Promoção da memória social a partir de documentos arquivísticos em centros de memória do Poder Judiciário Federal brasileiro: em foco a memória, o patrimônio e a informação

Autores

  • Rodrigo Costa Japiassu Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8951.2016v17n110p64

Palavras-chave:

Memória, Memória Social, Documento Arquivístico, Patrimônio, Informação

Resumo

Apontam-se alguns fundamentos teóricos para o desenvolvimento do trabalho de promoção da memória social com documentos arquivísticos. Considerando-se a memória como uma construção social e processual, relaciona-se memória e arquivo para a problematização de caminhos para o trabalho desnaturalizado destes documentos, perpassados pelas perspectivas do patrimônio e da informação. Verifica-se como a história dos arquivos e a escrita contribuíram para a formação dos lugares da memória de Pierre Nora, bem como o surgimento de diversos sentidos sobre memória. Articulou-se patrimônio à memória, tentando-se obter, a partir da discussão acerca dos valores patrimoniais, elementos para se pensar os processos de patrimonialização de documentos arquivísticos e a construção desnaturalizada da memória social e da informação sobre estes documentos.

Biografia do Autor

Rodrigo Costa Japiassu, Universidade Federal Fluminense

Graduação em Arquivologia pela Universidade Federal Fluminense (2012) e graduação em Informática pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2001), com especialização em Direito Público pela Universidade Estácio de Sá (2008). Mestrando em Ciência da Informação pela Universidade Federal Fluminense.

Downloads

Publicado

2017-08-18