A socialização organizacional dos servidores da UFRN, segundo grupo ocupacional e tempo de serviço

Samid Danielle Costa de Oliveira, Marília Alanna Bezerra Lino, Livia de Oliveira Borges, Virgínia Donizete de Carvalho, Simone Lopes de Melo, Alda Karoline Lima da Silva, Flávia Ribeiro Alves Bahia, Nayra Cury Souza, Glauber Steven

Resumo


A presente pesquisa empírica foi realizada com o objetivo de analisar a percepção dos servidores de uma universidade acerca do processo de socialização organizacional, segundo os grupos ocupacionais (docentes e funcionários técnico-administrativos) e o tempo de serviço global e na instituição. Foi desenvolvida com uma amostra de 524 servidores, aos quais foram aplicados o Inventário de Socialização Organizacional e uma ficha sociodemográfica. Os resultados indicaram a tendência a uma socialização organizacional bem sucedida, embora existam grupos com dificuldades relevantes. Entre essas, chamaram a atenção aquelas referentes ao acesso à informação e à percepção de menos competência e proatividade pelos funcionários técnico-administrativos, à medida que avançam no tempo de serviço. Os resultados reclamam ações institucionais de suporte ao servidor.

Palavras-chave


Socialização. Universidade. Servidores. Questionário. Tempo de trabalho. Socialization. University. Civil servants. Questionnaire. Work time.

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.