Expectativas acadêmicas de alunos do curso de formação de sargentos combatentes do exército

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2178-4582.2017v51n2p421

Palavras-chave:

Aspirações educacionais, Ensino superior, Formação militar

Resumo

Este estudo buscou investigar as expectativas de jovens alunos do curso de formação de sargentos combatentes do exército no que diz respeito à instituição, ao relacionamento interpessoal, ao status social e salário e à influência familiar. Participaram 292 alunos com idades variando entre 18 e 26 anos. Foi utilizado um questionário construído especialmente para este estudo baseado nas características da instituição militar de ensino. O estudo concluiu que embora os jovens desejem seguir uma carreira militar devido à estabilidade e à segurança, por ela proporcionados, conhecem pouco sobre a rotina militar. Esses dados mostram a relevância de conhecer as expectativas dos alunos para melhor conduzir processos educativos e de inclusão as rotinas específicas de sua formação.   

Biografia do Autor

Reivani Chisté Zanotelli Buscacio, Universidade Veiga de Almeida (UVA)

Doutorado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ). Professora na Universidade Veiga de Almeida (UVA)

Marcia Cristina Monteiro, Universidade Salgado de Oliveira

Psicóloga, doutoranda em Psicologia Social pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), Mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professora na União das Instituições de Ensino de São Paulo (UNIESP) – Faculdade Duque de Caxias.

Fátima de Almeida Maia, Universidade Salgado de oLiveira (UNIVERSO)

Mestrado em Psicologia pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO),  Doutoranda em Psicologia Social pela mesma instituição. Professora 

Denise Amorim Rodrigues, Universidade Estácio de Sá (UNESA)

Mestrado em Psicologia pela Universidade Gama Filho (UGF- RJ). Professora Auxiliar da Universidade Estácio de Sá (UNESA-RJ).

Adriana Benevides Soares, Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO)e Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ).

Pós Doutorado em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFScar). Professora Titular da Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) e Professora Associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Referências

ALMEIDA, L. S; COSTA, A.; ALVES, F.; GONÇALVES, P.; ARAÚJO, A. Expectativas acadêmicas dos alunos do ensino superior: construção e validação de uma escala de avaliação. Psicologia, Educação e Cultura, v.XIV, n.1, p.70-85, 2012.

ALMEIDA, L. S.; GONÇALVES, A.; SALGUEIRA, A. P; SOARES, A. P.; MACHADO, C; FERNANDES, E.; MACHADO, J. C.; VASCONCELOS, R.. Expectativas de envolvimento académico à entrada na Universidade: Estudo com alunos da Universidade do Minho. Psicologia: Teoria, Investigação e Prática, v.8, p. 3-15, 2003.

ALMEIDA, M. E.; PINHO, L. V. Adolescência, família e escolhas: implicações na orientação profissional. Psicologia Clínica, v. 20, n. 2, p.73-184, 2008.

BARTALOTTI, O.; MENEZES-FILHO, N. A relação entre o desempenho da carreira no mercado de trabalho e a escolha profissional dos jovens. Economia Aplicada, v. 11, n.4, p. 487-505, 2007.

BOLSONI-SILVA, A. T.; LOUREIRO, S. R.; ROSA, C. F.; OLIVEIRA, M. C. F. Caracterização das habilidades sociais de universitários. Contextos Clínicos, v.3, p. 62-75, 2010.

BRASIL. Prestação do serviço militar. Lei Federal 4375. Brasília: 1964. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4375.htm. Acesso em: 25 jun. 2015.

BRAVO, A. B. O ensino superior público universitário militar: A importância de uma visão estratégica. Proelium: Revista da Academia Militar, v.9, p.109-133, 2008.

CUNHA, S. M.; CARRILHO, D. M. O processo de adaptação acadêmica ao ensino superior e o rendimento acadêmico: Adaptação e rendimento acadêmico. Psicologia Escolar e Educacional, v.9, n. 2, p. 215-224, 2008.

ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS. Portaria 2. Três Corações, 2001. Disponível em: http://www.esa.ensino.eb.br. Acesso em: 13 maio 2015.

FERNANDES, E. ; ALMEIDA, L. S. Expectativas e vivências académicas: Impacto no rendimento dos alunos do 1º ano. Psychologica, v. 4, p. 267-278, 2005.

GOMES, G.; SOARES, A. B. Inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas no desempenho de estudantes universitários. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 26, n. 4, p. 780-789, 2013.

GROISMAN, M.; LOBO, M.; CAVOUR, R. Histórias dramáticas: terapia breve para famílias e terapeutas. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos, 1996.

IGUE, É. A.; BARIANI, I. C.; MILANESI, P. V. Vivência acadêmica e expectativas de universitários ingressantes e concluintes. Psico USF, v 13, n.2, p. 155-164, 2008.

KANTANIS, T. The role of social transition in students’ adjustment to the first-year of university. Journal of Institutional Research, v. 9, n.1, p. 100-110, 2000.

