A agrofloresta e os contornos de um sujeito (re)significado

José Edmilson de Souza Lima, Priscila Cazarin Braga, Rômulo Macari da Silva

Resumo


O artigo indaga em que medida a agrofloresta, ao possibilitar a emergência de um sujeito agroflorestal, este, uma vez constituído, possibilita a consolidação da agrofloresta, dando continuidade a um processo recursivo. Para tanto, recorre à análise dialógica de depoimentos de agricultores quilombolas que usam práticas agroflorestais para coexistir face os desafios da sociedade englobante. O sujeito que irrompe da prática agroflorestal é o sujeito que se (re)significa à medida que reinventa a si mesmo e a própria agrofloresta.


Palavras-chave


Agrofloresta; Sujeito agroflorestal.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8951.2013v14n104p25

Direitos autorais 2013 José Edmilson de Souza Lima, Priscila Cazarin Braga, Rômulo Macari da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.