[1]
B. N. P. Pessôa, “A palavra de impossível repouso: Pasolini e o olho-câmara de Murilo Mendes”, Anu. Lit., vol. 17, nº 1, p. 108-121, maio 2012.