(Mestrado em Educação) – Curso de Pós-Graduação em Educação, Universidade Metodista de Piracicaba. Piracicaba. LUCHETTI, M. S. R. O ensino no exército brasileiro: Histórico, quadro atual e reforma. 2006. 172f .

(Mestrado em educação) – Curso de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas. ROSSI, R. A. Vocação, tradição ou profissão um estudo sobre a escolha profissional e a evasão escolar na escola preparatória de cadetes do exército. 2001. 173f.

MINISTÉRIO DA DEFESA. Exército Brasileiro. Escola de Sargentos das Armas Max Wolf Filho. Manual do candidato 2015. Disponível em: http://www.esa.institucional.ws/site/Legislacao.aspx. Acesso em 08 jan. 2016.

MINISTÉRIO DA DEFESA. Exército Brasileiro. Escola de Sargentos das Armas Max Wolf Filho. Legislação. Disponível em: http://www.esa.institucional.ws/site/Legislacao.aspx. Acesso em 08 jan. 2016.

MOLINA, S. F.L.; DIAS, C. M. S. Ser oficial combatente do Exército: uma delegação transgeracional? Estudos de Psicologia, v. 29, n. 1, p. 143-52, 2012.

NETO, A. F. A pedagogia no exército e na escola: A Educação Física (1920-1945). Motrivivência, v. 11, n.13, p 35-62, 1999.

OLIVEIRA, D. V. S.; SENA, J.; RIBEIRO; M. N. G. A.; NUNES, W. F. Um estudo sobre as expectativas de um grupo de recrutas com relação ao trabalho desempenhado no exército da cidade de Barreiras-BA 2003. Disponível em: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAe0asAE/estudo-sobre-as-expectativas-grupo-recrutas-com-relacao-ao-trabalho-desempenhado-no-exercito-cidade-barreiras-ba#. Acesso em: 24 jun. 2015.

PAIVA, A. D. A excelência gerencial na formação do oficial da academia militar das Agulhas Negras. In: IV Encontro Pedagógico do Ensino Superior Militar 2012. Suplemento da Revista de Villegagnon, Rio de Janeiro, RJ. Disponível em: http://www.mar.mil.br/en/REVISTA_VILLEGAGNON_2012_suplemento.pdf. Acesso em: 24 jun. 2015.

PAIVA, D.; FELICIANO, R. Estagiar na academia militar. Proelium: Revista da Academia Militar, v.13, p. 305-309, 2010.

PARADISO, Â.C.; SARRIERA, J.C. Experiências ocupacionais no desenvolvimento de carreira de jovens trabalhadores. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 10, n. 2, p. 93-104, 2009.

PICARÓ, J. O papel dos recursos humanos na gestão da mudança. O caso do Regimento de Artilharia Antiaérea, n.1 (RAAA1) 2014. Disponível em: http://comum.rcaap.pt/bitstream/123456789/7429/1/ART%20511%20Jo%C3%A3o%20Picar%C3%B3.pdf. Acesso em: 13 jul. 2015.

POLYDORO, S. A. J.; AZZI, R. G. O processo de ensinar em cursos de psicologia na perspectiva dos estudantes. Avaliação Psicológica, v. 10, n.3, p. 365-386, 2011.

PORTAL R7. Forças Armadas ocupam a 2º posição na confiança dos brasileiros, diz pesquisa. Rio de Janeiro, 24 out. 2011. Disponível em: http://noticias.r7.com/brasil/noticias/forcas-armadas-ocupam-a-2-posicao-na-confianca-dos-brasileiros-diz-pesquisa-20111024.html. Acesso em: 12 maio 2015.

SCHAFFELL, S. Ciências militares e formação profissional. In: J.C.GOMES; S. SCHAFFELL; D. DURAN. (Orgs). Ciências Militares em Foco. Rio de Janeiro: Centro de Estudos de Pessoal, 2010, p. 35-57.

SILVA, A. O. O sistema de avaliação do pessoal militar do exército. Revista das Ciências Militares, v.14, p. 32-48, 2007.

SILVA, M. P. M. Ritos de passagem na formação do oficial combatente do exército brasileiro. Revista Pedagógica: Escola Preparatória dos Cadetes do Exército – EsPCEx, v.11, p. 26-30, 2008.

SPARTA, M.; GOMES, W. B. Importância atribuída ao ingresso na educação superior por alunos do ensino médio. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 6, n. 2, p. 45-53, 2005.

(Trabalho de Conclusão de Curso). Escola de Comando e Estado-Maior do Exército TRIGO, Y. F. Tradição, mística e valores militares: a importância de sua manutenção na Academia Militar das Agulhas Negras para a formação do oficial brasileiro combatente de carreira do futuro, face aos desafios culturais do Século XXI. 2013.125f.

Downloads

Publicado

2017-12-22

Edição

Seção

Artigos