Webometria) apresenta a genealogia dessas metrias e os autores precursores responsáveis pelos conceitos seminais, bem como a sua evolução ao longo dos anos, propondo conceitos que refletem suas evoluções e frentes aplicação. Propõe uma forma de representação inovadora dimensional, a qual busca superar as divergências limitações dos modelos identificados na literatura corrente, e que considera as metrias como subcampos independentes, mas que podem ser classificados em três eixos (<em>locus</em>, <em>focus </em>e <em>fluxus)</em> dependendo do contexto de seus objetos e propósitos de interesse, como são produzidas e por onde circulam.<strong></strong></p><p><strong>Conclusões: </strong>Oferece um melhor esclarecimento conceitual e acerca da evolução epistemológica das principais abordagens métricas que poderá fomentar futuras pesquisas e atividades de ensino ligadas à temática de modo a permitir uma melhor distinção entre os diferentes subcampos métricos.<strong></strong></p> 2020-10-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Renata Gonçalves Curty, Natalia Rodrigues Delbianco https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/73374 Análise webmétrica do compartilhamento de informação e conhecimento gastronômico via YouTube®. 2020-09-26T08:18:01+00:00 Frederico Divino Dias frederico.dias@faculdadepromove.br Armando Sérgio de Aguiar Filho armandoaguiar@ig.com.br <p><strong>Objetivo</strong>: Apresentar o potencial de geração e compartilhamento de informação e conhecimento na plataforma digital <em>YouTube</em>®.</p> <p><strong>Método</strong>: Por meio de uma análise webmétrica foram estudados os dez canais culinários brasileiros com maior número de seguidores, visando quantificar seus vídeos produzidos, número de seguidores, curtidas dos vídeos principais, número de visualizações do canal e do vídeo favorito, além do número de comentários.</p> <p><strong>Resultado</strong>: Observou-se que as teorias básicas do conhecimento podem ser visualizadas nestes canais e que a plataforma possui um grande potencial no que se refere à geração e disseminação de informação. Os dez canais culinários analisados, disponíveis por meio da <em>Web</em> 2.0, possuem a habilidade de apresentar os conhecimentos tácitos e explícitos dos <em>Youtuber</em>’s aos seus seguidores visando o compartilhamento da informação e do conhecimento.</p> <p><strong>Conclusões</strong>: Pode-se compreender que a plataforma digital <em>YouTube</em>® pode ser um ótimo meio pelo qual o compartilhamento de informação e conhecimento ocorrem no que tange à Gestão do Conhecimento. A visualização prática do resultados aqui encontrados oportunizam a possibilidade da inferência no que se refere à importância da dinamicidade da produção e compartilhamento da informação na atualidade; cada vez mais as pessoas e organizações devem se adaptar a estes contextos, tendo em vista a geração do conhecimento em si mesmas visando a assimilação de conhecimento para a criação de vantagem competitiva individual e organizacional.</p> 2020-10-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Frederico Divino Dias, Armando Sérgio de Aguiar Filho https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e66383 O círculo de bakhtin e suas possíveis contribuições aos debates teóricos no campo da Ciência da Informação 2020-09-03T14:48:04+00:00 Gilberto de Castro castro1534@gmail.com Bruna Silva do Nascimento bruna.nascimento@unirio.br <p>Objetivo: Este ensaio apresenta os argumentos principais utilizados por Araújo (2016) no seu artigo Novo quadro conceitual para a ciência da informação: informação, mediações e cultura no sentido de ampliar o escopo teórico da Ciência da Informação. Método: Utiliza abordagem qualitativa objetivando identificar possíveis contribuições do Círculo de Bakhtin à Ciência da Informação. Resultado: Na visão do autor, é preciso resgatar a Ciência da Informação de um certo abstracionismo conceitual, transformando-a numa ciência mais pragmática, em que questões subjetivas e sociais estejam presentes à reflexão sobre a informação. Para Araújo, esse novo viés estaria na direção do que vem sendo chamado na área de o terceiro modelo. Corroborando as expectativas do autor, o intuito deste trabalho é trazer algumas contribuições dos autores do Círculo de Bakhtin, que tendo a linguagem como o centro epistemológico do seu pensamento, enfrentaram pragmaticamente questões relativas à interação humana e à formação subjetiva. Conclusões: No conjunto das reflexões dos autores russos, encontra-se uma visão muito particular de semiótica e ideologia, a discussão sobre os gêneros de discurso, sua diversidade social de enunciados e os seus ambientes sociais de realização, e também contribuições significativas sobre a interpretação da constituição social de nossa subjetividade que podem contribuir para uma visão mais concreta e material da informação.</p> 2020-03-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Gilberto de Castro, Bruna Silva do Nascimento https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e65864 Pesquisadores da comunidade arquivística brasileira nos espaços de interlocução internacional franceses 2020-09-03T14:48:04+00:00 Angelica Alves da Cunha Marques angelicacunha@unb.br Bruno Justino Garcia Praciano bruno.justino@ieee.org <p><strong>Objetivo:</strong> Recorte de uma pesquisa sobre a internacionalização da Arquivologia e institucionalização da disciplina no Brasil a partir dos seus diálogos com a França, este artigo objetiva apresentar a participação de pesquisadores da comunidade arquivística brasileira em cursos, publicações e eventos científicos franceses. <strong>Método:</strong> Em uma abordagem quali-quantitativa, caracteriza-se como uma pesquisa exploratória e descritiva, desenvolvida a partir da análise documental de 499 currículos de autores, orientadores e coorientadores de 470 teses, dissertações e TCCs sobre arquivos e Arquivologia, cadastrados na Plataforma <em>Lattes</em> do CNPq. <strong>Resultado:</strong> Os resultados deste mapeamento são comparados aos de um levantamento de 2011 e representam um aumento de mais de três vezes no número de pesquisas; de mais de duas vezes no número de pesquisadores, no de mestrados e doutorados cursados na França e no de artigos publicados em periódicos franceses; e de mais de seis vezes no número de capítulos de livros publicados naquele País. <strong>Conclusões:</strong> Ainda que as informações mapeadas nos currículos dos pesquisadores brasileiros estejam aquém da realidade, constatou-se um aumento significativo no número de suas participações em cursos, publicações e eventos científicos franceses. Contudo, essas participações ainda são escassas, tanto quantitativa quanto qualitativamente, diante das tradicionais relações entre o Brasil e a França.</p> 2020-03-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Angelica Alves da Cunha Marques, Bruno Justino Garcia Praciano https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e67718 Disseminação, compartilhamento e apropriação da informação no Youtube: uma análise do canal LGBTQ “PÕE NA RODA” 2020-09-03T14:48:03+00:00 Daniel Martínez-Ávila dmartine@bib.uc3m.es Caroline Kraus Luvizotto caroline.luvizotto@unesp.br Jean Fernandes Brito j.brito@unesp.br Rafaela Carolina Silva rafaela.c.silva@unesp.br <p class="Normal1"><strong>Objetivo:</strong> Ao abarcar o contexto histórico-social de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e <em>Queer </em>(LGBTQ), compreende-se a existência de dimensões de visibilidade, via espaços físicos e virtuais, onde o fortalecimento de uma identidade trafega a ideia de movimento enquanto comunidade. Logo, este estudo investigou as maneiras pelas o canal do Youtube “Põe na Roda” trabalha com a disseminação da informação para a apropriação LGBTQ.</p><p><strong>Métodos:</strong> Utilizou-se o método de pesquisa Netnografia, com abordagem qualitativa, do tipo exploratória e aplicada, com a análise do vídeo intitulado “Opção Sexual: você nasceu ou virou hétero?”, a partir dos critérios de visibilidade ‘mais visualizações’ e ‘mais comentários’.</p><p><strong>Resultados:</strong> A troca da informação é percebida pelo criador de conteúdo e pelas formas de relacionamento público-plataforma, dando ao usuário os recursos necessários ao como proceder em caso de alguma necessidade informacional relacionada ao gênero trabalhado. Fica evidente a preocupação e o comprometimento do criador de conteúdo enquanto um profissional disseminador da informação, seja na construção e no desenvolvimento dos seus vídeos, seja na manutenção de uma estrutura coerente do assunto abordado, contando que, ao mediar as informações aos seus usuários, ele se torna um pesquisador.</p><p><strong>Conclusões:</strong> O movimento LGBTQ apropria-se de informações e proporciona a troca de conhecimentos entre eles e para com o criador de conteúdo do canal analisado. Observa-se, assim, a importância de plataformas como o Youtube para a Ciência da Informação, contando que esses ambientes cumprem para com o tratamento da informação e para com a geração de conhecimento em sociedade.</p> 2020-01-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Daniel Martínez-Ávila, Caroline Kraus Luvizotto, Jean Fernandes Brito, Rafaela Carolina Silva https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e66324 Biblioteca de sementes: uma proposta que alia sustentabilidade e disseminação da informação em bibliotecas públicas 2020-09-03T14:48:03+00:00 Willian Eduardo Righini de Souza wrighini@yahoo.com.br <p>Objetivo: Apresentar e discutir a criação de bibliotecas de sementes em bibliotecas públicas. Ao analisar esse serviço, pretende contribuir para as reflexões sobre o papel da biblioteca pública na contemporaneidade. Método: Em sua primeira parte, o artigo realiza uma revisão de literatura para expor a concepção de biblioteca de sementes disponível nos escassos trabalhos sobre o tema. Em seguida, desenvolve um estudo de caso sobre a criação de uma biblioteca de sementes na biblioteca de uma instituição de ensino brasileira. Resultado: Constata que as bibliotecas de sementes têm se expandido em países como os Estados Unidos, mas a discussão sobre esse serviço é ainda incipiente na Ciência da Informação. Expõe que esses projetos desejam conscientizar seus usuários sobre a alimentação saudável e a preservação do meio ambiente, além de disponibilizar informações que subsidiam o manejo das sementes oferecidas. Contudo, a falta de profissionais qualificados, espaços adequados e recursos financeiros dificultam a sua continuidade em bibliotecas públicas. Conclusões: A biblioteca de sementes se insere nas reflexões sobre a existência de uma biblioteca pública dinâmica e rica em serviços, de acordo com os anseios de sua comunidade. Entretanto, estudos de caso revelam os desafios que algumas bibliotecas precisam superar para conseguir desenvolver esse tipo de iniciativa com eficiência e sem comprometer os serviços já existentes.</p> 2020-03-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Willian Eduardo Righini de Souza https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e67852 Médiathèques como centros informacionais de desenvolvimento das ações culturais municipais: o caso da cidade de Lille/França 2020-09-03T14:48:03+00:00 Alessandro Rasteli alessandrorasteli@yahoo.com.br <p>Objetivo: Descrever o retrospecto histórico, o conceito, as características e os serviços das <em>médiathèques</em> municipais de Lille, França. Almejando-se, desse modo, em colaborar na divulgação das bibliotecas francesas em território brasileiro através de seu paradigma, perspectiva histórica, práticas e serviços.</p><p>Método: Trata-se de um estudo de caso descritivo, de natureza qualitativa, utilizando-se também a pesquisa bibliográfica e documental. A busca e seleção dos materiais bibliográficos que compuseram o referencial teórico da pesquisa efetivou-se através de documentos franceses em <em>sites, </em>bases de dados e materiais impressos.</p><p>Resultado: Em meados de 1970, as bibliotecas públicas na França passaram a ser denominadas de <em>médiathèques</em>. Concebidas como um novo espaço cultural, as <em>médiathèques </em>(bibliotecas de mídia, biblioteca multimídia ou midiateca), estão pautadas no paradigma moderno de biblioteca, vinculando-se, desse modo, a novas práticas profissionais, a novos documentos (audiovisuais), a novas formas de fluxos de comunicação e informação, revertendo-se em novas formas de acesso e representação da biblioteca para a sociedade.</p><p>Conclusões: A transformação das bibliotecas francesas em <em>médiathéques </em>denotam, entre diversos fatores, a evolução dos gostos e práticas de leitura, as novas formas de acesso e apropriação de fluxos informacionais emergentes, posicionando-se e representando para a sociedade uma instituição moderna, necessária, acolhedora e democrática.