Depois de Babel

Susana Kampff Lages, Mônica Maria Guimarães Savedra, Johannes Kretschmer

Resumo


O mote para os trabalhos aqui reunidos é dado pela ideia de que, no espaço literário e cultural de língua portuguesa da contemporaneidade, haveria uma consciência pós-babélica a se impor de diferentes formas a toda e qualquer reflexão sobre línguas, literaturas e culturas. Tal consciência necessariamente coloca em primeiro plano a tarefa da tradução ou do tradutor, à qual dirigimos nossa reflexão.

À variedade temática dos trabalhos aqui apresentados subjazem três âmbitos de reflexão específicos: 1) trabalhos que tratam de entrecruzamentos não apenas entre línguas, mas também da tradução entre diferentes formas de expressão artística, no âmbito das culturas de língua portuguesa; 2) trabalhos tendencialmente teóricos e centrados na análise de obras de autores portugueses e brasileiros nas quais a ideia da tradução desempenha um papel singular; e finalmente 3) trabalhos que examinaram de perto procedimentos tradutórios ou que dirigiram sua atenção para o processo de traduzir textos de um contexto linguístico-cultural estrangeiro para um contexto de língua portuguesa, em especial, o brasileiro

Palavras-chave


Tradução; Escritas de Babel

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2014v3nespp9



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.