Estado nutricional e adiposidade de escolares de 7 a 14 anos das cidades de Florianópolis/SC e Pelotas/RS

Autores

  • Eliane Denise da Silveira Araújo Especialização em Educação Física/Atividade Física e Saúde/ CDS/UFSC (200

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Estado nutricional, Adiposidade, Escolares, Antropometria.

Resumo

A obesidade e a desnutrição no Brasil são atualmente problemas de saúde pública de grande importância, principalmente em crianças e adolescentes em fase escolar, pois ambos dificultam os processos de crescimento físico e de aprendizagem do indivíduo. Tendo em vista que a avaliação do estado nutricional é um indicador direto do estado geral de saúde de um indivíduo, este estudo teve como objetivo analisar o estado nutricional e a adiposidade de escolares de 7 a 14 anos das cidades de Florianópolis/SC e Pelotas/RS. Participaram da amostra 960 escolares, sendo 480 de cada cidade e 30 por sexo e idade. A amostra foi selecionada de forma intencional quanto à seleção das escolas e acidental em relação aos alunos. Para a avaliação antropométrica, realizou-se a mensuração da massa corporal, estatura e dobras cutâneas tricipital e subescapular. O estado nutricional dos escolares de 7 e 8 anos foi avaliado através do índice de peso para altura (P/A) obtido pelo software Epiinfo/Epinut e, dos escolares de 9, 10, 11, 12, 13 e 14 anos, através do IMC (Índice de Massa Corporal). No entanto, para avaliar a adiposidade dos escolares foi utilizado o somatório das dobras cutâneas tricipital e subescapular. As variáveis antropométricas foram avaliadas através do Programa Estatístico SPSS.10, utilizando o teste “t” de Student, que compara as diferenças entre as cidades, idade e sexo, a estatística descritiva ANOVA One-Way e o teste de comparação múltipla de Tukey (p<0,05). De modo geral, pode-se concluir que: quanto às variáveis antropométricas, os escolares da cidade de Pelotas/RS apresentaram maiores valores de massa corporal e estatura, diferindo estatisticamente dos escolares da cidade de Florianópolis/SC nas idades de 8, 9, 13 e 14 anos no sexo feminino e 7, 10 e 12 anos no sexo masculino, referente à massa corporal, além de 9 anos no sexo feminino e 7 e 10 anos no sexo masculino no que se refere à estatura. Quanto ao estado nutricional, cerca de 90% dos escolares tanto da cidade de Florianópolis/SC quanto de Pelotas/RS encontram-se dentro da faixa de normalidade, apresentando 6 a 9% de sobrepeso e 0,4 a 0,8% de desnutrição, e quanto à adiposidade os escolares de Pelotas/RS apresentaram maior somatório de dobras cutâneas do que os escolares de Florianópolis/SC sendo estes valores significativos nas idades de 8 e 14 anos no sexo feminino e 7, 10 e 12 anos no sexo masculino. Em comparação com a literatura, os escolares de Florianópolis/SC e Pelotas/RS estão dentro da faixa de normalidade tanto em relação ao estado nutricional quanto à adiposidade. Desta forma, é oportuno salientar a importância da avaliação do estado nutricional e adiposidade de crianças e adolescentes em fase escolar, pelos profissionais da área da saúde, como forma de supervisionamento do estado geral de saúde atentando para os problemas e desvios nutricionais que podem, caso não diagnosticados com antecedência, trazer graves conseqüências ao organismo dos escolares em crescimento.

Biografia do Autor

Eliane Denise da Silveira Araújo, Especialização em Educação Física/Atividade Física e Saúde/ CDS/UFSC (200

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2001-01-01

Edição

Seção

Resumo de Dissertação e Teses