As interfaces entre a Geografia e as Políticas Públicas

Paulo Henrique de Carvalho Bueno, Antônia Jesuita de Lima

Resumo


Este artigo discute os possíveis diálogos entre a Geografia e as Políticas Públicas, tomando como referência analítica a Agenda 2015, de Teresina (PI), e a literatura sobre a temática. Entende-se que as materializações espaciais são fruto das inter-relações dialéticas entre sociedade e natureza; com efeito, as políticas públicas empreendidas sobre um dado espaço (re)constroem práticas socioespaciais, que tomam corpo nas formas e conteúdos do mesmo. Destarte, ao analisar a produção espacial de uma realidade, pode-se fazer uso de decisões tomadas pelos entes governamentais que (des)conformam a realidade social existente, evidenciando os diálogos possíveis entre a Geografia e as Políticas Públicas.


Palavras-chave


Geografia; Políticas Públicas; Espaço geográfico

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8951.2014v15n106p140

Direitos autorais 2014 Paulo Henrique de Carvalho Bueno, Antônia Jesuita de Lima

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.