Políticas Editoriais

Foco e Escopo

O foco da revista Em Tese é com a publicação de produções inéditas – artigos, entrevistas e resenhas – de pós-graduandos, professores e pesquisadores nas áreas de Sociologia e Ciência Política; e de traduções de autores consagrados de outros países.

As contribuições enviadas devem estar contempladas em uma das linhas de pesquisa do PPGSP:

  • Ciência, saúde e meio ambiente;
  • Instituições, comportamento político e políticas públicas;
  • Movimentos sociais, participação e democracia;
  • Pensamento político e social;
  • Representações sociais, produções simbólicas e educação;
  • Trabalho, mercado, Estado e sistema financeiro.

A Em Tese publica artigos inéditos que:

  1. representam um avanço técnico-científico;
  2. retratam e analisam casos/situações que apresentam experiências oriundas de alguma aplicação real;
  3. fazem uma revisão completa de um tema ou assunto;
  4. fazem uma revisão parcial, porém útil, tornando-se assim uma contribuição efetiva; 
  5. fazem uma análise crítica de algum artigo já publicado na Em Tese;
  6. O idioma adotado é português, espanhol ou inglês. Em todos os casos, é necessário um resumo no idioma adotado, além do resumo em português e inglês.

O artigo submetido deve ser original, excetuando-se os casos em que já foi resumidamente publicado em anais de congresso e que, completo, tem informações adicionais relevantes que representem uma contribuição efetiva ou foi publicado em periódico estrangeiro de pouca penetração no Brasil. O conteúdo do artigo é de inteira responsabilidade de seus autores.

Recebemos textos no sistema de fluxo contínuo. Para normas e diretrizes para submissão ver o item Diretrizes para Autores.

 

Políticas de Seção

Dossiê

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaios

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Tradução

Tradução de material estrangeiro alinhado às diretrizes editoriais da Revista Em Tese, preferencialmente exclusivos no Brasil.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Serão aceitas resenhas que versem sobre livros publicados nos últimos três anos, devendo ter, um mínimo de cinco e um máximo de 10 páginas, seguindo as diretrizes para autores.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Normas de publicação para os colaboradores

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

É política da revista Em Tese fazer avaliação “duplo-cega”, na qual nem o nome do autor é revelado ao parecerista, nem o nome do parecerista é revelado ao autor. Os artigos que passarem nessa primeira etapa da avaliação serão encaminhados para, pelo menos, dois revisores anônimos. Caso não haja concordância entre os pareceres, será providenciado um terceiro parecer. As resenhas de livro são avaliadas por um parecerista qualificado para assegurar a importância e a qualidade da submissão. A qualidade e a relevância da tradução de artigo para o português serão avaliadas por um dos Editores Gerentes. O Editor designado para acompanhar a submissão é responsável pela decisão final em relação à aceitação ou rejeição.

1. Avaliação preliminar dos Editores

Toda submissão passa por uma análise preliminar por um dos editores da Em Tese, que, se considerar que o artigo está de acordo com a política editorial da publicação, o remeterá para o processo de avaliação. Manuscritos que não atinjam o mínimo de qualidade e originalidade ou que não se ajustem ao foco e escopo da revista serão rejeitados pelo editor designado sem serem enviados aos pareceristas.

2. Processo de avaliação externa

Se o artigo tiver qualidade suficiente para avaliação, o editor designado atribuirá a avaliação do manuscrito a dois ou três pareceristas para revisão por pares a cega. Resenhas de livro que passam pela avaliação editorial inicial são tipicamente enviadas para um parecerista.

Os avaliadores são convidados a fornecer uma avaliação construtiva sobre os pontos fortes e fracos do manuscrito e sugestões para melhorias adicionais. Caso não haja concordância entre os pareceres, será providenciado um terceiro parecer.

Depois que os pareceres são enviados, o editor pondera as avaliações recebidas e decide se aceita, rejeita ou solicita revisões.

