Interculturalidade crítica na formação de professoras(es) de ciências da natureza: um legado da cooperação brasileira em Timor-Leste

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2021.e66307

Resumo

O presente artigo tem como objetivo trazer à reflexão algumas questões e possibilidades de formação de professoras(es) na área de Ciências da Natureza, emergentes dos processos de implementação do Projeto de Acompanhamento do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa no Timor-Leste (PQLP), realizado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Tais questões apontam para a importância de reconhecer a diversidade cultural em sala de aula, além de propor uma compreensão de cultura, para, então, pautar a importância da interculturalidade crítica e das práticas formativas decoloniais. Metodologicamente, trata-se de um texto de cunho teórico-empírico, alicerçado na análise de uma experiência no âmbito da cooperação educacional brasileira em Timor-Leste, em que se articula a problematização das formações de cunho assistencialista, pouco dialógica e sem foco nas intersubjetividades das(os) participantes. Como principais considerações, ascenderam a necessidade/oportunidade de entendimento das questões ligadas à compreensão da interculturalidade crítica como conceito associado às práticas pedagógicas em variados contextos, para além dos proporcionados pelas cooperações Sul-Sul. Nesse sentido, aponta-se para a superação de uma noção ingênua e aparentemente transparente de que as relações entre culturas se isolam das relações pedagógicas. Assim, os contextos formativos de professoras(es) como o PQLP põem em pauta o reconhecimento de que os processos de globalização exigem uma transcendência do alcance nacional ou étnico, a fim de contemplar as relações interculturais em todas as esferas de produção de conhecimento, dentre as quais a escola como instituição.

Biografia do Autor

Patrícia Barbosa Pereira, Universidade Federal do Paraná, UFPR

Possui graduação em Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura), mestrado e doutorado em Educação Científica e Tecnológica, pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professora Adjunta na Universidade Federal do Paraná, vinculada ao Departamento de Teoria e Prática de Ensino - Setor de Educação, no qual atua nos cursos graduação em Ciências Biológicas e em Pedagogia. Nesta instituição é também credenciada no Programa de Pós Graduação em Educação, na linha de Pesquisa "Cultura, Escola e Processos Formativos em Educação", e no Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e em Matemática, nas linhas "Formação de Professores que ensinam Ciências e Matemática" e "Ensino e Aprendizagem de Ciências e Matemática". Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências e seu ensino/pesquisa, prioritariamente nos seguintes temas: Ensino de Ciências e Linguagem, Estudos Decoloniais e Interculturalidade no Ensino de Ciências/Biologia. Nos últimos anos tem também se dedicado à formação inicial e continuada de professores de Ciências e/ou Biologia, participado de projetos relacionados à Educação de Jovens e Adultos, além do ensino dessas mesmas disciplinas, nos níveis Médio e Fundamental de ensino.

Referências

CANCLINI, Néstor García. Diferentes, desiguais e desconectados. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2009.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Sociedade, cotidiano escolar e cultura(s): uma aproximação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 79, p. 125-161, ago. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/8Cj5XvRTYpN3WNWbMBCbNFK/?lang=pt&format=pdf . Acesso em: 20 jun. 2020.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Diferenças culturais, interculturalidade e educação em Direitos Humanos. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 118, p. 235-250, jan./mar. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/QL9nWPmwbhP8B4QdN8yt5xg/?format=pdf&lang=pt . Acesso em: 20 jun. 2020.

CANDAU, Vera Maria Ferrão; LEITE, Miriam Soares. A Didática multi/intercultural em ação: construindo uma proposta. Cadernos de Pesquisa (Fundação Carlos Chagas), São Paulo, v. 37, n. 132, p. 731-758, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/4MgkhT9RPKphNxfwCmpwR8S/?lang=pt&format=pdf . Acesso em: 20 jun. 2020.

CANDAU, Vera Maria Ferrão.; PAULO, Iliana; ANDRADE, Marcelo; LUCINDA, Maria da Consolação; SACAVINO, Susana; AMORIM, Viviane. Educação em Direitos Humanos e formação de professores(as). São Paulo: Cortez, 2013.

CANEN, Ana. Educação multicultural, identidade nacional e pluralidade cultural: tensões e implicações curriculares. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, ano 1, n. 111, p. 135-149 dez. 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/HHcqTNq77r48nbppxtQDxGw/abstract/?lang=pt . Acesso em: 20 jun. 2020.

CANEN, Ana. Universos culturais e representações docentes: subsídios para a formação de professores para a diversidade cultural. Educação e Sociedade, Campinas, v. 22, n. 77, p. 207-227, dez. 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/fJp8fpWpv647wHsXrnx6sqx/abstract/?lang=pt . Acesso em: 20 jun. 2020.

CASSIANI, Suzani; LINSINGEN, Irlan von; PEREIRA, Patrícia Barbosa. (Pre)textos para pensar a cooperação educacional em Timor-Leste: algumas referências para o internacionalismo solidário. Perspectiva, Florianópolis, v. 34, p. 390-414, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2016v34n2p390 . Acesso em: 20 jun. 2020.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago. La Poscolonialidad explicada a los niños. El Tambo: Editorial Universidad del Cauca, 2005.

CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. 12. ed. São Paulo: Ática, 2000.

DALE, Roger. Globalização e Educação: demonstrado a Existência de uma “Cultura Educacional Mundial Comum” ou Localizando uma “Agenda Globalmente Estruturada para a Educação?” Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 87, p. 423-460, maio/ago. 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/bJbBCJS5DvngSvwz9hngDXK/abstract/?lang=pt . Acesso em: 20 jun. 2020.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2007.

