Saúde Mental de Trabalhadores Desempregados

Tatiane Lacerda de Oliveira, Celso Aleixo de Barros

Resumo


O desemprego tem sido mundialmente discutido devido às suas repercussões individuais e coletivas. É uma situação construída socialmente, que reflete as mudanças históricas e mundiais, podendo afetar mais intensamente a saúde mental dos trabalhadores desempregados. Uma vez que o trabalhador está propenso a ficar doente nessa situação, esta pesquisa buscou compreender a relação entre o desemprego e a saúde mental dos trabalhadores. Para essa finalidade, 204 pessoas desempregadas e cadastradas em uma agência de empregos do Distrito Federal responderam aos seguintes instrumentos de pesquisa: Questionário Sociodemográfico; Escala para Avaliação de Sofrimento Psíquico-Social de Trabalhadores Desempregados, desenvolvido por Veiga e Silva (2007); e Questionário de Saúde Geral (Pasquali e cols.,1996). Foram realizadas análises descritivas básicas, correlação de Pearson e análise de variância por meio do pacote estatístico SPSS. Os resultados foram significativos, uma vez que, os dados encontrados demonstram correlações positivas entre o sofrimento psíquico-social e o estado de saúde geral.

Palavras-chave: saúde mental; Desemprego; Trabalho; sofrimento mental e trabalho.

Palavras-chave


saúde mental; Desemprego; Trabalho; sofrimento mental e trabalho.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.