Reflexões sobre a pós-graduação em Serviço Social no Brasil através do perfil dos docentes

Vera Maria Ribeiro Nogueira, Maria Lúcia Teixeira Garcia

Resumo


Este artigo aborda questões relacionadas ao corpo docente dos programas de pós-graduação em Serviço Social no Brasil. Inicialmente traça uma retrospectiva da pós-graduação no país e descreve a constituição da área do Serviço Social em três momentos: o período inicial, entre as décadas de 1970 e 1980; o período de expansão, entre 1990 e 2005; e o período atual, entre 2006 e 2016. Indica os impasses vivenciados pelos primeiros programas em relação à insuficiência de doutores. A seguir, apresenta o perfil atual dos professores que integram os programas da área do Serviço Social. Os dados foram obtidos junto a CAPES, Geocapes e relatórios de programas, e analisados através da análise estatística descritiva e análise de conteúdo. Concluindo, evidenciamos a tendência crescente de qualificação e expansão do número de docentes marcadamente após o ano 2000. Destacamos o crescimento dos cursos de doutorado, entretanto, a relação percentual entre docente e discente não sofreu alterações significativas.


Palavras-chave


Serviço Social; Ensino Superior; Programas de pós-graduação; Perfil docente

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-1982-02592017v20n2p155

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.