Uma proposta de incorporação dos estudos sobre inovação nas pesquisas em jornalismo

Carlos Eduardo Franciscato

Resumo


 

O termo ‘inovação’ tem uso corrente no setor produtivo, por ser um indicador de um movimento de geração de conhecimento vinculado à produção. Da mesma forma, agências de fomento à pesquisa apóiam projetos que articulem a ciência ao desenvolvimento de conhecimento aplicado ao ambiente produtivo. Embora na raiz da idéia de inovação exista uma identidade com a investigação, a descoberta e o crescimento do saber à semelhança da academia, os estudos em jornalismo escassamente incorporam esta perspectiva aplicada do conhecimento científico na forma de uma terminologia e conceituação adequadas ao avanço dos estudos sobre a atividade jornalística. O objetivo deste artigo é investigar as razões deste distanciamento, mesmo sendo o jornalismo uma atividade social que poderia se beneficiar diretamente da aplicação do conhecimento científico. Procuraremos também desenvolver o termo ‘inovação’ para além da formulação conceitual frágil que tem caracterizada sua utilização. Indicaremos que, no jornalismo, uma dimensão mais complexa da idéia de inovação exige considerar três vertentes deste fenômeno (inovação tecnológica, organizacional e social), para, assim, possibilitar uma maior densidade conceitual e superar um viés excessivamente tecnológico em suas abordagens.

 


Palavras-chave


Teorias do Jornalismo. Pesquisa Aplicada. Inovação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2010v7n1p8

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons