Expectativas e crenças dos usuários sobre as cooperativas agrárias

Francisco José Batista de Albuquerque, Carlos da Silva Corino

Resumo


Este trabalho tem por objetivo analisar aspectos psicossociais envolvidos no processo de formação e manutenção de cooperativas, chamando a atenção para a valorização semântica que os construtos cooperativa e cooperativismo incorporam e que se tornaram auto-justificadores de sua existência. São apresentados dados de pesquisa realizada junto a 11 técnicos de diversos órgãos governamentais vinculados ao cooperativismo e 80 sócios de cooperativas. Foi verificada a existência de crenças valorativas das cooperativas e do cooperativismo que, apesar das evidências empíricas de fracasso dessas organizações, tendem a se manter, por parte dos técnicos, porque eles não vislumbram outras formas de organizações que as substituam, e por parte dos sócios, porque percebem essas organizações como um benefício do governo.

Palavras-chave


Cooperativismo. Psicologia social. Políticas públicas. Cooperativism. rural development. Public policies.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.