Percepção dos gestores sobre a inclusão de estudantes com deficiência na educação superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2019.e61918

Palavras-chave:

Inclusão na educação superior, Estudantes com deficiência, Gestão universitária

Resumo

Este artigo está alicerçado nos estudos realizados na pesquisa de Mestrado em Educação, cujo objetivo foi analisar como o acesso de estudantes com deficiência na educação superior reverbera nas práticas de gestão universitária, no que se refere aos direitos desse público. Esta produção promoveu discussões sobre como os gestores avaliam a expansão do ingresso de estudantes com deficiência na universidade. Para este estudo, foram entrevistados gestores atuantes em quatro universidades, localizadas no município de Chapecó-SC. A imersão analítica ocorreu através da perspectiva da Análise do Discurso com referenciais foucaultianos. O estudo permitiu inferir que na contemporaneidade, a inclusão está permeada pelos discursos amparados numa visão normativa inquestionável e pouco problematizada, em que os avanços na democratização e expansão do acesso à universidade são representados através de números estatísticos divulgados como promissores.

Biografia do Autor

Joana Maria de Moraes Costa, Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó

Mestre em Educação pela Unochapecó (2017); Especialista em Educação Especial Inclusiva pelo Instituto Superior Tupy (2009).Técnica Universitária da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.

Tania Mara Zancanaro Pieczkowski, Universidade Comunitária da Região de Chapecó

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Mestre em Educação pela Universidade de Passo Fundo (UPF); Diretora de Ensino na Unochapecó no período de 2009 a 2016. Professora, pesquisadora e, atualmente, coordenadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Educação (Unochapecó).

Referências

ANDRADE, Sandra dos Santos. A entrevista narrativa ressignificada nas pesquisas educacionais pós-estruturalistas. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (Orgs.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza, 2012. p. 173-194.

BRASIL. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Diário Oficial [da] União, Brasília, DF, 26 de agosto de 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação superior: Em 10 anos, número de matrículas de alunos com deficiência sobe 933,6%. out. 2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18124. Acesso em: 01 out. 2012.

BRASIL. Censo da educação superior de 2014. Resumo técnico. Brasília, DF: INEP, 2014. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/superior-censosuperior-sinopse . Acesso em: 22 dez. 2018.

BRASIL. Censo da educação superior de 2015. Resumo técnico. 2. ed. Brasília, DF: INEP, 2018. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/resumo_tecnico/resumo_tecnico_censo_da_educacao_superior_2015.pdf. Acesso em: 3 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em: 10 fev. 2016.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Foucault e a análise do discurso em educação. Cadernos de pesquisa, Porto Alegre: UFRGS, n. 114, p. 197-223, nov. 2001.

GADELHA, Sylvio. Biopolítica, governamentalidade e educação: Introdução e conexões, a partir de Michel Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

COSTA, Marisa Vorraber. Uma agenda para jovens pesquisadores. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Caminhos investigativos II: Outros modos de pensar e fazer pesquisa em Educação. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. p. 139-153.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. 16. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2005.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. 7ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução Laura Fraga de Almeida Sampaio. 16 ed. São Paulo: Loyola, 2009.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Organização, introdução e revisão Roberto Machado. 28. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 2014.

LOPES, Maura Corcini. Políticas de inclusão e governamentalidade. In: THOMA, Adriana da Silva. HILLESHEIM, Betina. Políticas de inclusão: gerenciando riscos e governando as diferenças. 1. ed. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2011. p. 07-15.

LOPES, Maura Corcini. Políticas de inclusão e governamentalidade. Educação & Realidade, Porto Alegre: FACE/UFRGS, v. 34, n. 2, p. 153-170, mai./ago. 2009. (Dossiê Governamentalidade e Educação)

LOPES, Maura Corcini. FABRIS, Eli Henn. Inclusão e Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

NEGRI, Antonio; HARDT. Michael. Império. Record: Rio de Janeiro, 2006.

PIECZKOWSKI, Tania Mara Zancanaro. Inclusão de estudantes com deficiência na educação superior: efeitos na docência universitária. 208f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.

PIECZKOWSKI, Tania Mara Zancanaro; NAUJORKS, Maria Inês (Orgs.). Educação, inclusão e acessibilidade: diferentes contextos. Chapecó: Argos, 2014. p. 129-160.

REVEL, Judht. Michel Foucault: conceitos essenciais. Tradução Carlos Piovesani Filho; Nilton Milanez. Revisão técnica Maria do Rosário Gregolin. São Carlos: Clara Luz, 2005.

SÃO PAULO. Relatório Mundial sobre as deficiências. São Paulo: Organização Mundial da Saúde; Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 2011. (Tradução em Língua Portuguesa à Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo). Disponível em: http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/usr/share/documents/RELATORIO_MUNDIAL_COMPLETO.pdf. Acesso em: 28 dez. 2018.

VEIGA-NETO, Alfredo. Paradigmas, cuidado com eles! In: COSTA, Marisa Vorraber. (Org.) Caminhos investigativos II: Outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. Lamparina: Rio de Janeiro, 2007. p. 35-47.

VEIGA-NETO, Alfredo; LOPES, Maura Corcini. Inclusão e governamentalidade. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 943-963, out. 2007.

Downloads

Publicado

2019-12-19