“Seguir carreira como vendedor, de jeito nenhum!”: Um estudo comparativo da atividade de vendedores em shoppings centers

Helena Karla Barbosa de Lima, Carla Sabrina Antloga, Anísio José da Silva Araújo

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo investigar a atividade de vendedores que
trabalham em shopping centers e suas implicações na saúde desses trabalhadores.
Pretendeu-se, também, confrontar a visão dos vendedores de São Paulo (SP) e do
Distrito Federal (DF). Utilizou-se a técnica de entrevista semiestruturada, com a
participação de 10 empregados no estudo. O tratamento dos dados foi feito por
meio da Análise de Conteúdo Categorial Temática, apreendendo-se cinco categorias:
contratação e inserção no trabalho; características do trabalho com vendas em
shoppings centers; obrigações; relações sociais de trabalho; relações fora do trabalho
e expectativas futuras. Os resultados mostraram que as condições de trabalho
desses profissionais são marcadas por pesadas prescrições, que se refletem em
intensas pressões e ocasionam estresse e competição. Tais elementos parecem estar
na origem de um sofrimento psíquico peculiar. Em muitos aspectos identificaramse
semelhanças entre os vendedores de SP e do DF, mas observou-se, no que tange a
expectativas futuras, uma diferença importante: enquanto os trabalhadores de SP
pretendem seguir carreira no shopping, os do DF veem esse trabalho como passageiro.

Palavras-chave


Shopping Center. Saúde. Trabalho. Shopping Malls. Health. Work.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.