Educação e fé: as ideias de Lutero, imigração alemã para o Brasil e as escolas comunitárias (séculos XIX-XX)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2019.e53832

Palavras-chave:

Martinho Lutero, Imigração, Educação, Fé

Resumo

A pesquisa objetiva analisar, com base nas relações entre imigração alemã, luteranismo e o processo de criação de escolas, a incorporação histórica de ideias sobre educação de Lutero e sua influência no sul do Brasil, num período entre a segunda década do século XIX e as primeiras décadas do século XX. A metodologia é caracterizada por pesquisa documental com a utilização de fontes referentes à criação de escolas, discutida com base em referencial bibliográfico que inclui textos de Lutero e estudos que tratam de vínculos entre religião e escolarização. Os resultados destacam a importância atribuída à escola por Lutero, compreendendo-o como um reformador religioso da Educação. Mostram que a criação de escolas por grupos de imigrantes alemães luteranos no Sul brasileiro é justificada pelo seu fundamento em concepções luteranas. As escolas foram criadas para que crianças e jovens tivessem acesso aos princípios religiosos e superassem as dificuldades para viver num meio cultural diferente daquele das regiões de origem. Estes motivos foram reforçados pela ausência de escolas primárias mantidas pelo governo, seja no período do Império como nas primeiras décadas da República. Conclui-se que as escolas comunitárias fundadas nas colônias significaram respostas ao apelo divino de agir na educação humana em consonância com a fé, sendo compreendidas como resultado da inspiração luterana.

Biografia do Autor

Ademir Valdir dos Santos, Universidade Federal de Santa Catarina

Docente e pesquisador do Departamento de Estudos Especializados em Educação - Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC.

Referências

BECK, N. L. J. Educação. In: LUTERO, M. Obras Selecionadas. São Leopoldo: Sinodal, Porto Alegre: Concórdia. v.5, 1995 p.299-301.

BOUMENY, H. M. B. Três decretos e um ministério: a propósito da educação no Estado Novo. In: PANDOLFI, D. Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getúlio Vargas, 1999, p. 137-166.

DREHER, M. N. Entre a Idade Média e a Idade Moderna. In: DREHER, M. N. (Org.) Reflexões em torno de Lutero. v. II. São Leopoldo: Sinodal, 1984, p. 29-42.

DREHER, M. N. Lutero e a Dieta de Worms de 1521. In: DREHER, M. N. (Org.) Reflexões em torno de Lutero. v. II. São Leopoldo: Sinodal, 1984, p. 79-91.

FERNÁNDEZ-ARMESTO, F. WILSON, D. Reforma: O cristianismo e o Mundo 1500 – 2000. Rio de Janeiro: Record, 1997.

FISCHER, J. Quem é Lutero no Brasil? In: DREHER, M. N. (Org.) Reflexões em torno de Lutero. v. II. São Leopoldo: Sinodal, 1984, p. 53-77.

GOBBO, F. Cultural Continuity, Education, and Religious Identity: the Case of the Italian Waldensians. In: KUCERA, M; ROCHEX, J.; STECH, S. The Transmission of Knowledge as a Problem of Culture and Identity. Prague: The Karolinum Press, 2001, p.27-49.

GOBBO, F. http://www.luteranos.com.br/portal/site/conteudo.php?idConteudo=1158. Acesso em: 18 mar. 2012.

GOBBO, F. http://www.luteranos.com.br/portal/site/conteudo.php?idConteudo=11769. Acesso em: 18 mar. 2012.

GOBBO, F. http://www.ulbra.br/sobreaulbra/. Acesso em: 18 mar. 2012.

KLUG, J. Imigração e luteranismo em Santa Catarina: a comunidade alemã de Desterro – Florianópolis. Florianópolis: Papa Livro, 1994.

KREUTZ, L. A Escola Teuto-Brasileira Católica e a Nacionalização do Ensino. In: MÜLLER, T. L. (Org.). Nacionalização e imigração alemã. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 1994, p.27-64.

LAGENEST, J. P. B. Elementos de Sociologia da Religião. Petrópolis: Vozes, 1976.

LUTERO, M. Uma Prédica para que se Mandem os Filhos à Escola 1530. In: Obras Selecionadas. São Leopoldo: Sinodal, Porto Alegre: Concórdia, v.5, 1995, p.326-363.

LUTERO, M. Aos Conselhos de Todas as Cidades da Alemanha para que criem e mantenham escolas cristãs. In: Obras Selecionadas. São Leopoldo: Sinodal, Porto Alegre: Concórdia, v.5, 1995, p.302-325.

MÜLLER, T. L. (Org.).Nacionalização e imigração alemã. São Leopoldo: Ed. Unisinos 1994.

MÜLLER, T. L. A Nacionalização e a Escola Teuto-Brasileira Evangélica. In: MÜLLER, T. L. (Org.). Nacionalização e imigração alemã. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 1994,65-74.

NAGLE, J. A educação na primeira república. In: HOLLANDA, S. B. História geral da civilização brasileira. 4.ed., Tomo III, v. 2, livro 3º, 1997, p. 261-291.

RAMBO, A. B. A Escola Comunitária Teuto-Brasileira Católica, a Associação de Professores e a Escola Normal. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 1996.

SANTOS, A.V. Educação e nacionalismo: configurando a escola primária catarinense na Era Vargas. Revista Brasileira de História da Educação. n.24,p. 84-111, set./dez. 2010.

SANTOS, A.V. A política educacional nacionalista e o aspecto linguístico: vestígios na escola primária. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v.90, n.225, p.511-527, maio/ago. 2009.

SANTOS, A.V. Práticas educativas em escolas alemãs de acordo com relatórios da Companhia Colonizadora Hanseática de Hamburgo. In: ANPED, 31, Anais, Caxambu, 2008, CD-ROM.

SCHNEIDER, A. B. Povoamento-Imigração-Colonização: A Fundação de Blumenau (no Vale do rio Itajaí) e de Joinville (nos fundos do Termo (Município) de Nossa Sra. Da(s) Graça(s) de São Francisco Xavier (ou de Assis) do Sul. Joinville, 1983.

VOLKMANN, M. Lutero e a Educação. In: DREHER, M. N. (Org.) Reflexões em torno de Lutero. v. II. São Leopoldo: Sinodal, 1984, p. 93-105.

WEINGAERTNER, N. XV Concílio Regional da 2ª. Região Eclesiástica da IECLB, 1997. (impresso).

WEREBE, M.J.G. A educação. In: HOLANDA, S.B. História geral da civilização brasileira. 5.ed,. t. 2, v.4, 1995, p. 366-383.

WILLEMS, E. A. A aculturação dos alemães no Brasil. 2.ed. São Paulo/Brasília: Ed. Nacional, INL, 1980.

Documental sources

AUSZUG aus den Schulberichten im Bezirk Itapocú pro 1904. Hammonia, 1905.

COMUNIDADE EVANGÉLICA DE CORUPÁ. [194?]. Carteira de Identidade Eclesiástica no. 00099.

FRÜCHTING, W. J. O. Interview. Corupá, jun.; jul., 1998.

Hinos da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, [s.d.]

JAHRESBERICHT 1904 über die 5 Hansaschulen des Bezirks Hercilio, erstattet von Schulinspektor Dr. Aldinger. Hammonia, 1905.

OBRIGAÇÃO. Hansa, 1929.

TÍTULO DEFINITIVO DE PROPRIEDADE, Hammonia, 1918.

Publicado

2019-12-19