Lucas José d’Alvarenga, tradutor de Safo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2018v38n3p125

Palavras-chave:

Lucas José d'Alvarenga, Safo, Retradução, Autoria

Resumo

Analisou-se a retradução de uma ode de Safo, feita por Lucas José d’Alvarenga, em 1830. Nesta análise, cotejou-se a retradução de Alvarenga com o texto-fonte e com cinco traduções diferentes, a partir dos conceitos de autoria de Venuti e de retradução de Bergman.

Biografia do Autor

Gracinéa Imaculada Oliveira, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Belo Horizonte, Belo Horizonte, Minas Gerais

Doutora em Literatura Brasileira, pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais FALE/UFMG (2016), com estágio doutoral na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Mestre em Linguística Teórica e Descritiva pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (2010). Atualmente é professora e coordenadora do curso de Letras da FACISABH.

Felipe Coelho de Souza Ladeira, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais

Possui Bacharelado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005), Mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo (2008), Bacharelado em Letras/Latim pela Universidade Federal de Minas Gerais (2010-2015) e Doutorando no Programa de Pós Graduação em Estudos Literários da Universidade Federal de Minas Gerais (2016).

Referências

ALVARENGA, Lucas José de. Poezias. Rio de Janeiro: Ogier, 1830.

ANACREONTE. Anacreontis Teii Carmina. Londini: Imprensis S. Birt, 1742. Disponível em: https://babel.hathitrust.org/cgi/pt?id=nyp.33433089885374;view=1up;seq=1>. Acesso em: 28 julho 2017.

ANTUNES, Leonardo. Safo – Fr. 1 e Fr. 31. Nuntius Antiquus, v. 4, p. 138-146, dez. 2009.

BERMAN, Antoine. Trad. Clarissa Prado Marini e Marie-Hélène C. Torres. A retradução como espaço da tradução. Cadernos de Tradução, v. 37, n. 2, p. 261-268, ago., 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/2175-7968.2017v37n2p261/34078>. Acesso em: 10 maio 2017.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 9 ed. Belo Horizonte: Itatitaia, 2000. 2 v.

CORNISH, F. W. Catullus, Tibullus and Peruigilium Veneris. London: William Heinemann, 1922.

ESTIENNE, Henri. Pindari Olymphia, Pythia, Nemea, Isthmia. [Genève], 1586. Disponível em: << http://www.e-rara.ch/doi/10.3931/e-rara-6563>. Acesso em: 28 jul. 2017.

FUJIHARA, Álvaro. Aspectos tradutórios em Terêncio. 2006. 69 f. Monografia (Bacharel em Letras) – Faculdade de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2006.

FURLAN, Mauri. Brevíssima História da teoria da tradução no Ocidente. Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 2, n. 8, p. 11-28, 2001.

GONÇALVES, Carlos Alexandre. Foco e topicalização: delimitação e confronto de estruturas. Revista Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 7, n. 1, p. 31-50, 1998. Disponível em: <http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/viewFile/2182/2121>. Acesso em: 17 ago. 2017.

GRIMAL, P. Dicionário da Mitologia Grega e Romana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

OLIVA NETO, João. O Livro de Catulo. São Paulo: Edusp, 1996.

POLT, Christopher Brian. Latin Literary translation in the Late Roman Republic. 2007. 183 f. Thesis (Master of Arts) - Department of Classics in the University of North Carolina, Chapel Hill, 2007.

VAN VALIN, R. D. Typology of the interaction of Focus Structure and Syntax. In: RAXILINA, E. & TESTELEC. Typology and the Theory of Language . Moscow, 1999 apud SOUZA, Edson Rosa Francisco. Os advérbios focalizadores no português falado do Brasil: uma abordagem funcionalista. (Dissertação). São José do Rio Preto: Universidade Estadual Paulista / UNESP, 2004. Disponível em: <http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.628.3072&rep=rep1&type=pdf>. Acesso em: 17 ago. 2017.

VENUTI, Lawrence. O escândalo da tradução. TradTerm, São Paulo. v.3, 1996, p. 99-122. Disponível em: < https://www.revistas.usp.br/tradterm/article/view/49897>. Acesso em: 05 set. 2017.

OLIVEIRA, Gracinéa I. Edição e estudo da novela Statira, e Zoroastes de Lucas José d’Alvarenga. 2016. 455p. (Doutorado em Literatura Brasileira). Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

WILLS, Gary. Sappho 31 and Catullus 51. Greek, Roman and Byzantine Studies. Durham, v. 8, n.3, p. 167-197, 1967

Downloads

Publicado

2018-09-12