Análise de texto de alunos dos anos iniciais: orientações para um possível diagnóstico

Autores

  • Terezinha da Conceição Costa-Hübes Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE - campus de Cascavel

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8420.2012v13n3p1

Palavras-chave:

Gêneros discursivos, Texto, Análise diagnóstica

Resumo

A análise de textos produzidos por alunos requer, do professor, conhecimentos científicos sobre a língua que deem conta de subsidiá-lo no diagnóstico das produções. Assim, este trabalho tem como objetivo refletir sobre as possibilidades de uso de uma tabela diagnóstica, elaborada com o propósito de orientar o professor – no momento de avaliação do texto do aluno – quanto à identificação dos aspectos dominados e não-dominados na produção escrita.  Sua elaboração é resultado de estudos desenvolvidos por um grupo de estudos em Língua Portuguesa, composto por professores dos anos iniciais e sustentados pela teoria dos gêneros discursivos (BAKHTIN, 2003) e textuais (BRONCKART, 2003); do texto como unidade de ensino (GERALDI, 1984) e, mais especificamente, sobre práticas de análise linguística (GERALDI, 1984 e 1997). Para testar o uso da tabela, serão tomados textos do gênero bilhete, produzidos por alunos de 3º ano do ensino fundamental, considerando o gênero, o texto e os aspectos ortográficos.

Biografia do Autor

Terezinha da Conceição Costa-Hübes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE - campus de Cascavel

Professora do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Letras - nível de mestrado e doutorado; Professora do Curso de Graduação em Letras da UNIOESTE. Líder do Grupo de Pesquisa Linguagem, Cultura e Ensino. Pesquisadora na área de Linguística Aplicada - ensino da língua materna. Atualmente está desenvolvendo o estágio de pós-doutorado na UFSC, sob a orientação da Profa. Dra. Rosangela Hammes Rodrigues.

Downloads

Publicado

2012-12-18

Edição

Seção

Artigos