Análise fílmica da obra “Lixo Extraordinário”: A dignidade como formação discursiva

Lucas Oliveira Canestri, Mozar José Brito, Marília Paula dos Reis Teixeira

Resumo


O artigo é uma análise fílmica visando examinar dois diferentes discursos sobre o trabalho de catação, presentes no documentário Lixo Extraordinário de Lucy Walker (2011).  A intenção do artigo é revelar a formação do discurso da dignidade do ofício do catador de material reciclável em contraponto ao discurso da indignidade da sina do catador de lixo. Inicialmente são feitas considerações sobre a natureza do objeto-filme. Dessas considerações iniciais são extraídos três dimensões; (i) filme/linguagem, (ii) subjetividade inevitável e (iii) filme/produção social. Em seguida discute-se os aspectos da atividade de catação e a semântica positiva e negativa atribuída a este trabalho. O modelo de análise consorcia; sociologia do filme, construcionismo e a análise crítica do discurso. Conclui-se que o discurso da indignidade no contexto social oprime o discurso da dignidade no nível individual; e o discurso da dignidade no contexto social, não é garantia de sê-lo no nível individual.


Palavras-chave


Análise fílmica; Análise crítica do discurso; Construcionismo; Representações do trabalho; Catadores.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8951.2013v14n104p106

Direitos autorais 2013 Lucas Oliveira Canestri, Mozar José Brito, Marília Paula dos Reis Teixeira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.