Barral, W. (1992) “Produção Discente: Tecnodemocracia: Limites e perspectivas”, Seqüência Estudos Jurídicos e Políticos, 13(24), p. 102–111. doi: 10.5007/%x.