A produção de sentidos na construção do imaginário através da experiência estética do rádio

Adriano Lopes Gomes, Daniel Dantas

Resumo


 

Este trabalho procura abordar os sentidos que se revelam ao ouvinte no ato da escuta radiofônica, partindo do pressuposto que tal atividade é de ordem estética e cognitiva, com implicações nos processos mentais. Os mecanismos que subjazem à esfera da linguagem do rádio envolvem imaginário, percepção, atenção voluntária e compreensão, cujo processo ocorre por meio da relação triádica: locução, veiculação do produto e recepção. Adota como suporte teórico a Psicolingüística, a Estética da Recepção e a teoria do Efeito Estético, mediante as quais buscamos estabelecer as interfaces com a comunicação midiática. Relata ainda parte dos resultados alcançados com a pesquisa “Midia e memória: uma análise dos documentos sonoros das emissoras de Rádio da cidade do Natal, Brasil (1941-1955)”, no tocante aos elementos racionais, emocionais e sensoriais que se presentificaram durante a análise do material coletado e que nos instigaram a buscar outros referenciais para compreender o fenômeno da audição radiofônica.


Palavras-chave


Rádio; Imaginário; Estética; Recepção

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2010v7n1p185

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons