Sociedade regulada e radicalismo democrático: princípios gramscianos para conformação do projeto ético-político profissional do Serviço Social

Douglas Ribeiro Barboza, Jacqueline Aline Botelho Lima Barboza

Resumo


Este artigo busca resgatar a questão do radicalismo democrático na teoria de Gramsci, o qual afirma a necessidade de instauração de uma sociedade autoregulada em que a divisão entre governantes e governados será eliminada e as classes subalternas serão elevadas à condição de protagonistas, dirigentes e responsáveis da sua própria história. As formulações gramscianas contribuem para refletir sobre as possibilidades de consolidação e avanço da direção estratégica do atualmente hegemônico projeto ético-político do Serviço Social.


Palavras-chave


Gramsci; Democracia; Sociedade regulada; Projeto ético-político

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1414-49802017.00100006

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Common Adota a licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.