A delimitação do corpus na pesquisa em jornalismo: o interdiscurso como método

Autores

  • Sabrina Franzoni Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2013v10n1p165

Palavras-chave:

Jornalismo, Metodologia, Ombudsman

Resumo

 

A operacionalização de um trabalho acadêmico está vinculada às opções teóricas e metodológicas. Por essa razão, este artigo propõe pensar o interdiscurso como método capaz de contribuir na delimitação do corpus em pesquisas no jornalismo que tenham o discurso como objeto. Apropria-se, então, da ideia de Maingueneau (2008), de que o interdiscurso precede o discurso, isto é, de que todo discurso recebe a própria identidade da presença, implícita ou polêmica, de um Outro. Como exemplo desse processo de circunscrição do objeto, elege-se a figura do ombudsman do jornal Folha de S. Paulo. Pelo viés apresentado, o discurso do ombudsman é compreendido como um conjunto de textos e dizeres inseridos no campo jornalístico, tencionado por outros discursos que o atravessam.

Biografia do Autor

Sabrina Franzoni, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

Doutoranda do PPGCOM/UFRGS.

Downloads

Publicado

2013-07-04