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Alessandro Rasteli https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e71113 A informação como recurso na construção de conhecimento para a área de suprimentos e almoxarifado: um estudo de caso na indústria de embalagens plásticas 2020-09-03T14:48:04+00:00 Roberto Cavallari Filho roberto.cavallari@unimar.br Karla Cristina Rocha Ribeiro karlacrribeiro@gmail.com Carlos Francisco Bitencourt Jorge bitencourt@gmail.com Ana Lívia Cazane alcazane@yahoo.com.br Vinicius Nascimento Domingues vinicius_domiingues@hotmail.com <h2> </h2><p><strong>Objetivo:</strong> Atualmente a informação é um dos principais recursos estratégicos para as empresas e precisa ser bem gerido. Neste artigo, essa premissa é levada à sério na aplicação de uma pesquisa sobre a informação como recurso estratégico para a construção de conhecimento visando analisar a percepção dos sujeitos sobre as informações e os conhecimentos acumulados relativos às atividades no departamento de Suprimentos e Almoxarifado de uma indústria produtora de embalagens no interior do estado de São Paulo.</p><p><strong>Método:</strong> A pesquisa se pautou no método dinâmico de “Estudo de caso” para guiar a coleta de dados da pesquisa a partir da aplicação de questionários, entrevista e observação visando identificar a percepção dos sujeitos quanto as informações e conhecimentos do referido departamento. Para embasar teoricamente a pesquisa, lançou-se mão de um resgate histórico da evolução da gestão de recursos como ferramenta estratégica na gestão da cadeia de suprimentos e almoxarifado bem como uma análise da informação enquanto recurso estratégico para a construção de conhecimento.</p><p><strong>Resultados: </strong>Assim, ao apresentar, analisar e interpretar os dados da pesquisa, quantifica-se e qualifica-se a percepção dos sujeitos da pesquisa acerca da importância de uma cultura organizacional de valorização e fortalecimento do fluxo informacional entre as atividades do departamento, seja de modo direto ou indireto.</p><p><strong>Conclusões: </strong>Notamos a necessidade da construção de uma cultural informacional entre os sujeitos que compõe o departamento, bem como o desenvolvimento de competência informacional nos sujeitos que compõe a indústria. Dentre os paramentos sugeridos visando potencializar o uso da informação no contexto da construção de conhecimento, a adoção um modelo de gestão de informações, bem como de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) que propiciassem a centralização das informações prospectadas no ambiente interno e externo em uma única base de dados.</p><p><strong>Palavras-Chave:</strong> Informação. Construção de Conhecimento. Suprimentos e almoxarifado. Indústria de embalagens plásticas.</p><h2>Abstract</h2><p><strong>Objective:</strong> The Information is currently one of the main strategic resources for companies and needs to be well managed. In this article, this premise is taken seriously in the application of a research on information as a strategic resource for the construction of knowledge aiming to analyze the subjects' perception of the information and accumulated knowledge related to the activities in the Supply and Warehouse department of an industry packaging producer in the state of São Paulo.</p><p><strong>Method:</strong> The research was based on the dynamic method of “Case study” to guide the collection of research data from the application of questionnaires, interviews and observation in order to identify the perception of the subjects regarding the information and knowledge of that department. To theoretically base the research, a historical rescue of the evolution of resource management was used as a strategic tool in the management of the supply chain and warehouse, as well as an analysis of information as a strategic resource for the construction of knowledge.</p><p><strong>Results:</strong> Thus, when presenting, analyzing and interpreting the research data, the perception of the research subjects is quantified and qualified about the importance of an organizational culture of valuing and strengthening the information flow between the activities of the department, whether of direct or indirect way.