“Memórias” de políticos brasileiros: produção escrita, gestão de imagens e “teorizações” nativas do jogo político.

Igor Gastal Grill

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7984.2012v11n22p11

O artigo apresenta resultados de uma pesquisa mais ampla sobre a atividade da escrita (livros de memórias, ensaios, análises, romances, etc.) entre profissionais da política no Brasil. O foco privilegiado aqui são as memórias produzidas por deputados federais e senadores que atuaram ou atuam no Congresso Nacional. Instrumento do trabalho simbólico de autoapresentação, de construção da própria imagem e de administração das identidades estratégicas, os relatos analisados fixam modalidades de eventos valorizados, de entradas na política e de demarcação do espaço dos especialistas da representação política. O corpus permite ainda examinar as teorizações nativas fornecidas pelos parlamentares em torno das regras, papéis e definições concorrentes relativos ao jogo político. Do mesmo modo, possibilita a comparação entre momentos históricos, contextos regionais e padrões de institucionalização da vida política.


Palavras-chave


Memória; Profissão política; Elite; Identidades estratégicas; Institucionalização

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7984.2012v11n22p11

Direitos autorais 2012 Política & Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Visite nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/revistapoliticaesociedade/

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Revista Política & Sociedade - ISSNe 2175-7984
Florianópolis - SC - Brasil

CNPq CAPES