Novos atores em cena e a reconfiguração dos conflitos sociais e do debate do desenvolvimento no Brasil e na Amazônia: a emergência do Movimento dos Atingidos por Barragens

Sérgio Roberto Moraes Corrêa

Resumo


O presente texto faz parte de uma pesquisa de dissertação de mestrado defendida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba (PPGE-UFPB). Esse texto trata de analisar o Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB) como um novo ator social na cena pública brasileira, focando em particular a sua experiência na Amazônia. Com isso, pretende-se identificar em que medida e sob que perspectiva esse Movimento contribui para inscrever e impulsionar a reconfiguração de novos conflitos sociais na dinâmica socioterritorial deste país e da Amazônia e provocar inflexões no debate em torno do tema do desenvolvimento. Para tanto, essa pesquisa teve uma abordagem qualitativa, envolvendo pesquisa documental e de campo. O locus da pesquisa foi o município de Tucuruí, no Estado do Pará, onde foi construída a Usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHT), um dos grandes projetos do modelo e da política desenvolvimentista conservadora do regime militar (1964-1985).


Palavras-chave


MAB; Conflitos Sociais; Desenvolvimento

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8951.2015v16n108p113

Direitos autorais 2016 Sérgio Roberto Moraes Corrêa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.