Múltiplos comprometimentos no trabalho: articulando diferentes estratégias de pesquisa

Antonio Virgílio Bittencourt Bastos, Fabíola Martinho Costa

Resumo


Reflexões sobre os rumos e perspectivas para a pesquisa sobre comprometimento no trabalho, entre outras considerações, aponta a necessidade de que se tomem, como unidade de análise, múltiplos compromissos e de que novas estratégias de pesquisa sejam empregadas, rompendo o modelo dominante de estudos quantitativos. O presente trabalho descreve um estudo, conduzido em duas organizações de distintos segmentos industriais, que utiliza duas estratégias metodológicas para analisar os vínculos de trabalhadores frente a três focos: organização, sindicato e carreira. Na estratégia clássica, foram aplicadas escalas de atitude frente aos três focos que geraram escores de comprometimento e, em seguida, através de análise de cluster, padrões de comprometimento. No segundo, utilizaram-se procedimentos oriundos da teoria do núcleo central das representações (Abric, 1994; Moliner, 1993) e as concepções de esquemas cognitivos, que geraram evocações espontâneas frente aos três focos de comprometimento estudados. Representações gráficas foram utilizadas para comparar os resultados dos dois estudos, gerando mapas cognitivos dos grupos com padrões de comprometimento similares. Os resultados são confrontados, apontando-se as congruências e aspectos em que as duas metodologias se complementam.

Palavras-chave


Comprometimento organizacional. Padrões de comprometimento no trabalho. Pesquisa qualitativa e quantitativa. Representações sociais.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.