O filme-ensaio e sua contemporaneidade: imagens para além da sala escura

Autores

  • André Luiz Olzon Vasconcelos Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Rodrigo Gontijo Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-9288.2018v14n1p104

Palavras-chave:

Filme-Ensaio, Live Cinema, Cinema Expandido

Resumo

Esse artigo discute o filme-ensaio, sobretudo o live-cinema, demonstrando a singularidade estética desse tipo de produção audiovisual contemporânea. O trabalho buscou organizar a bibliografia internacional e nacional a respeito do assunto, além de apresentar exemplos de performances desta vertente cinematográfica.

Biografia do Autor

André Luiz Olzon Vasconcelos, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutor em Educação Artes e História da Cultura pela Universidade Mackenzie, possui graduação em Música pela Universidade Estadual de Campinas (1996) e mestrado em Música de Cinema pela Universidade de Estadual de Campinas (2008). É professor da PUC Campinas, Centros universitários Belas Artes e SENAC lecionando disciplinas com ênfase nas Linguagens da arte contemporânea, design, audiovisual, áudio e soundesign. Atualmente desenvolve trabalhos nos seguintes segmentos: design digital, cinema, música de cinema, trilha musical, trilha sonora e multimídia.

Rodrigo Gontijo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Rodrigo Gontijo é artista, pesquisador e professor na PUC-SP e no Centro Universitário SENAC. Atua como artista-gestor no espaço independente DA HAUS. Desenvolve projetos de cinema ao vivo, performance, instalações e também documentários que trazem visibilidade a grupos em situação de exclusão social. Seus trabalhos, individuais e coletivos, já foram apresentados em diversas mostras e festivais no Brasil, Argentina, Espanha, Marrocos e Canadá e premiados pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA – 2005 e 2008) e Festival de Gramado (2005).

Referências

ALTER, Nora M. Translating the essay into film and installation. Journal of Visual Culture, v. 6, n. 1, p. 44-57, 2007

ARTHUR, Paul. Essay questions from Alain Resnais to Michael Moore. Film Comment, v. 39, n. 1, p. 58-62, 2003.

ASTRUC, Alexandre. The Birth of a New Avant-Garde: La Caméra-Stylo,” in The New Wave: Critical Landmarks, Ed. Peter Graham, Doubleday, Garden City, NY, 1968. P. 17-23

CORRIGAN, Timothy. O filme-ensaio: Desde Montaigne e depois de Marker. Campinas: Papirus, 2015.

FAROCKI, Harun. Trailers Escritos. IN: MOURÃO, Maria Dora G.; BORGES, Cristian; MOURÃO, Patrícia (Ed.). Harun Farocki por uma politização do olhar. São Paulo: Cinemateca Brasileira, 2010.

FÉRAL, Josette. Performance e Performatividade: o que são os estudos performáticos? In MOSTAÇO, E.; BAUMGÄRTEL, S.; COLLAÇO, V. (orgs.). Sobre Performatividade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2009.

FERREIRA, Carolin Overhoff. Em favor do cinema indisciplinar: o caso português. Rebeca-Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, v. 1, n. 2, p. 40, 2016.

GONTIJO, Rodrigo. Filmes em Atos Performáticos - do Cinema Expandido ao Live Cinema. In TEIXEIRA, Francisco Elinaldo (org.). O Ensaio no Cinema. São Paulo: Hucitec, 2015.

FISCHER-LICHTE, Erika. Estética de lo performativo. Madrid: Abada, 2011

GORIN, Jean-Pierre. Der Weg der Termiten: Beispiele eines essayistischen Kinos 1909-2004. Viennale, 2007.

NARBONI, Jean; MILNE, Tom. Godard on Godard. New York: Viking, 1972.

NICHOLS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas: Papirus Editora, 2001.

RASCAROLI, Laura. The essay film: Problems, definitions, textual commitments. Framework: The Journal of Cinema and Media, v. 49, n. 2, p. 24-47, 2008.

SCHERER, Christina. Ivens, Marker, Godard, Jarman. Erinnerung im Essayfilm. München: Fink, 2001.

TEIXEIRA, Francisco Elinaldo. O ensaio no cinema. Formação de um quarto domínio das imagens na cultura audiovisual contemporânea. São Paulo: Hucitec Editora, 2015.

______. Ao modo de conclusão – abertura para um novo capítulo Incidências e Avatares de um Cine-Ensaio no Brasil. In TEIXEIRA, Francisco Elinaldo (org.). O Ensaio no Cinema. São Paulo: Hucitec, 2015.

WEINRICHTER, Antonio. La forma que piensa: tentativas en torno al cine-ensayo. Gobierno de Navarra, 2007.

______. Um conceito fugidio. Notas sobre o filme-ensaio. In TEIXEIRA, Francisco Elinaldo (org.). O Ensaio no Cinema. São Paulo: Hucitec, 2015.

Downloads

Publicado

2018-08-01

Edição

Seção

Artigos