Utilização de novas tecnologias na popularização da Língua Brasileira de Sinais

Carlos Henrique de Araújo Monteiro, Luiz Felipe Inácio Leite Pecoraro, Anna Regina Corbo

Resumo


 

O presente artigo contém propostas de ações de extensão que estão sendo implementadas com a finalidade de divulgar a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) numa comunidade preponderamente não-surda da região metropolitana do Rio de Janeiro. Tais propostas analisam a relação existente entre a ausência de informação sobre a pedagogia inclusiva do surdo e a escassez de políticas públicas que implementam medidas de inclusão social. Com realizações de sessões de captura de vídeo de gestos, foi possível ensinar gestos em LIBRAS para sujeitos ouvintes além de promover debates sobre temas relativos à deficiência auditiva e comunicação. Deste modo, foi possível alcançar a principal meta deste trabalho: alertar aos voluntários sobre o abismo linguístico existente entre surdos e ouvintes. Ao total, no ano de 2012, foram ensinados 24 verbetes em LIBRAS para 57 voluntários e 3 instituições públicas estiveram envolvidas na realização deste.

 

Palavras-chave


LIBRAS; Surdez; Inclusão Social; Novas Tecnologias

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2012v9n14p92



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.