Inclusão dos idosos no meio digital com educação em saúde: projeto piloto

Autores

  • Samir Antonio Rodrigues Abjaude Mestrando na Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Departamento de Fármacos e Medicamentos. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara. São Paulo. Brasil.
  • Tayra Ferreira Oliveira de Lima Acadêmica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal de Alfenas, campus Alfenas. Minas Gerais. Brasil.
  • Nicole Rodrigues da Silva Acadêmica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal de Alfenas, campus Alfenas. Minas Gerais. Brasil.
  • Luciene Alves Moreira Marques Doutora Professora de Deontologia e Atenção Farmacêutica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Universidade Federal de Alfenas, Minas Gerais. Brasil.
  • Ricardo Radighieri Rascado Doutor Professor de Atenção Farmacêutica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Universidade Federal de Alfenas, Minas Gerais. Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2013v10n15p129

Palavras-chave:

Educação em saúde, Uso racional de medicamento, Conhecimentos em Informática

Resumo

 

O Brasil esta passando por uma modificação na faixa etária populacional com o aumento do número de idosos, sendo que estes possuem tendência de perdas cognitivas de memória e maior uso de medicamentos. Objetivo: Assim o projeto UNAFAL teve como proposta o desenvolvimento de ações educativas em saúde na inclusão digital para formar idosos mais esclarecidos quanto ao uso racional de medicamentos e com acesso a informação em saúde. Além disso, formar o acadêmico para orientação farmacêutica e educação em saúde. Método: Produção de setes materiais educativos para trabalhar juntamente com ferramentas da informática destinado a idosos, no período de maio a novembro de 2012. Criação de um questionário para avaliar o período anterior e posterior da intervenção do projeto.  Resultado: As palestras apresentaram um rendimento positivo, alcançando o aproveitamento final de 78,92% na analise dos questionários dos idosos. Já para os acadêmicos, o projeto elevou a didática de ensino e contribuiu para promoção de saúde.  Conclusão: Desse modo o estudo visou que o acesso digital aumentaria as informações e poderia colaborar com o tratamento dos participantes, e os acadêmicos observaram que pequenas ações podem contribuir para a construção de uma sociedade mais preparada, para enfrentar criticamente as informações vinculadas aos medicamentos.

Biografia do Autor

Samir Antonio Rodrigues Abjaude, Mestrando na Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Departamento de Fármacos e Medicamentos. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara. São Paulo. Brasil.

Mestrando em Ciências Farmacêuticas na Universidade Estadual Paulista. Farmacêutico Generalista formado na Universidade Federal de Alfenas-MG. Experiência com destaque na área de Atenção Farmacêutica, com ênfase em Farmacovigilância. Sendo o responsável e bolsista por dois anos do Centro de Farmacovigilância da UNIFAL - CEFAL.

Tayra Ferreira Oliveira de Lima, Acadêmica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal de Alfenas, campus Alfenas. Minas Gerais. Brasil.

Cursando Farmácia Generalista na Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL/MG

Nicole Rodrigues da Silva, Acadêmica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal de Alfenas, campus Alfenas. Minas Gerais. Brasil.

Acadêmica graduanda em Farmácia na modalidade Generalista da Universidade Federal de Alfenas-MG. Tem experiência com destaque na área de Farmácia, com ênfase em Atenção Farmacêutica e em Farmacovigilância. Sendo a responsável e bolsista por dois anos do Centro de Farmacovigilância da UNIFAL - CEFAL.

Luciene Alves Moreira Marques, Doutora Professora de Deontologia e Atenção Farmacêutica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Universidade Federal de Alfenas, Minas Gerais. Brasil.

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Alfenas (1996) e mestrado em Farmacologia pela Universidade Estadual de Campinas (1999). Doutora em Psicobiologia na UNIFESP (2012). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Alfenas. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia Geral, atuando principalmente nos seguintes temas: Atenção Farmacêutica, Farmacologia clínica e Deontologia e Legislação Farmacêutica. Autora dos Livros: Atenção Farmacêutica em Distúrbios Menores. 2ª ed., 2008; Atenção Farmaceutica em disturbios maiores, 1 ed., 2009

Ricardo Radighieri Rascado, Doutor Professor de Atenção Farmacêutica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Universidade Federal de Alfenas, Minas Gerais. Brasil.

Possui graduação em Farmácia Bioquímica pela Universidade de São Paulo - USP (2001), mestrado em Ciências Biológicas (Farmacologia) pela Universidade de São Paulo - USP (2004) e doutorado em Ciências Biológicas (Farmacologia) pela Universidade de São Paulo - USP (2007). Atualmente é professor adjunto do curso de farmácia da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG) e coordenador do Curso de Especialização em Atenção Farmacêutica. Tem experiência na área de Farmácia, com ênfase em Atenção Farmacêutica e Farmacologia, atuando principalmente nos seguintes temas: implantação de atenção farmacêutica, assistência farmacêutica, farmacovigilância e farmacologia clínica. Atualmente é Coordenador do Centro de Farmacovigilância da UNIFAL-MG - CEFAL

Downloads

Publicado

2013-09-03

Edição

Seção

Inclusão digital na terceira idade (ARTIGOS)