Reflexões sobre a pós-graduação em Serviço Social no Brasil através do perfil dos docentes

Vera Maria Ribeiro Nogueira, Maria Lúcia Teixeira Garcia

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/1982-02592017v20n2p145

Este artigo aborda questões relacionadas ao corpo docente dos programas de pós-graduação em Serviço Social no Brasil. Inicialmente traça uma retrospectiva da pós-graduação no país e descreve a constituição da área do Serviço Social em três momentos: o período inicial, entre as décadas de 1970 e 1980; o período de expansão, entre 1990 e 2005; e o período atual, entre 2006 e 2016. Indica os impasses vivenciados pelos primeiros programas em relação à insuficiência de doutores. A seguir, apresenta o perfil atual dos professores que integram os programas da área do Serviço Social. Os dados foram obtidos junto a CAPES, Geocapes e relatórios de programas, e analisados através da análise estatística descritiva e análise de conteúdo. Concluindo, evidenciamos a tendência crescente de qualificação e expansão do número de docentes marcadamente após o ano 2000. Destacamos o crescimento dos cursos de doutorado, entretanto, a relação percentual entre docente e discente não sofreu alterações significativas.


Palavras-chave


Serviço Social; Ensino Superior; Programas de pós-graduação; Perfil docente

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/%25x

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Common Adota a licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.