3. Avaliação do Editor responsável

O manuscrito que foi revisado e reenviado pelo autor será avaliado pelo editor responsável. O Editor designado revisará o manuscrito reformulado tendo como base os pareceres dos avaliadores e o arquivo originalmente submetido. O manuscrito aceito passará ao estágio de publicação.

Além disso, quando houver necessidade de alterações referentes apenas a aspectos gramaticais, ortográficos e de ordem normativa, com vistas a manter a homogeneidade da publicação, a Comissão Editorial se dá o direito de fazer as modificações necessárias, respeitando o estilo do autor. Nos demais casos, o autor reformulará o texto conforme o que for solicitado pelo editor.

As informações sobre as modalidades de texto e regras para publicação encontram-se na seção Diretrizes para autores.

 

Periodicidade

A revista Em Tese é publicada em formato digital, em periodicidade semestral.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Em Tese se preocupa com o acesso ao conteúdo a longo prazo. Caso ocorra algum sinistro nos servidores, os arquivos digitais da revista estão preservados na Rede Cariniana, que utiliza o programa LOCKSS. O LOCKSS cria um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes, o qual permite que elas criem  arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.

 

Qualis

Classificação dos periódicos 2013-2016

 

SOCIOLOGIA: B4

CIÊNCIA POLÍTICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS: B4

INTERDISCIPLINAR: B4

GEOGRAFIA: B4

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5

ECONOMIA: B5

HISTÓRIA: B5 

 

Política Ética

Princípios éticos e boas práticas

Este periódico tem um compromisso com a ética e a qualidade das publicações. Defendemos um comportamento ético de todas as partes envolvidas na publicação em nosso periódico: autores, editor, pareceristas e a Editoria de Periódicos Científicos. Não aceitamos plágio ou qualquer outro comportamento antiético.

Deveres do Editor:

Decisão de publicação: o editor é responsável por decidir quais artigos submetidos à revista devem ser publicados. O editor é guiado pelas políticas decididas pelo Conselho Editorial, pelo Comitê Científico e pela Editoria de Periódicos Científicos. Essas políticas devem obedecer às exigências legais em vigor sobre difamação, violação de direitos autorais e plágio. Para tomada de decisões o editor pode consultar o Comitê Científico, o Conselho Editorial e a Editoria de Periódicos.
Transparência e respeito: o editor deve avaliar os manuscritos submetidos sem levar em conta a raça, sexo, a orientação sexual, a crença religiosa, a origem étnica, a nacionalidade ou a filosofia política dos autores.
Confidencialidade: o editor e demais membros da equipe editorial não devem divulgar qualquer informação sobre um manuscrito submetido, a não ser aos pareceristas e os conselheiros editoriais.
Divulgação e conflitos de interesse: O editor não deve utilizar materiais inéditos divulgados em um manuscrito submetido em pesquisas próprias sem o consentimento expresso e por escrito do autor. O editor deve recusar avaliar os manuscritos em que tenha conflitos de interesse por questões competitivas, colaborativas ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou (possivelmente) instituições ligadas aos manuscritos.
Envolvimento e cooperação em investigações: o editor deve tomar medidas necessárias cabíveis quando foram apresentadas reclamações éticas a respeito de um manuscrito submetido ou artigo publicado.

Deveres dos Pareceristas:

Contribuição para as decisões editoriais: a revisão dos pareceristas auxilia o editor na tomada de decisões editoriais e por meio das comunicações com o autor também pode auxiliar o mesmo na melhora do artigo.
Pontualidade: qualquer avaliador de artigo que não se sinta qualificado para analisar o artigo ou sabe que a sua imediata leitura será impossível deve notificar imediatamente o editor.
Confidencialidade: os trabalhos recebidos para análise devem ser tratados como documentos confidenciais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com os outros.
Padrões de objetividade: os pareceres devem ser conduzidos de forma objetiva. Os pareceristas devem expressar seus pontos de vista de maneira clara e apoiados em argumentos.
Sobre as fontes: os pareceristas devem identificar trabalhos publicados relevantes que não foram citados pelos autores. O parecerista deve chamar a atenção do editor sobre qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro artigo publicado de que tenha conhecimento pessoal.
Divulgação e conflito de interesses: informações privilegiadas ou ideias obtidas pelo parecerista por meio da leitura dos manuscritos devem ser mantidas em sigilo e não devem utilizadas para proveito pessoal. O parecerista não deve avaliar manuscritos em que tenha conflitos de interesse por questões competitivas, colaborativas ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos manuscritos.

