Confiança: modos de produção e principais determinantes no relacionamento entre equipes de pesquisa

Suzana Maria Valle Lima, Magali dos Santos Machado, Antônio Maria Gomes de Castro

Resumo


O presente trabalho busca estabelecer quais são os modos de produção de confiança mais importantes na formação de equipes parceiras; que fatores determinam a confiança inicial nessas equipes; que alterações sofre a confiança, após um período de trabalho de pesquisa e quais os determinantes dessas alterações. A relação de parceria entre equipes de pesquisa foi escolhida como uma instância de interação social cooperativa e caracterizada por incerteza entre os parceiros, condição essencial para o estudo de confiança. As questões de interesse foram investigadas em uma instituição pública de pesquisa agropecuária, pela aplicação de um instrumento destinado a líderes das equipes e às próprias equipes parceiras e analisadas por meio de modelos de regressão linear. Os resultados obtidos mostram que: a confiança em equipes parceiras é resultado, principalmente, do modo de produção de confiança baseado em instituições; a confiança inicial é influenciada pela importância da capacidade técnica da equipe na formação da parceria e de que a iniciativa desse relacionamento tenha sido do líder; o relacionamento técnico entre líderes e equipes parceiras é essencial na determinação da confiança atual. Os resultados são discutidos em termos de suas implicações teóricas e práticas.

Palavras-chave


Confiança. Modos de produção de confiança. Equipes de pesquisa parceiras. Parcerias de pesquisa. Trust. Trust production modes. Cooperative research teams.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.