O humor veiculado nas fraseologias de Don Quijote de la Mancha em português: uma tradução da tradução?

Arelis Felipe Ortigoza, Adja Balbino de Amorim Barbieri Durão

Resumo


Gostaríamos de propor reflexões sobre o que se entende por humor e por riso e como estes foram abordados ao longo do tempo no campo da literatura e no campo da tradução, tomando como objeto de análise as fraseologias presentes no capítulo X, volume II, da obra prima de Cervantes, El ingenioso hidalgo Don Quijote de La Mancha. Além disso, gostaríamos de refletir sobre a elaboração de um texto que use fraseologias para veicular o humor e de como um escritor acaba traduzindo o pensamento da sua época. Não falamos aqui apenas de uma tradução interlinguística e sim de uma tradução intralinguística, ou seja, interna, dentro do próprio sistema linguístico em que a obra foi originalmente escrita. Desta forma, gostaríamos de analisar separadamente o complexo processo de se provocar o riso por meio das palavras: quando o autor escreve o texto original, traduzindo em palavras o pensamento da sua época; e quando esse texto é transposto para outra língua.


Palavras-chave


Tradução. Fraseologia. Humor.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


In-Traduções ISSN 2176-7904, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.