</p><p><strong>Conclusions:</strong> We note the need to build an informational culture among the subjects that make up the department, as well as the development of informational competence in the subjects that make up the industry. Among the vestments suggested aiming to enhance the use of information in the context of knowledge construction, the adoption of an information management model, as well as of Information and Communication Technologies (ICTs) that provide the centralization of the information prospected in the internal and external environment in a single database.</p><p><strong>Keywords</strong>: Competitive strategy. Information management. Knowledge. Supply and warehouse management. Plastic packaging company.</p> 2020-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Roberto Cavallari Filho, Karla Cristina Rocha Ribeiro, Carlos Francisco Bitencourt Jorge, Ana Lívia Cazane, Vinicius Nascimento Domingues https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72248 O uso de figuras de linguagens do domínio da lesbiandade no acervo fotográfico do Lesbian Herstory Archives: uma proposta de taxonomia 2020-09-03T14:48:04+00:00 Raquel da Silva Teixeira raquelteixeira025@gmail.com Brisa Pozzi de Sousa brisapozzi@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: Explorar os termos metafóricos empregados na representação temática (assunto) em uma amostra de fotografias do <em>Lesbian Herstory Archives</em> (LHA), no intuito de organizá-los semanticamente para o ambiente web. <br /><strong>Método</strong>: Utiliza o metafiltro proposto por Orrico (2001b), baseado na Classificação Facetada de Ranganathan, para categorizar as figuras de linguagem selecionadas por meio de sua Essência, Função e Modo, e, a partir disso, estabelecer as características que nortearão os renques e as cadeias da proposta taxonômica.<br /><strong>Resultado</strong>: Demonstra que a comunidade lésbica utiliza as figuras de linguagem como meio de afirmação de identidade. Aponta a urgência de soluções práticas que corrijam os desvios na representação de assunto sobre lésbicas e propõe uma estrutura taxonômica baseada em figuras de linguagem que proporcione visibilidade em ambiente <em>web</em>.<br /><strong>Conclusões</strong>: Destaca a necessidade e a urgência das discussões sobre gênero e sexualidade no contexto da representação temática, principalmente no que diz respeito a lesbiandade e a representação das lésbicas e das suas relações afetivo-sexuais, de forma que essa comunidade discursiva se veja eticamente representada nos instrumentos de controle de vocabulário.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Raquel da Silva Teixeira, Brisa Pozzi de Sousa https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e72536 Gestão do conhecimento e capital social na universidade. O caso da Faculdade de Comunicação da Universidade de Havana 2020-09-03T14:48:04+00:00 Viena Medina González medina.viena@gmail.com Ana Almansa Martínez aam@uma.es Magda León Santos magdaleon@fcom.uh.cu Deborah Torres Ponjuán dtponjuan@fcom.uh.cu <p><strong>Objetivo:</strong> o objetivo deste estudo é propor o processo de gestão do conhecimento na Faculdade de Comunicação da Universidade de Havana, a partir das potencialidades de seu capital social. Esta com o objetivo de promover as ações de criação e divulgação de conhecimento na Faculdade e em articulação com outras entidades, bem como a sua utilização e exploração.</p><p><strong>Método:</strong> a pesquisa é descritiva-analítica com abordagem mista. A análise de conteúdo e a triangulação metodológica foram desenvolvidas como método de análise dos dados obtidos por meio da pesquisa, da entrevista e do grupo de discussão. A matriz SWOT foi utilizada como ferramenta auxiliar para o diagnóstico e organização dos resultados.</p><p><strong>Resultado:</strong> foi finalizada uma proposta de gestão do conhecimento com base no planejamento estratégico, traçando ações de trabalho que visam relacionar os processos gerais da entidade através do conhecimento organizacional e os elementos de capital social identificados.</p><p><strong>Conclusões:</strong> A gestão do conhecimento é relevante no contexto estudado e na necessidade de promoção de capital social que media a troca de conhecimento nos processos organizacionais. Primeira proposta de gestão do conhecimento baseada em seu capital social. Pesquisa pioneira no contexto cubano onde as duas variáveis de análise se relacionam no contexto universitário.</p> 2020-09-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Viena Medina González, Ana Almansa Martínez, Magda León Santos, Deborah Torres Ponjuán