No princípio era o verbo: a cultura escolar e o ensino da língua vernácula no ensino secundário brasileiro (1759-1960)

Luci Schmoeller, Norberto Dallabrida

Resumo


O objetivo deste artigo é explicar as prescrições que forjaram a Cultura Escolar em torno do ensino da língua vernácula no ensino secundário brasileiro, através da análise histórica do processo de constituição da disciplina Português, que se inicia com a imposição do português como língua materna – 1759 – até o início do processo de democratização do ensino que vai modificá-la expressivamente – 1960. Veremos que o nascimento da disciplina está atrelado à constituição da nação brasileira e ao sentimento nacionalista, o que vai reverberar no modo de ver e pensar o ensino da língua vernácula até os dias de hoje.


Palavras-chave


Cultura escolar; Língua portuguesa; Ensino secundário

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8420.2017v18n1p84

Working Papers em Linguística, ISSN 1984-8420, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil

 

CC-by-NC icon
Esta obra está licenciada sob licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.