Configurações de poder organizacional e estilos de caráter

Maria das Graças Torres da Paz, Ana Magnólia Bezerra Mendes, Iannis Gabriel

Resumo


Contemplando diferentes níveis de análise e diferentes metodologias, o estudo tem por objetivo investigar as relações entre as configurações de poder organizacional - autocracia, missionária, instrumento partidário, sistema fechado e meritocracia - e os estilos de caráter narcisista, obsessivo, coletivista, individualista heróico e cívico, considerando o caráter como uma manifestação do comportamento organizacional, quando estabelecidas relações simbólicas entre o indivíduo e a organização, e o poder como a capacidade de afetar os resultados organizacionais.
Realizado em duas etapas, o primeiro estudo tem por finalidade analisar as configurações citadas; usa a Escala de Configuração do Poder Organizacional aplicada em duzentos empregados de uma empresa, 15% da sua população, que compuseram a amostra estratificada. O segundo estudo usa entrevistas coletivas e semi-estruturadas para identificar os estilos de caráter predominantes na empresa, tendo participado 16 funcionários divididos em dois grupos - chefes e subordinados. De acordo com os resultados, os indivíduos percebem sua organização como Sistema Fechado, com forte coalizão interna, tendo padrões de comportamentos associados ao estilo de caráter coletivista, que prima pela coesão grupal e homogeneidade organizacional.

Palavras-chave


Configurações. Poder. Estilos. Caráter. Organizações.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.