Deveres dos autores:

Normas gerais: os autores de trabalhos que se referem a pesquisas originais devem apresentar um relato preciso do trabalho realizado, bem como uma discussão objetiva sobre o seu significado. Dados complementares devem ser representados com precisão no artigo. O documento deve conter detalhes suficientes e referências que permitam que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis.
Originalidade e plágio: os autores devem garantir que as obras são inteiramente originais e se eles utilizam o trabalho e/ou textos dos outros que isso seja devidamente citado. Plágio em todas as suas formas constitui um comportamento editorial antiético e é inaceitável.
Publicação múltipla, redundante e simultânea: um autor não deve publicar manuscritos que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em mais de um periódico. Enviar o mesmo manuscrito para mais de uma revista ao mesmo tempo e/ou publicar o mesmo artigo em mais de um periódico constitui um comportamento editorial antiético e é inaceitável.
Sobre as fontes: o trabalho de outros autores deve sempre ser reconhecido. Os autores devem citar as publicações que foram importantes na determinação da natureza do trabalho relatado. As informações obtidas em particular, como em uma conversa, correspondência, ou discussão com terceiros, não devem ser utilizadas ou relatadas sem a permissão explícita por escrito da fonte. As informações obtidas por meio de serviços confidenciais, tais como arbitragem manuscritos ou pedidos de bolsas, não devem ser utilizadas sem a permissão explícita por escrito do autor do trabalho envolvido nestes serviços.
Autoria: a autoria do trabalho deve ser restrita àqueles que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, projeto, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Pessoas que participaram em certos aspectos do projeto de pesquisa devem ser listadas como colaboradores. O autor principal deve garantir que todos os coautores apropriados estejam incluídos no artigo. O autor principal também deve certificar-se que todos os coautores viram e aprovaram a versão final do manuscrito e que concordaram com sua submissão para publicação.
Divulgação e conflitos de interesses: todos os autores devem divulgar no manuscrito qualquer conflito financeiro ou de outra natureza que possa influenciar os resultados ou a interpretação de seu manuscrito. Todas as fontes de apoio financeiro para o projeto devem ser divulgadas.
Erros fundamentais em trabalhos publicados: quando um autor descobre um erro significativo ou imprecisão em seu trabalho publicado é obrigação do autor informar imediatamente o editor da revista ou a Editoria de Periódicos e cooperar com o editor para corrigir o artigo.

Deveres da editoria do periódico científico:

Estamos empenhados em garantir que publicidade, reimpressão ou qualquer outra fonte de receita comercial não tenha qualquer impacto ou influência sobre as decisões editoriais. Nossos artigos são avaliados cega para garantir a qualidade da publicação científica.


* Esta declaração se baseia nas recomendações da Elsevier e no Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics - COPE.

 

Taxas para submissão e publicação

- A Em Tese não cobra nenhuma taxa para que artigos possam ser submetidos à avaliação.

- Da mesma forma, a revista Em Tese não cobra nenhum tipo de taxa para que os artigos aprovados sejam publicados.

- A Em Tese é uma revista de divulgação científica e, assim, entende que o conhecimento deve ser veiculado gratuitamente.

 

Estatísticas

Awstats - julho 2008 - junho 2017

Google Acadêmico - Artigos mais citados

 

Mídias sociais

A Em Tese está comprometida em aumentar a visibilidade do conteúdo publicado em suas edições por meio de sua página do facebook.