A feminização da pobreza: conceitualizações atuais e potencialidades analíticas

Paula Lucía Aguilar

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802011000100014

Este artigo propõe-se a descrever, a partir de uma revisão bibliográfica, alguns possíveis eixos da problemática sobre a noção de “feminização da pobreza” e sua utilização no campo das políticas sociais. Situa, brevemente, os antecedentes do conceito de feminização a partir de sua emergência, no contexto dos Estados Unidos, no final dos anos 1970 e sua expansão como diagnóstico para América Latina durante os anos 1990. Depois, descrevem-se algumas definições representativas de seus usos, sentidos circulantes e a relação com o conceito de chefatura feminina do lar. Para concluir, são apresentadas duas leituras alternativas presentes na bibliografia revisada, que irão permitir uma aproximação à problemática da pobreza desde uma perspectiva mais complexa e que, por sua vez, considere este gênero de modo relacional e integrado aos processos sociais mais amplos.


Palavras-chave


Gênero; Pobreza; Discurso; Política social

Texto completo:

PDF


R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Common Adota a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional - CC-BY