Desenvolvimento e validação de escalas para avaliação da atuação gerencial

Wanderley Silva, Jacob Laros, Luciana Mourao Cerqueira Silva

Resumo


Este artigo relata o desenvolvimento e a validação de duas escalas para avaliação da atuação gerencial, sendo uma de auto-avaliação e outra de hetero-avaliação. A validação foi feita em uma organização pública brasileira, com uma amostra de 451 gerentes e 1.590 subordinados. A primeira parte do artigo explora as bases conceituais da atuação e do desenvolvimento gerencial, para, em seguida, detalhar os procedimentos qualitativos e quantitativos de coleta e análise de dados. Para a elaboração da escala, além da revisão de literatura, foram realizadas dez entrevistas em profundidade com especialistas em desenvolvimento gerencial, obedecendo-se às especificações da técnica Delphi, sendo os resultados submetidos à análise de conteúdo, finalizando-se o processo com em duas escalas simétricas (uma de auto e outra de hetero-avaliação), com 30 itens cada. Os dados foram submetidos à análise fatorial, e os resultados indicaram escalas unifatoriais, com 27 itens para auto-avaliação, e manutenção dos 30 itens para a hetero-avaliação. Para ambas as escalas, sugere-se uma interpretação do fator baseada em quatro dimensões.

Palavras-chave


Avaliação. Desenvolvimento gerencial. Gerência.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.