CERTEAU, Michel de. A cultura no plural. 4. ed. Campinas: Papirus, 1995.

FLEURI, Reinaldo Matias. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 23, p. 16-35, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/SvJ7yB6GvRhMgcZQW7WDHsx/?format=pdf&lang=pt . Acesso em: 20 jun. 2020.

FLEURI. Reinaldo Matias. Educação Intercultural: decolonizar o poder e o saber, o ser e o viver. Visão Global, Joaçaba, v. 15, n. 1-2, p. 7-22, jan./dez. 2012. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/visaoglobal/article/view/3408 . Acesso em: 20 jun. 2020.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação. Uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3. ed. São Paulo: Moraes, 1980.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 42. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GEERTZ, Clifford. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

KREIMER, Pablo.; THOMAS, Hernán. Un poco de reflexividad o ¿ de dónde venimos? Estudios Sociales de la Ciencia y la Tecnología en América Latina. In: KREIMER, Pablo.; THOMAS, H.; ROSSINI, Patricia; LALOUF, Alberto. (ed.). Producción y Uso Social de Conocimientos: Estudios de Sociología de la Ciencia y la Tecnología en América Latina. Buenos Aires: Universidad Nacional de Quilmes Editorial, 2004. p. 4-52.

LINSINGEN, Irlan von. Perspectiva Educacional CTS: um campo em consolidação na América Latina. Ciência & Ensino Online, Campinas, v. 1, p. 1-16, nov. 2007. Disponível em: https://wiki.sj.ifsc.edu.br/images/2/23/Irlan.pdf . Acesso em: 10 jul. 2019.

MALDONADO-TORRES, Nelson. Analítica da colonialidade e da decolonialidade: algumas dimensões básicas. In: BERNARDINO-COSTA, Joaze.; MALDONADO-TORRES, Nelson. GROSFÓGUEL, Ramón. (org.). Decolonialidade e pensamento afrodiaspórico. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. p. 27-53.

MIGNOLO, Walter D. Histórias locais/Projetos globais. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes; CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, nº 1, p. 15-40, abr. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/TXxbbM6FwLJyh9G9tqvQp4v/abstract/?lang=pt . Acesso em: Acesso em: 20 jun. 2020.

ORLANDI, Eni Pulccinelli. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 5. ed. Campinas: Pontes, 2003.

ORLANDI, Eni Pulccinelli. Língua brasileira e outras histórias: discurso sobre a língua e ensino no Brasil. Campinas: RG, 2009.

ORLANDI, Eni Pulccinelli; MASSMANN, D. Trilogia Travessia da Diversidade: cultura e diversidade. Campinas: Pontes, 2016. v. 1.

PECHÊUX, Michel. O Discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 2006.

PEREIRA, Patrícia Barbosa. O Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa: um olhar para o ensino de Ciências Naturais. 2014. 305 f. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

PEREIRA, Patrícia Barbosa; CASSIANI, Suzani; LINSINGEN, Irlan von. International educational cooperation, coloniality and emancipation the Program Teacher Qualification and Portuguese Language Teaching in East Timor and the teacher education. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 12, n. 27 (abril, 2015), Brasília: CAPES, 2015. p. 193- 218, 2015.

PEREIRA, Patrícia Barbosa; SOARES NETO, Francisco Fernandes; CASSIANI, Suzani. Formação científica de professores em Timor-Leste: Análise de uma Intervenção. In: GUEDES, Maria Denise; SCARTEZINI, Raquel Antunes; BARBOSA, Alessandro Tomaz; CANARIN, Ricardo Teixeira; ROSALEN, Elisa; RAMOS, André Gonçalves; CARVALHO, Susana Silva (org.). Professores em fronteiras: pesquisas e práticas pedagógicas em Timor-Leste. Florianópolis: UFSC, 2015. p. 203-219.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder y clasificación social. In: CASTRO-GÓMEZ, S.; GROSFOGUEL, R. (org.). El giro decolonial. Reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Universidad Javeriana-Instituto Pensar, 2007. p. 93-126.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. (org.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 89-130.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 11. ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

SOUZA, Maria Inez Salgado; ALVES, Rita de Cássia. Transnacionalização da Educação? A ajuda externa à Educação em Timor-Leste e o papel da Capes. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL O ESTADO E AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS NO TEMPO PRESENTE, 4. 2008, Uberlândia. Anais do Simpósio Internacional O Estado e as Políticas Educacionais no Tempo Presente. Uberlândia: UFU, 2008. p. 1-16.

WALSH, Catherine. Introducion: (Re) pensamiento crítico y (de) colonialidad. In: WALSH, C. (org.). Pensamiento crítico y matriz (de)colonial. Reflexiones latinoamericanas. Quito: Abya-yala, 2005. p. 13-35.

WALSH, Catherine. Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Quito: Abya-Yala, 2013. Tomo I.

Downloads

Publicado

2021-07-12

Como Citar

Pereira, P. B. (2021). Interculturalidade crítica na formação de professoras(es) de ciências da natureza: um legado da cooperação brasileira em Timor-Leste. erspectiva, 39(2), 1–20. https://doi.org/10.5007/2175-795X.2021.e66307

Edição

Seção

Dossiê Linguagem, literatura e decolonialidade: caminhos para pensar a educação em ciências