Contribuição para a Adaptação Portuguesa da Escala de Orientação de Marketing Interno de Lings e Greenley (2005)

Joana Santos, Gabriela Gonçalves

Resumo


Partindo da perspectiva de Marketing Interno de Grönroos (1981), que o considerou uma forma de encarar os funcionários como clientes internos, pretendemos, neste estudo, contribuir para a adaptação da escala de Marketing Interno de Lings e Greenley (2005) para a população de Portugal. A escala original é constituída de 16 itens, medidos por uma escala Likert de sete pontos (de 1 = discordo totalmente a 7 = concordo totalmente), distribuídos em cinco dimensões: criação de informação formal face a face; criação de informação formal escrita; distribuição da informação; criação de informação informal; responsabilização. A amostra é constituída de 635 ativos humanos de instituições de ensino superior públicas portuguesas, docentes e não docentes. A análise dos dados resultou em uma versão portuguesa próxima à original, em termos de análise fatorial e de consistência interna. A análise confirmatória que garantiu um melhor ajuste manteve a estrutura de cinco dimensões, eliminando-se dois itens.


Palavras-chave: validação, escala, marketing interno, universidade.


Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.