A estrutura da imagem do executivo bem sucedido e a questão da corporeidade

Alexsandro Medeiros Nascimento, Antonio Roazzi, Rita Rovai Castellan, Leonardo do Monte Rabelo

Resumo


O estudo investigou a estrutura semântica da imagem do executivo bem sucedido e a questão da posição da corporeidade nessa imagem. Um questionário com questões abertas e fechadas foi aplicado a universitários em Administração de Empresas em três momentos da formação, tendo-se analisado, para o presente estudo, a pergunta “Quais as características que um executivo precisa possuir para garantir seu sucesso profissional?”. Os resultados foram submetidos à análise de conteúdo e a técnicas quantitativas não-paramétricas e multidimensionais (Análise de Estrutura de Similaridade, Técnica das Variáveis Externas como Pontos) e interpretados por aportes do Interacionismo Simbólico, Construcionismo Social e Teoria das Facetas. A estrutura polar formada por seis facetas (Agência, Vínculo, Cognição, Criatividade, Individualismo e Competências) e a localização na projeção da variável externa dos três “momentos de formação” sugerem um processo diferenciado de individualização da imagem do Executivo ao longo do curso universitário, com um incremento de significação de aspectos ligados a sua pessoalidade e corporeidade, além de apagamento de referências éticas e vinculares.

Palavras-chave


Executivo. Corporeidade. Interacionismo simbólico. Psicologia social das organizações. Teoria das facetas. Executive. Corporeality. Symbolic interactionism. Social psychology of organizations. Facet theory.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.