Mobbing (assédio psicológico): relações com transtornos mentais e coping em trabalhadores do gasoduto Brasil-Bolívia

Liliana Andolpho Magalhaes Guimaraes, Éveli Freire Vasconcelos, Paulo Renato Andrade, Ignez Charbel Stephanini, Renata Marques Rego

Resumo


O Mobbing (assédio psicológico no trabalho) tem sido considerado um importante fator psicossocial de risco à saúde física/mental do trabalhador. Pesquisas têm mostrado que características do trabalhador/trabalho estão associadas ao desenvolvimento do Mobbing. Este estudo objetiva determinar a prevalência e níveis de Mobbinge sua relação com a presença de Suspeição Transtornos Mentais (STM) e Coping. Uma amostra de 74 trabalhadores do gasoduto Brasil-Bolívia respondeu ao Leymann Inventory Psychological Terrorization (LIPT), ao Questionário de Morbidade Psiquiátrica do Adulto (QMPA) e à Escala de Coping de Billings & Moos (BMCS). Encontrou-se uma elevada prevalência de STM (30,9%) e de Mobbing (19,1%). A maioria dos participantes (80,9%) utilizou o método de Coping ativo-cognitivo (focado no problema) e este não foi correlacionado com presença de Mobbing e de STM. O Mobbing no trabalho foi correlacionado significativamente com STM, o que indica que o mesmo está presente como fator psicossocial de risco para a ocorrência de Transtornos Mentais.

Palavras-chave


Mobbing. Assédio psicológico no trabalho. Assédio moral. Coping. Transtornos mentais. Mobbing. Psychological terrorization. Coping. Mental disorders.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.