Proteção Jurídica dos Cães de Guarda no Sul do Brasil: uma questão de empatia nascida nos Movimentos de Proteção do Animal não Humano

Letícia Albuquerque, Fernanda Luiza Fontoura de Medeiros

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2177-7055.2016v37n72p217

O reconhecimento dos direitos dos animais é um processo em evolução. A Constituição Federal brasileira proíbe práticas cruéis contra os animais não humanos. Contudo, tem sido uma prática comum a contratação de cães de aluguel para realização de segurança privadas. Alugar cães de guarda ofende o princípio da dignidade da vida, pois os animais são mantidos em situações degradantes. Diferentes atores do movimento de proteção animal se uniram para banir a locação de cães de guarda para segurança. A questão mobilizou a sociedade através das redes sociais, por meio de ações que envolvem emoções, empatia e um processo de política de tolerância, solidariedade e reciprocidade.


Palavras-chave


Movimentos Sociais; Direitos Animais; Dignidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-7055.2016v37n72p217

Seqüência. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2177-7055