Construção e validação de uma escala de suporte à aprendizagem no trabalho em uma instituição bancária brasileira.

Francisco Antonio Coelho Junior, Gardênia da Silva Abbad, Kátia Caroline de Lira Todeschini

Resumo


A literatura na área de TD&E (treinamento, desenvolvimento e educação), bem como de aprendizagem informal nas organizações, destaca a importância de variáveis de suporte psicossocial na explicação da transferência e impacto de treinamento no trabalho. Verificam-se, entretanto, poucos estudos e medidas sobre variáveis de suporte à aprendizagem informal em organizações. Este estudo objetivou construir e validar um instrumento de avaliação de suporte à aprendizagem, definida como percepções dos empregados acerca dos fatores de apoio ou de restrição à aprendizagem natural, espontânea e informal e induzida por treinamentos no trabalho, em todas as suas fases: aquisição, retenção e transferência. A escala foi aplicada em uma amostra de 1731 participantes de um curso a distância sobre Prevenção à Lavagem de Dinheiro, oferecido on-line por uma instituição bancária de âmbito nacional. Os dados foram submetidos a procedimentos de análise fatorial. Os resultados indicaram um fator único de suporte à aprendizagem, constituído por 33 itens, com cargas fatoriais oscilando entre -0,30 a 0,89 e alpha de 0,96. A escala de suporte mostrou-se confiável e válida, permitindo, portanto, a investigação de questões relacionadas às aprendizagens natural e induzida no trabalho.

Palavras-chave


Validação estatística de escala. Suporte à aprendizagem. Aprendizagem nas organizações. Avaliação de treinamento a distância. Statistical validation of scale. Support to learning. Learning in organizations. Evaluation of distance training.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.