Sobre o bem e o mal às avessas: religião e política no mundo contemporâneo

Hector Ricardo Leis

Resumo


O mal é um fenômeno pouco compreendido pelas ciências sociais. Isto se explica pela dificuldade existente para pensar a condição humana do homem contemporâneo fora dos conceitos e modelos disciplinares. O mal é um fenômeno complexo que exige uma abordagem interdisciplinar, a qual obriga a fugir dos vários reducionismos em cena. O trabalho argumenta que, num sentido forte, a pergunta sobre o mal, na modernidade, teve que esperar pelos campos de extermínio dos totalitarismos fascistas e comunistas para ser escutada. Esses acontecimentos obrigaram a revisar os fundamentos da modernidade, em particular, o suposto caráter benéfico da crescente distancia entre a politica e a religião. A hipótese principal do trabalho é que o bem consiste numa dialética entre religião e política, enquanto o mal se derivaria da negação dessa dialética. O conflito cego entre o bem e o mal é atenuado (e não aumentado, como acredita o senso comum moderno) quando a política e a religião encontram um lugar tanto no plano transcendente, como imanente.

Palavras-chave


Bem; Mal; Religião; Política; Modernidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2177

Direitos autorais 2005 Hector Ricardo Leis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.